Menu
2020-03-25T14:11:22-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
diante da pandemia

Doria anuncia reunião de 27 governadores, sem Bolsonaro

Reunião acontece após conversa frustrada entre governadores e o presidente da República hoje pela manhã

25 de março de 2020
13:27 - atualizado às 14:11
João Doria durante teleconferência com o Presidente Jair Bolsonaro e os governadores do Sudeste. Dia 23/03/2020
Imagem: Governo do Estado de São Paulo

O governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta quarta-feira (25) que todos os 27 governadores estarão reunidos virtualmente às 16 horas (de Brasília) para discutir as formas de enfrentamento ao novo coronavírus.

Segundo Doria, a reunião foi convocada "dada a gravidade das circunstâncias do País e do comportamento do presidente da República [Jair Bolsonaro]".

A reunião tem previsão de durar duas horas e o resultado dessa reunião será informado aos jornalistas por cada um dos governadores ao término da conferência, por volta das 18 horas", informou o governador.

Nesta quarta-feira, o Doria e governadores de outros estados se reuniram, de forma virtual, com Bolsonaro. Houve bate-boca entre o governador de São Paulo e o presidente da República.

Doria iniciou a reunião lamentando o pronunciamento presidencial da noite de terça-feira (24) quando Bolsonaro minimizou, mais uma vez, a pandemia do novo coronavírus e criticou a decisão dos governos estaduais de decretarem isolamento social, seguindo recomendação do Ministério da Saúde.

Bolsonaro, em resposta, disse que Doria "não tem altura" para criticá-lo, reação que o governador chamou de um "ataque descontrolado" contra ele.

"Ao invés de discutir medidas para salvar vidas, preferiu falar sobre política e eleições. Lamentável e preocupante. Mais do que nunca precisamos de união, serenidade e equilíbrio para proteger vidas e preservar empregos", tuitou Doria.

Na reunião, Bolsonaro afirmou que o governador deveria esperar as eleições presidenciais de 2022 para "destilar todo o seu ódio e demagogia".

Por fim, Doria alertou Bolsonaro: "Presidente, no nosso Estado temos 40 mortos por covid-19 dos 46 em todo o Brasil. São pessoas que tinham RG, CPF, e familiares que continuarão sentindo sua falta. Não são mortos de mentirinha, presidente. E essa não é apenas uma 'gripezinha'".

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

pandemia

Estudo aponta relação entre negacionismo de Bolsonaro e evolução da pandemia no Brasil

Segundo o levantamento, em cidades onde o presidente obteve mais de 50% dos votos no segundo turno das eleições de 2018, número de mortes foi 415% maior do que nos municípios onde ele perdeu o pleito

Insistência incomoda

Ex-presidente do BC Affonso Pastore acredita que ajuste parcial da Selic é insustentável

O economista defende o reconhecimento explícito de que a instituição perseguirá o ajuste integral da taxa básica de juros

Turbulência

Latam reduz prejuízo em 79% e anota perda de US$ 430,8 milhões no 1º trimestre

A receita operacional total da aérea foi de US$ 913,1 milhões no primeiro trimestre, queda de 61,2% sobre o mesmo período de 2020

Bitcoin popular

Goldman Sachs e Citibank anunciam novos investimentos em bitcoin

A ideia é tentar oferecer a maior variedade de serviços e evitar as oscilações, típicas e comuns no mundo das criptomoedas

Movimentação societária

CCR em disparada: por que a saída da Andrade Gutierrez do bloco de controle ajuda as ações?

As ações ON da CCR lideram os ganhos no Ibovespa após a Andrade Gutierrez receber proposta para a venda de sua fatia na companhia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies