Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2020-01-23T19:29:26-03:00
SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Nada como um minuto após o outro

23 de janeiro de 2020
19:29
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Quem disse que o futebol é uma caixinha de surpresas não conhece a bolsa de valores. Quando deixei a redação do Seu Dinheiro no começo da tarde para fazer uma entrevista, o dia estava azedo nos mercados. Na mínima, o Ibovespa chegou a ficar abaixo dos 117 mil pontos.

Não faltavam razões para o mau humor. Pela manhã, saiu o dado de inflação medido pelo IPCA-15. A taxa de 0,71% em janeiro não chegou a surpreender, mas foi a maior registrada para o mês desde 2016 – quando a presidente ainda era Dilma Rousseff.

O número reforçou o argumento dos que esperam o fim do ciclo de cortes na taxa básica de juros (Selic) nos atuais 4,5% ao ano (eu sou um deles). A próxima reunião do Copom acontece nos dias 4 e 5 de fevereiro.

O noticiário sobre o coronavírus também pesou nas primeiras horas do pregão desta quinta-feira. O governo chinês já confirmou de 17 mortes e mais de 500 casos.

Ainda que a doença não chegue por aqui, eventuais impactos sobre a economia chinesa são negativos para as empresas brasileiras, principalmente as exportadoras.

Só que mesmo com todos os motivos para uma certa cautela, a bolsa levantou, sacudiu a poeira e deu a volta por cima durante a tarde. Quando voltei do meu compromisso, o Ibovespa já estava acima dos 119 mil pontos e fechou o dia marcando um novo recorde.

O mais surpreendente é que a virada foi puxada justamente pelas ações do setor que mais apanhou nos primeiros pregões deste ano. Confira todos os destaques do dia intenso nos mercados com o Victor Aguiar.

Da cor do pecado

Se você é fã de doces, bebidas alcoólicas, cigarro, refrigerante ou chocolates, saiba que a equipe de Paulo Guedes estuda criar nova uma tributação sobre esses produtos. Foi o próprio ministro quem batizou a nova taxa de “imposto do pecado”. Além de comentar sobre a medida que está em análise pelo governo, ele deu mais detalhes sobre a proposta de reforma tributária.

Tchau, Unitel?

Demorou, mas parece que enfim a Oi enfim encerrou a ligação com a angolana Unitel. A operadora teria vendido a participação de 25% na tele por US$ 1 bilhão, de acordo com o jornalista Lauro Jardim, de O Globo. A companhia ainda não confirmou a informação, mas a notícia animou os investidores e fez com que as ações subissem forte hoje.

Um (pouco) mais receosos 

Mesmo apostando alto no potencial da companhia de tecnologia Linx ao recomendar a compra das ações, o Credit Suisse decidiu cortar ligeiramente o preço-alvo dos papéis. Saiba com a Bruna Furlani por que os analistas ajustaram as expectativas e também a reação dos investidores na bolsa.

O ídolo do ídolo

Fundador da Oaktree e guru de ninguém menos que Warren Buffett, Howard Marks disse acreditar que o mercado está mais arriscado do que há sete anos. Em entrevista ao Valor Econômico, o americano afirmou que hoje “as chances não estão do lado do investidor”. Saiba mais sobre a tese de Marks.

Más notícias para os “Faria Limers”

Aqui na região da Avenida Faria Lima não é preciso andar muito para encontrar um patinete para chamar de seu. Mas se você é usuário da Grow, a startup que nasceu da fusão da mexicana Grin com a brasileira Yellow, tenho uma má notícia: a companhia decidiu encerrar as operações em 14 cidades. Entenda o que ocorreu com a empresa que tinha tudo para se tornar mais um “unicórnio”.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

mercado de ações

A B3 vai ter concorrência, mas não hoje: os riscos e oportunidades dos desafiantes ao monopólio da bolsa brasileira

Autorização para a empresa Mark2Market operar como central depositária de títulos volta a esquentar debate sobre atuação da B3, mas mercado vê quebra de monopólio improvável no curto prazo

Triste marca

Brasil registra mais de 500 mil mortos por covid-19

Em 24 horas foram 2.301 óbitos e 82.288 novos casos. Em nota, Conass ressalta que o Brasil tem 2,7% da população mundial, e é responsável por 12,8% das mortes

Here comes the sun

Energia solar ruma para liderança no País até 2050

O sol será responsável por 32% da geração, ao mesmo tempo em que a participação das hidrelétricas deve cair para cerca de 30%

ESTRADA DO FUTURO

Os três setores mais lucrativos em tecnologia, e por que você deve investir neles

Integração entre softwares e Inteligência Artificial são dois dos segmentos que devem fazer parte de qualquer portfólio de investimentos vencedor

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies