Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-07-06T16:11:35-03:00
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo
Cabo de guerra digital

EUA avançam com departamento para tratar de criptomoedas e bitcoin sobe, limitado pela China

A escolha de um membro para o departamento de crimes financeiros dos EUA deve animar os negócios em criptomoeda; confira

6 de julho de 2021
13:55 - atualizado às 16:11
bitcoin, dólar, yuan, digital, moeda digital, criptomoeda

A principal criptomoeda do mercado está enfrentando dificuldades para romper a barreira dos US$ 35 mil. Por volta das 12h20, o bitcoin (BTC), avançava 1,03%, aos US$ 34.049,09, registrando queda acumulada de 6,36% nos últimos sete dias

Na China

Na manhã desta terça-feira (06), a China deu mais um passo na proibição de atividades referentes à mineração de criptomoedas.

A empresa de softwares Beijing Qudao Cultural Development recebeu uma notificação do Banco do Povo da China de que deveria encerrar suas atividades por suspeita de envolvimento em transações com criptomoedas.

O comunicado do braço do BC chinês em Pequim afirma que empresas sediadas na região não devem fornecer endereços, produtos comerciais ou publicidade para negócios relacionados à criptomoeda. 

Nos EUA

Por outro lado, o departamento de crimes financeiros dos Estados Unidos (FinCEN, em inglês) anunciou a contratação do primeiro chefe do conselho de moedas digitais. Michele Korver deve auxiliar a unidade a combater a lavagem de dinheiro e crimes digitais, de acordo com o documento do governo dos EUA.

O país vem sofrendo com uma série de ataques do tipo ransomware, o sequestro de dados envolvendo criptografia e pagamento em criptomoedas. Korver já é um conhecido do departamento de justiça americano e por ter atuado juntamente com outros setores para o processo envolvendo crimes cibernéticos.

Desde a eleição de Joe Biden, o governo americano passou a olhar para ativos digitais com outros olhos. A legislação em cima das criptomoedas deve afetar positivamente o mercado, trazendo mais segurança e credibilidade para os investidores mais céticos.

E no Brasil

O primeiro ETF em criptomoeda da bolsa brasileira, o HASH11 avançava 2,02%, cotado a R$ 32,34, enquanto o QBTC11, fundo com 100% de exposição ao bitcoin, subia 1,99%, valendo R$ 11,28 no mesmo horário.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Mais uma empreitada

Do espaço para as fazendas: Elon Musk consegue licença para oferecer internet via satélite no Reino Unido

A Starlink, segundo informações do jornal Telegraph, quer chegar a regiões onde a cobertura por fibra e 5G não alcançam, e tem planos mais ambiciosos

Leão faminto

Carga pesada: Impostômetro atinge a marca de R$ 1,5 trilhão

Monitoramento da Associação Comercial de São Paulo mostra que, no ano passado, marca foi atingida somente no dia 28 de setembro

Muita calma nessa hora

Tem Vale Gás? Petrobras diz que não há definição sobre participação em programas sociais

Manifestação vem depois que o presidente Jair Bolsonaro disse em entrevista que a estatal tem R$ 3 bilhões em reservas para custear ajuda

Clube do Livro

Batalhas sem arma: Em “Cripto Wars”, Jim Rickards explica guerras cambiais e agora, com criptomoedas

Autor, conhecido também por suas previsões certeiras sobre o bitcoin, fala de como a tecnologia mudou as estratégias financeiras dos países

RUMO AO MILHÃO

O primeiro e mais importante investimento para quem atingir o primeiro milhão (ou ir além)

Por mais que você busque o conforto e a segurança de uma promessa de retorno garantido, digo, com convicção, que o único investimento com retorno garantido em longo prazo é aquele feito em educação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies