Menu
2020-05-01T11:55:47-03:00
após saída explosiva

Moro diz que vai apresentar ao STF provas contra Bolsonaro

Decano do STF determinou que ex-ministro teria de prestar depoimento sobre as acusações em um prazo de cinco dias

1 de maio de 2020
11:54 - atualizado às 11:55
49493986981_fef9c5cfdb_c
Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. - Imagem: Isac Nóbrega/PR

O ex-ministro da Justiça Sérgio Moro disse em entrevista à revista Veja que apresentará ao Supremo Tribunal Federal (STF) as provas que tem de que Bolsonaro tentou interferir politicamente na Polícia Federal.

Ao pedir demissão, o ex-ministro sinalizou que a substituição de Maurício Valeixo no comando na PF era uma manobra de Bolsonaro para ter acesso a dados sigilosos de investigações.

Na quinta-feira, o decano do STF, ministro Celso de Mello, determinou que Moro teria de prestar depoimento sobre as acusações em um prazo de cinco dias.

A pedido do Procurador Geral da República, Augusto Aras, o ministro abriu inquérito para apurar o caso. Tanto Moro quanto o presidente são investigados.

Em sua conta oficial no Twitter, o ministro disse nesta sexta-feira que concedeu entrevista à revista Veja para se defender de "fake news" e para explicar sua saída do governo do presidente Jair Bolsonaro.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

mundo em alerta

Brasil não deve ter segunda onda, mas governo tem instrumentos para enfrentá-la, diz Guedes

Ministro considerou que a única solução para a covid-19 é a vacina e alertou para a necessidade de avançar em reformas para que o governo tenha mais fôlego

segunda onda

‘Não consigo entender medida como essa’, diz Bolsonaro sobre lockdown na França

Governo francês anunciou novo confinamento nacional para conter o aumento de casos de covid-19 a partir desta sexta-feira

BALANÇO

Petrobras: Quatro temas da teleconferência de resultados do 3º trimestre

Resultado veio melhor que o esperado pela maioria dos analistas, apesar do prejuízo de R$ 1,5 bilhão no período

Diante da crise

BCE mantém política monetária, mas promete ‘recalibrar instrumentos’

As principais taxas de juros do BCE, a de refinanciamento e a de depósitos, permaneceram em 0% e -0,50%, respectivamente.

tensão em Brasília

Depois de receber ligação de Campos Neto, Maia diz confiar no presidente do BC

A conversa entre as duas autoridades ocorreu no dia de decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central que manteve a taxa Selic em 2% ao ano.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies