Menu
2020-06-14T13:17:50-03:00
Estadão Conteúdo
Em entrevista

Prioridade será garantir crédito às médias e pequenas empresas, diz Maia

Em entrevista à CNN, o presidente da Câmara também defendeu as reformas e ressaltou a importância da medida que congelou promoções no funcionalismo nos próximos anos

14 de junho de 2020
13:17
Rodrigo Maia
Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. - Imagem: Cesar Itiberê/PR

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-SP), afirmou em entrevista à TV CNN Brasil que a Casa dará prioridade às medidas que garantam crédito às pequenas e médias empresas. Em sua avaliação, o setor, amplamente atingido pela crise da Covid-19, precisa ter acesso rápido ao crédito "para a economia poder avançar e haver garantia de empregos".

Maia comentou também a situação do funcionalismo público em meio à pandemia e elogiou a qualidade dos profissionais, principalmente das categoria de limpeza, educação, segurança e educação. Ainda assim, voltou a defender uma redução de "20% ou 30%" da cúpula do funcionalismo nos Três Poderes, mas lembrou que foi voto vencido nessa questão e que não teve apoio do governo, "nem do ministro Paulo Guedes".

"Em um momento como este, com queda tão brusca na arrecadação, poderia ter havido um gesto abrangendo os salários acima de R$ 10 mil, mas não houve. Isso não permite que desqualifiquemos os servidores públicos que têm sido tão importantes neste momento, como por exemplo, professores, garis, profissionais de saúde e segurança", disse.

O presidente da Câmara ressaltou a importância da medida que congelou promoções no funcionalismo nos próximos anos "que garantirá economia "de R$ 40 bilhões a R$ 50 bilhões" e disse que será importante pactuar uma reforma administrativa. "Categorias da elite do serviço público precisarão ter carreiras mais longas e salários mais baixos", afirmou.

Sobre o sistema tributário do Brasil, o deputado defendeu uma melhora que permita reduzir a carga sobre os bens de consumo e um aperfeiçoamento na cobrança sobre a renda, principalmente "dos andares de cima". "Precisamos discutir isso rapidamente no segundo semestre", disse, referindo-se às reformas administrativa e tributária.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

o melhor do seu dinheiro

Bolsonaro: muitas caneladas e um gol

pandemia da covid-19. Erramos ao minimizar a gravidade do novo coronavírus e na falta de articulação na negociação para a compra de vacinas. Para Jair Bolsonaro, a fatura é cobrada na queda da popularidade. A avaliação negativa do governo superou a positiva pela primeira vez desde julho do ano passado, de acordo com a pesquisa […]

Esquenta dos mercados

Mercado amanhece agitado com posse de Biden, Copom e pandemia

Para você querido investidor que ama um “econoflix”, hoje é dia de pegar a pipoca e acompanhar estes eventos.

RESPONSABILIZAÇÃO

Conselho da JBS aprova procedimento arbitral em face da J&F e dos irmãos Batista

Medida é desdobramento de decisão da assembleia de acionistas de instaurar processos por conta de prejuízos provocados à empresa

desinvestimento

Ultrapar negocia compra de refinaria da Petrobras no Rio Grande do Sul

Estatal aprova proposta vinculante da dona da rede de postos de combustíveis Ipiranga e da Ultragaz, como parte de processo de desinvestimento no setor

cara nova

Cemig deixa capital social da Light e leva R$ 1,37 bilhão

Com saída da estatal mineira, distribuidora de energia deixa de ter um controlador e passa a ser uma corporation

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies