Menu
2020-05-13T17:22:15-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
corretora em ny

Ação da XP sobe mais de 10% após alta no lucro; veja o que dizem analistas

Empresa teve forte avanço da receita, mas foi prejudicada pela queda da bolsa; analistas apontam alta nas despesas e mantém recomendação “neutra” para os papéis da corretora

13 de maio de 2020
15:14 - atualizado às 17:22
XP investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

As ações da corretora XP Investimentos sobem mais de 10% nesta quarta-feira (13), após a empresa divulgar o balanço do primeiro trimestre. Mas o desempenho não foi suficiente para que analistas de ao menos três bancos mudassem a recomendação para "compra" dos papéis.

Os papéis da companhia negociados na Nasdaq, nos Estados Unidos, fecharam hoje em alta de 11,08%, a US$ 27,76. No ano, as ações acumulam baixa de quase 28%.

Segundo balanço da XP, a companhia teve alta de 147% no lucro líquido ajustado nos primeiros meses do ano, atingindo R$ 415 milhões. Em comparação ao quarto trimestre de 2019, houve uma queda de 1%.

Para analistas do Credit Suisse, ainda é uma "questão chave" a continuidade do bom desempenho nos próximos meses. A instituição destaca, entre outras coisas, a desaceleração das entradas líquidas de R$ 12 bilhões para R$ 7 bilhões — número que já reflete a crise do novo coronavírus.

"Acreditamos que o ambiente será mais desafiador. Esperamos que a receita e os ingressos líquidos diminuam", diz o banco. A instituição reafirmou a recomendação "neutra" para a ação da XP e o preço-alvo de US$ 22.

Receita e despesas

A receita do primeiro trimestre, que chegou a R$ 1,7 bilhão, foi a linha destacada pelos analistas do UBS, em especial a do varejo. Segundo o banco suíço, o segmento avançou principalmente por causa do volume recorde negociado no mercado de ações.

A alíquota efetiva de impostos, que chegou a 23%, também surpreendeu os analistas do banco, que dizem esperar que o nível se mantenha baixo dessa maneira. Mas eles disseram que as despesas continuam crescendo de forma rápida.

"O custo operacional total aumentou 101% na comparação anual, como resultado a margem Ebitda se deteriorou para 33% (ante 36% primeiro trimestre do ano passado), enquanto a margem líquida ajustada aumentou para 24% (ante 18% no 1T19)".

Para o UBS, as ações da XP podem chegar a US$ 28 em 12 meses. A recomendação para os papéis é "neutra". O BTG Pactual tem a mesma recomendação para as ações, mas esperando que elas possam chegar a US$ 24.

Os analistas do banco brasileiro lembram que os ativos sob gestão da XP somavam ao fim de março R$ 366 bilhões — um recuo de 11% ante dezembro, refletindo a queda dos preços dos ativos no período. No mesmo intervalo de 2019, os ativos sob gestão cresceram 58%.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Sob nova direção

BR Distribuidora anuncia Wilson Ferreira Junior, da Eletrobras, como novo presidente

O executivo vai ocupar o lugar de Rafael Grisolia, que deixará o comando da rede de postos de combustíveis no fim deste mês

Mercados hoje

Dólar sobe em dia de feriado na B3 e bolsas perdem força lá fora; Eletrobras desaba em NY

Setor de tecnologia sustenta os índices S&P500 e Nasdaq em alta em meio a preocupações com avanço da covid-19; ações brasileiras caem em NY

Recuperação judicial

Oi recebe propostas acima do valor mínimo por unidade de fibra ótica

A operadora espera vender uma fatia de 25,5% a 51% de seu negócio de fibra ótica, por uma avaliação mínima de R$ 20 bilhões, incluindo dívida

Os juros vão subir?

Mercado eleva projeção para a Selic após reunião do Copom

A mediana das previsões para a taxa básica de juros neste ano subiu de 3,25% para 3,50% ao ano, de acordo com o relatório Focus, divulgado pelo Banco Central

Dinheiro no bolso

Banco do Brasil anuncia percentual do lucro que vai pagar em dividendos em 2020 e 2021

Banco pretende distribuir 35,29% do lucro líquido do ano de 2020 aos acionistas e 40% do resultado deste ano

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies