🔴 MELHORES MOMENTOS DO MACRO SUMMIT BRASIL 2024 – ASSISTA AQUI

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
Bolsa em crise

Por que as ações de Suzano, Klabin, Vale e siderúrgicas se salvam de mais um dia de queda forte da bolsa

As ações das empresas exportadoras se beneficiam da disparada do dólar para o patamar de R$ 5,70 e por boas notícias vindas da China

dólar em formato de barquinho de papel sobre a água
Dólar alto beneficia ações de exportadoras Imagem: Shutterstock

Em mais um dia de perdas generalizadas na bolsa brasileira, as ações de um pequeno e privilegiado grupo de empresas consegue se sobressair no pregão. Em comum entre elas? Receitas em dólar, que volta a subir e era negociado no patamar de R$ 5,70 nesta sexta-feira, e atreladas ao desempenho da China.

Com quase toda a produção destinada à exportação, a produtora de papel e celulose Suzano (SUZB3) é uma das ganhadoras com a disparada do dólar.

As ações da companhia subiam 7,79% por volta das 14h20. Trata-se da maior alta entre os papéis que compõem o Ibovespa, o principal índice da B3, que recuava 2,49% no mesmo horário. Ainda no ramo de papel e celulose, Klabin (KLBN4) segue a mesma trajetória e sobe 6,84%.

A Vale (VALE3) e as ações das siderúrgicas — que também contam com receita em dólar — também figuram entre as empresas que se seguram em alta no pregão.

China ajuda as ações das exportadoras

Além do dólar forte, as ações das exportadoras se beneficiam da notícia de que a incorporadora chinesa Evergrande faz o pagamento de títulos que estavam em atraso.

Um possível colapso da Evergrande tende a afetar todo o mercado de construção civil chinês, o que se teria consequências na demanda por minério de ferro e produtos siderúrgicos. Não por acaso, as cotações do minério caíram mais da metade desde as máximas atingidas neste ano.

A sensação de que a economia chinesa pode atravessar a crise da Evergrande sem maiores danos também beneficia outras exportadoras, incluindo as de papel e celulose, que tem no gigante asiático um de seus maiores mercados.

Leia também:

Compartilhe

TOUROS E URSOS

O enigma da Petrobras (PETR4): entre dividendos e “risco Lula”, vale a pena ter ações da estatal?

14 de abril de 2024 - 7:45

Ruído da intervenção do governo impede a Petrobras de negociar no patamar de companhias como Chevron e Exxon, segundo analista

TEMPESTADE PERFEITA

Como a escalada das tensões no Oriente Médio derruba as ações da Azul (AZUL4) e da Gol (GOLL4) na B3

12 de abril de 2024 - 16:10

A crise geopolítica pressiona as cotações do petróleo e do dólar, o que afeta os negócios das companhias aéreas

RISCO GLOBAL

Dólar bate em R$ 5,14  e atinge maior nível em seis meses — e aqui estão três motivos para a disparada da moeda norte-americana hoje 

12 de abril de 2024 - 13:25

O dólar também se valoriza ante as divisas globais; as cotações do petróleo e do ouro renovam máximas históricas

VEJA O QUE DIZ A COMPANHIA

Ações da JHSF (JHSF3) tombam 7% na B3; empresa se pronuncia após embargo do Complexo Boa Vista

12 de abril de 2024 - 12:12

A companhia afirmou, em comunicado enviado à CVM mais cedo, que seus advogados avaliam o “sentido e alcance” da liminar expedida na última quinta-feira

DESTAQUES DA BOLSA

Plano & Plano (PLPL3) despenca mais de 7% e registra maior queda da bolsa após prévia operacional; veja os números que desagradaram o mercado

12 de abril de 2024 - 11:33

O forte recuo é uma reação a números considerados neutros por parte dos analistas das principais casas brasileiras

NOVO FOCO DE INCÊNDIO

O cabo de guerra na Petrobras (PETR4) já tem um vencedor? Justiça suspende presidente do conselho de administração — e a estatal promete recorrer da decisão 

12 de abril de 2024 - 10:11

A suspensão de Pietro Mendes enfraquece o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, que é um dos pivôs da crise no comando da petroleira

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Ibovespa entra no barril de pólvora do Oriente Médio e cai mais de 1%; dólar vira abrigo e fecha a R$ 5,12

12 de abril de 2024 - 6:45

RESUMO DO DIA: Não bastasse a semana agitada por dados de inflação, os mercados acionários entraram em modo de alerta com a escalada das tensões no Oriente Médio — e o Ibovespa não conseguiu ignorar o tom negativo do dia.  O principal índice da bolsa brasileira fechou em queda de 1,14%, aos 125.946 pontos. Na […]

DINHEIRO NOVO

Americanas (AMER3) chama acionistas para aprovar injeção de capital bilionária liderada por Lemann e bancos credores

11 de abril de 2024 - 10:07

Acionistas vão aprovar aumento de capital que pode chegar a R$ 41 bilhões. Lemann e bancos se comprometeram a colocar R$ 24 bilhões na varejista

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Dólar fecha a R$ 5,09, o maior nível em um ano; Ibovespa cai com petróleo e juros nos EUA no radar

11 de abril de 2024 - 6:48

RESUMO DO DIA: As ondas da inflação nos Estados Unidos continuaram agitando os mares dos mercados com a incerteza sobre a trajetória dos juros da maior economia do mundo e abalou o navio brasileiro mais uma vez. O Ibovespa fechou em queda de 0,51%, aos 127.396 pontos. Já o dólar se fortaleceu e terminou a […]

MERCADOS HOJE

Bolsa hoje: Dólar sobe mais de 1% e Ibovespa recua após inflação acima do esperado nos EUA

10 de abril de 2024 - 6:52

RESUMO DO DIA: A ‘Super Quarta’ da inflação finalmente chegou e deu o tom negativo aos mercados, em dia de alta das commodities. O Ibovespa fechou em baixa de 1,41%, aos 128.053 pontos. Já o dólar zerou as perdas da semana e terminou o dia a R$ 5,0784, com alta de 1,41% no mercado à […]

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies