Menu
2021-01-14T08:43:54-03:00
Rafael Lara
Rafael Lara
Estudante de jornalismo na Faculdade Cásper Líbero de São Paulo. Trabalhou em empresas como: TV Gazeta, Suno Research e Portal iG.
Esquenta dos mercados

Mercado acompanha tensão em Brasília e novo pacote de estímulos trilionário nos EUA

Para o mercado estrangeiro, os dados positivos da balança chinesa e um pacote de Joe Biden devem garantir o otimismo dos mercados externos.

14 de janeiro de 2021
8:38 - atualizado às 8:43
André Brandão, presidente do Banco do Brasil
André Brandão, presidente do Banco do Brasil - Imagem: Alan Santos/PR

A realidade é decepcionante. Linda frase, né? Parece até de um filósofo, mas é só do vilão Thanos, do filme Vingadores. Contudo, ela serve para contar o clima em que o mercado amanhece nesta quinta-feira (14), após a sessão da última quarta (13) ter sido tão decepcionante e terminado em queda.

Leia também:

Os investidores locais devem continuar demonstrando preocupação com a possível demissão de André Brandão, presidente do Banco do Brasil.

No exterior, os dados positivos da balança chinesa e a expectativas de que o novo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, possa propor um pacote de estímulos na casa de US$ 2 trilhões, ajudam a manter o otimismo nos mercados.

Do chão não passa

O mercado brasileiro, que estava disparado, sem freio e imbatível, mostrou para os investidores na sessão da última quarta que renda variável também voa pra baixo.

Pressionado pelo desempenho ruim das blue chips, que por sua vez refletiram a pressão com o vencimento de opções sobre o índice e uma série de ruídos políticos, os investidores intensificaram o movimento de realização de lucros.

Assim, ao fim do dia, o principal índice da bolsa de valores registrava uma queda de 1,67%, aos 121.933,08 pontos, longe da máxima do dia, que foi na casa dos 124 mil. 

Ontem, pressionado pela perspectiva de que um aumento da Selic deve ocorrer em breve após a divulgação da inflação oficial de 2020 e pelo fluxo de entrada de investimentos estrangeiros no país, o dólar reverteu metade de sua valorização e notou um recuo de 3,29%. No fim da sessão, a moeda americana teve um recuo mais sutil, de “meros” 0,29%, aos R$ 5,3106, mas ainda assim contrário ao movimento de alta exibido no exterior. 

Dança das cadeiras preocupa investidores

O mercado nacional deve continuar com o clima de preocupação com a possível saída de André Brandão, presidente do Banco do Brasil.

Ontem, o vazamento de que Jair Bolsonaro considera da demissão de Brandão pegou a bolsa no fim do pregão e deve continuar pesando nas ações do BB e atingindo a segurança do investidor, que tende a reagir mal à interferência do presidente da estatal, para atender seus aliados. O ministro da Economia, Paulo Guedes, ainda tentava reverter a decisão, na noite da última quarta.

As ações do Banco do Brasil caíram 4,94% na tarde de quarta. Os papéis da empresa chegaram a liderar as quedas do principal índice da bolsa brasileira, mas terminaram o pregão como a segunda maior queda do Ibovespa.

Segundo o blog da Andréia Sadi, do G1, o presidente Bolsonaro está insatisfeito com os "efeitos políticos" da gestão de André Brandão, presidente da instituição. Bolsonaro estaria irritado com o anúncio de fechamento de agências do Banco do Brasil.

A medida faz parte de um projeto de reestruturação do banco, mas o presidente teme o desgaste político em véspera de ano eleitoral, diz o blog - que informa que a equipe econômica tenta reverter a irritação do presidente.

No resto do mundo, os investidores estão de olho no pacote de estímulos fiscais de Joe Biden, que pode chegar a US$ 2 trilhões e deve ser anunciado hoje à noite, garantindo o otimismo dos mercados externos.

Agenda do dia

A agenda desta quinta tem como foco a participação do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, em evento na Universidade de Princeton (14h30). O Banco Central Europeu (BCE) divulgará a ata da reunião mais recente de política monetária (9h30) e a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) publicará um relatório mensal (22h30).

No Brasil, o dia será morno. O destaque vai para o leilão de prefixados do Tesouro (11h00).

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Perto da falência

Quais ações de empresas em recuperação judicial podem valer o risco?

Companhias nessa condição costumam ter ações baratas e que oferecem enorme potencial de ganho; os riscos, no entanto, são imensos

Airbus A320

Itapemirim começa a receber aeronaves para voos comerciais após Anac autorizar

A Itapemirim diz que a segunda aeronave Airbus A320 de sua frota deve chegar ao aeroporto de Confins (MG) neste domingo

Efeito reverso

Elon Musk fez piada sobre o Dogecoin na TV aberta — e as cotações desabaram

Elon Musk fez a aguardada participação no SNL no último sábado, fazendo piada sobre si mesmo e falando do Dogecoin — mas a cotação caiu forte

Pesquisa da FGV

Presente mais caro: inflação do Dia das Mães é a maior dos últimos quatro anos

Levantamento da FGV mostra que a inflação no Dia das Mães é a maior desde 2017; eletrodomésticos e passagens aéreas tiveram maiores saltos

Expansão

SPX Capital assume operações do Carlyle no país

As operações do Carlyle no Brasil serão absrovidas pela SPX Capital. Com isso, a gestora de Rogério Xavier se expande em private equity

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies