Menu
O melhor do Seu Dinheiro
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
2021-01-08T10:46:29-03:00
Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

Ah, o otimismo

8 de janeiro de 2021
10:46
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

O que o otimismo não faz, não é mesmo? Quando as perspectivas são positivas, nos sentimos mais leves, com a sensação de que tudo vai dar certo. A gente até se permite ser ousado, comprar aquele carro ou casa que estávamos de olho há tempos, uma roupa mais estilosa, escolher um ativo mais arriscado para conseguir um retorno extra. 

Depois de um ano tão duro como 2020, iniciamos 2021 com esperança de que as coisas vão melhorar. O principal fator, sem dúvida, é a vacina contra covid-19, nosso passaporte para voltarmos a uma vida normal e para a retomada da economia. 

Há tempos os mercados estão precificando a perspectiva de melhora. Tanto é que terminamos 2020 com o Ibovespa prestes a bater sua pontuação histórica (algo que ele conseguiu ontem). Quem poderia imaginar isso em março, quando a pandemia chegou ao Brasil e atingiu seu auge no mundo? 

Vendo a luz no fim do túnel ficar cada vez mais brilhante, os investidores estão agora analisando as diversas classes de ativos em busca de oportunidades. 

E um mercado que demonstra ser promissor em 2021 é o de fundos imobiliários (FII). Fortemente impactado pela crise do coronavírus, ele foi o pior investimento de 2020 e o único que ainda não recuperou o patamar pré-pandemia. 

Mas a queda nos preços das cotas abriu uma série de oportunidades entre os FII, que devem se beneficiar com a retomada econômica que se desenha. 

A Julia Wiltgen conta um pouco mais para vocês sobre o que esperar deste mercado neste ano. A reportagem é parte da nossa série “Onde investir em 2021”. Você pode ler as outras matérias do especial neste link.

O que você precisa saber hoje

MERCADOS

 Depois de flertar diversas vezes com o topo, o Ibovespa enfim desencantou e marcou o seu novo recorde de fechamento. O principal índice da bolsa foi impulsionado pelas empresas do setor de commodities e fechou o dia com uma alta de 2,76%, aos 122.385,92 pontos. O dólar também teve um dia de forte alta global, o que refletiu em uma valorização de 1,8%, indo a R$ 5,3990. 

O que mexe com os mercados hoje? Em clima de ressaca após a máxima histórica atingida na última quinta, os investidores estão atentos aos dados do payroll, que mede a capacidade de recuperação do mercado de trabalho norte-americano. Além disso, no Brasil, os dados da produção industrial de novembro, que serão divulgados logo cedo, também devem chamar a atenção do mercado.

EMPRESAS

 Com o bom desempenho dos ativos do pré-sal, a Petrobras bateu recorde de produção em 2020. A máxima anterior havia sido registrada em 2015. Confira os números da companhia.

 Outra empresa que anda comemorando os resultados de 2020 é o banco Inter. A companhia apresentou as suas prévias operacionais do 4º trimestre de 2020 e as classificou como “o melhor trimestre histórico em todas as frentes”.

 Depois de sofrer no auge da crise do coronavírus, a Azul divulgou resultados preliminares de dezembro que indicam um crescimento de 18,1% no tráfego de passageiros ante o mês anterior, mas ainda 31% abaixo do mesmo período do ano passado.

ECONOMIA

 Enquanto o impasse sobre a vacinação no país continua, o Brasil bateu a marca dos 200 mil mortos pelo coronavírus. Só nas últimas 24 horas foram mais de 1.524 óbitos registrados, segundo o Ministério da Saúde.

OPINIÃO

 Na contramão da bolsa, as ações de algumas queridinhas do mercado, como Magazine Luiza, Natura e Localiza, começaram 2021 com o pé esquerdo. O que afetou essas empresas e o que esperar daqui para frente? O nosso colunista Ruy Hungria traz na coluna de hoje uma pequena aula sobre avaliação de ações que vale a pena você conferir.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Educação

Ações da Cogna avançam, mesmo com prejuízo líquido de R$ 90,975 milhões no 1º trimestre

Confira outros destaques do balanço da empresa, que viu uma queda de 18,1% nos investimentos

Exile on Wall Street

As bolsas deixaram os fundamentos de lado esta semana — mas você não deve!

A semana é de resultados, mas não se fala em outra coisa a não ser na alta de juros, após reunião do Copom que levou a Selic para 3,5% ao ano. Além disso, a inflação americana, que veio acima da expectativa, elevou as estimativas de juros futuros nos Estados Unidos.  Com isso, mesmo empresas com […]

esg

BTG e consórcio de investidores compram ativos florestais da Arauco no Chile por US$ 385,5 milhões

Segundo o banco, a transação do TIG envolve cerca de 80,5 mil hectares de áreas florestais de “alta qualidade e com manejo sustentável”, nas regiões do Centro e Sul do país

No Velho Continente

Amplo apoio monetário é essencial para garantir volta da inflação à meta, diz Banco Central Europeu

A avaliação, consensual entre os dirigentes, é justificada por incertezas sobre a pandemia e o ritmo de vacinação contra o coronavírus

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies