';

🔴 O ‘NOVO PETRÓLEO’ FOI ENCONTRADO E JÁ É MOTIVO DE DISPUTA NO MUNDO — DESCUBRA AQUI

Eduardo Ragasol
Seu Dinheiro Convida
Eduardo Ragasol
CEO da Neogrid
Cotações por TradingView
2021-07-12T14:27:24-03:00
Seu Dinheiro convida

Eduardo Ragasol, CEO da Neogrid: O poder do Supply Chain Network para o sucesso dos negócios

Com esta metodologia, a cadeia de suprimentos fica mais conectada, criando uma verdadeira rede para realizar parcerias, análises e estratégias para desenvolver uma empresa

13 de julho de 2021
6:02 - atualizado às 14:27
tecnologia
Imagem: Shutterstock

A cadeia de suprimentos sempre foi preponderante nas estratégias das empresas. Em momentos de crise, onde as margens para erros se tornam menores, o papel do supply chain se faz ainda mais fundamental. Diante desse cenário, a tendência do Supply Chain Network (SCN) vem ganhando força.

Por definição, Supply Chain Network exige que a cadeia de suprimentos seja mais conectada, criando uma verdadeira rede na qual são realizadas parcerias, análises e novas estratégias para o desenvolvimento do negócio. O objetivo é gerar valor, principalmente, para o último elo da cadeia: o consumidor final.

É a partir da metodologia SCN que muitas companhias elevam a qualidade da sua cadeia de suprimentos, desenvolvendo uma visão macro, englobando outras organizações, fluxos e avaliações em seus processos.

O foco é prover mais visibilidade, para maior integração, melhor planejamento e uma reposição mais assertiva para que não falte produto na prateleira, nem haja um excesso de itens no estoque, por exemplo. Situações como essas acabam causando prejuízos financeiros e reputacionais às empresas.

Uma pesquisa da McKinsey & Company, publicada na Fortune, revelou que a cada dois anos ocorre um grande acontecimento que interrompe o fornecimento de materiais e compromete a produção da manufatura por uma ou duas semanas, o que é um tempo considerável.

Além disso, o estudo diz que, ao longo de uma década, as empresas devem esperar que essas interrupções eliminem, no mínimo, meio ano de Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização).

Isso implica na necessidade de mudança de comportamento. Os possíveis impactos do que antes era tratado como inesperado, mas que hoje precisa ser considerado como provável.

O mercado tem chamado isso de migração do sistema “just in time” para o “just in case”. Partindo dessa premissa, pensar em suprimentos como uma rede, na qual a demanda real é quem manda na cadeia, redefinirá a lógica do reabastecimento de todas as indústrias.

A tecnologia, novamente, se mostra essencial ao processo de implementação dessa nova cultura.

Apenas por meio dela é possível monitorar, comparar e mensurar, em tempo real, a eficácia da interoperabilidade dos processos e empresas — considerando o desempenho de cada agente em sua respectiva etapa com subsídios informativos estratégicos para tomadas de decisão mais precisas.

Atualmente, atender as demandas do cliente, respeitando prazos, mantendo a disponibilidade de produtos e superando as expectativas, exige um esforço de gestão muito maior por parte da indústria e do varejo.

Para isso, mais uma vez torna-se imprescindível o uso da tecnologia na coleta, organização e aproveitamento das informações. Com soluções de big data e inteligência artificial, as companhias conseguem desenvolver, e muitas vezes aprimorar, um planejamento estratégico para alcançar os resultados almejados.

Esse tipo de movimento permite, por exemplo, criar linhas de produtos, ativar promoções, explorar novas praças e definir um cronograma otimizado de reposição dos pontos de vendas (PDV).

Cerca de 90% dos participantes da pesquisa elaborada pela McKinsey & Company relataram que planejam tomar medidas para transformar suas cadeias de suprimentos mais resilientes. E metade deles disse estar disposta a priorizar a flexibilidade em vez da lucratividade de curto prazo.

Alguns investimentos são necessários para aumentar as chances de se manter vivo em um mercado cada vez mais competitivo. Miguel Abuhab, fundador e presidente do conselho da Neogrid, diz que “inovar é fazer hoje aquilo que ontem era impensável, de maneira que amanhã seja indispensável”.

É exatamente o que prevemos para a Supply Chain Network. Algo até então pouco praticado, mas com o potencial de impactar na qualidade de entrega, custos operacionais e, o mais importante, na experiência positiva do cliente que, no final das contas, é o que vai definir o sucesso, ou não, daquele negócio.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

DIAS 28 E 29

Lula tem fim de semana com folga na agenda, #TBT e Kid Bengala no site do PT

29 de janeiro de 2023 - 15:09

Única perturbação ao fim de semana de Lula parece ter sido a invasão do site do PT por hackers, na madrugada de domingo

JÁ É RECORDE NA AUSTRÁLIA

Quase bilionário, Djokovic iguala recorde de Rafa Nadal em Grand Slams

29 de janeiro de 2023 - 11:18

Djokovic dá a volta por cima, vence mais uma final na Austrália e chega à marca de 22 conquistas de Grand Slam na carreira

FIM DE SEMANA EM CRIPTO

Bitcoin (BTC) firma-se acima dos US$ 23 mil com investidores de olho no Fed

29 de janeiro de 2023 - 9:32

Depois de passar o sábado sem estabelecer uma direção clara, o bitcoin amanheceu no azul hoje, com alta de quase 2% nas últimas 24 horas

ANOTE NO CALENDÁRIO

Agenda econômica: a primeira super-quarta do ano trará decisões de juros no Brasil e nos EUA; BCE também se reúne

29 de janeiro de 2023 - 8:11

O Copom, o Fed, o Banco Central Europeu (BCE) e o Banco da Inglaterra (BoE) definem suas novas taxas de juros; dados do mercado de trabalho nos EUA também estarão no radar

LOTERIAS

Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 115 milhões; Lotofácil tem 3 ganhadores

29 de janeiro de 2023 - 7:49

Enquanto a Lotofácil segue fazendo a alegria dos apostadores, Mega-Sena está acumulada desde o sorteio da virada

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies