Como ter a chance de ficar milionário, começando em 2023; veja vídeo aqui

Cotações por TradingView
2021-11-12T21:04:38-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
PAPO CRIPTO #005

O homem que previu a crise do subprime de 2008 pode estar certo mais uma vez sobre a “bolha” das stablecoins?

A legislação americana em cima das moedas com lastro e um “grande inverno” pela frente podem acabar com a farra das altcoins

13 de novembro de 2021
6:30 - atualizado às 21:04
Renan Sousa e Marcelo Miranda lado a lado de braços cruzados
As moedas com lastro estão na mira dos órgãos reguladores dos EUA - Imagem: Montagem Andrei Morais / Envato

Antes da pior fase da crise de 2008, que culminou com a quebra do banco Lehman Brothers, o médico Michael Burry fez um diagnóstico que ia na contramão do consenso. Ele apostou em uma quebra do mercado imobiliário americano — enredo que é contado no filme A Grande Aposta (The Big Short, em inglês).

Meses depois, a bolha estourou e Burry entrou para a história com alguns milhões no bolso. 

Mais recentemente, o mesmo Burry começou a criticar mais intensamente o mercado de criptomoedas, alegando que existe uma alavancagem muito alta com as stablecoins, as moedas com lastro em uma divisa real, como o dólar.

Em outras palavras, as pessoas tomam dinheiro emprestado para investir em criptomoedas, o que, na visão dele, pode levar a uma implosão do mercado durante um ciclo de baixa.

Será que Burry vai acertar novamente? E quais os efeitos do estouro dessa possível "bolha" para o mundo cripto?

“Se o mercado entrar em um bear market momentâneo, a gente pode ver esse efeito dominó grave, mas eu ainda não vejo nenhum sinal de que isso está prestes a acontecer”, afirma Marcelo Miranda, fundador da holding Finchain e com mais de 20 anos de experiência no mercado financeiro tradicional.

Em entrevista ao Papo Cripto, ele destaca o otimismo do mercado de criptomoedas para o final do ano, mas ressalta que um momento de baixa nas cotações pode ser mais duro do que o “grande inverno” de 2018 e 2019. 

Os perigos de uma regra dura

Os Estados Unidos estão em um momento de discussão sobre a regulamentação de stablecoins. Na visão das autoridades, essas moedas são muito parecidas com os bancos, portanto deveriam ser enquadradas nas mesmas regras de instituições financeiras

Mas as leis que regulam os bancos nos Estados Unidos são consideradas muito rígidas, o que pode fazer com que algumas empresas busquem outros países para desenvolver seus projetos em stablecoins — e essa movimentação pode afetar diretamente o preço de criptomoedas como o bitcoin (BTC) e o ethereum (ETH). 

No Papo Cripto #006, o fundador da holding Finchain e eu comentamos os principais assuntos que movimentaram o mercado de criptomoedas. Na entrevista, Miranda também comenta o motivo pelo qual prefere o ethereum (ETH) ao bitcoin (BTC). 

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

ESTÁGIO E TRAINEE

Itaú e Santander estão com vagas abertas para estágio e trainee; veja oportunidades com bolsas-auxílio de até R$ 2,1 mil

6 de fevereiro de 2023 - 17:49

As empresas aceitam candidaturas para estágio de estudantes de diversos cursos; o início está previsto para março e abril de 2023

JOGO DE TABULEIRO

No tabuleiro de ‘War’ dos frigoríficos, Minerva (BEEF3) leva a melhor e pode subir mais de 60%; ações da BRF (BRFS3) cai 7%

6 de fevereiro de 2023 - 17:05

Analistas do Banco Santander apontam que a atuação internacional de algumas empresas acaba desfavorecendo as projeções para os papéis dessas companhias.

MAIS UM

Pegou mais um: C6 Bank faz reestruturação e demite

6 de fevereiro de 2023 - 16:47

O banco digital afirmou que os desligamentos fazem parte de uma reestruturação focada na otimização da experiência do cliente; número de funcionários afetados não foi confirmado

ABASTECE AÍ

Itaú BBA diz que é hora de encher o tanque com Vibra e Ultrapar — saiba o potencial de alta de UGPA3 e VBBR3

6 de fevereiro de 2023 - 15:59

Segundo o banco, a dinâmica da distribuição de combustíveis tem variado bastante ao longo dos anos, regida pelas políticas de preços da Petrobras e flutuações no mercado internacional — será que as duas empresas estão preparadas para o que vem por aí?

AINDA PODE SUBIR MAIS

Mesmo após a disparada de 2022, o Citi ainda vê potencial de alta para as ações da Cielo (CIEL3)

6 de fevereiro de 2023 - 14:59

Na avaliação do banco, a Cielo (CIEL3) trouxe um resultado financeiro forte e deve manter a mesma tendência ao longo deste ano

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies