Menu
2020-08-31T07:34:08-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
bilionário às compras

Warren Buffett compra fatia em cinco empresas do Japão por US$ 6,2 bilhões

Berkshire Hathaway comprou uma fatia de 5% de cada uma das seguintes copanhias: Itochu, Marubeni, Mitsubishi, Mitsui e Sumitomo

31 de agosto de 2020
7:27 - atualizado às 7:34
Warren Buffett
O megainvestidor e bilionário Warren Buffett - Imagem: Wikimedia Commons

O bilionário Warren Buffett anunciou nesta domingo (30) - dia em que completou 90 anos - que a Berkshire Hathaway comprou uma fatia de 5% em cinco grandes empresas do Japão, em um investimento estimado em cerca de US$ 6,25 bilhões.

A participação foi adquirida nas gigantes Itochu, Marubeni, Mitsubishi, Mitsui e Sumitomo. O movimento foi feito ao longo dos últimos 12 meses na bolsa de Tóquio, segundo o executivo.

"Estou muito feliz por ter a Berkshire participando do futuro do Japão e das cinco empresas que escolhemos para investimento", disse o bilionário. "As cinco principais empresas comerciais têm muitas joint ventures ao redor do mundo e provavelmente terão mais dessas parcerias".

Conhecidas como "Sogo shosha", os conglomerados são chamados de empresas comerciais e têm participação em uma grande variedade de negócios - passando por energia, alimentação e mineração.

As empresas de "trading" tem uma longa história no país e ajudaram a economia do Japão a se globalizar, mas encarando posteriormente extensa competição.

A Berkshire Hathaway disse que tem intenção de manter o investimento a longo prazo e que pode aumentar a participação nas companhias até 9,9%, dependendo do preço.

O conglomerado comandado por Warren Buffett também se comprometeu a não fazer compras além de uma participação de 9,9% em qualquer uma das empresas, a menos que seja aprovada pelos conselhos de administração das companhias.

Warren Buffett e a pandemia

Desde o início da crise da covid-19, o bilionário Warren Buffett anunciou poucos negócios - no ápice da pandemia, o executivo chegou a anunciar que o conglomerado havia vendido a participação em todas as grandes aéreas americanas.

Aos poucos, a Berkshire Hathaway comunicou movimentos importantes. Em julho, a empresa comprou a Dominion Energy, companhia de energia americana, por US$ 10 bilhões.

Posteriormente, o conglomerado aumento a participação no Bank of America e comprou uma fatia da mineradora de ouro e cobre Barrick Gold.

No segundo trimestre, a holding de Warren Buffett apresentou um lucro líquido atribuído aos acionistas de US$ 26,3 bilhões, uma alta de 86,8% ante o mesmo período do ano passado.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

COLUNA DO JOJO

Como Jojo Wachsmann investiria o prêmio de R$ 1,5 milhão de Juliette, campeã do BBB21

CIO da Vitreo conta como alocaria uma carteira diversificada, segura e rentável com o prêmio do maior reality show do Brasil

Vai e vém

Demanda por crédito no Brasil cai 11% em abril, mas sobe 231% em 12 meses

Oscilação do índice medido pela Neurotech é atribuída a sazonalidade

Rapidinhas da semana

BLINK: Magalu ou ViaVarejo? Quem mandou melhor no 1º trimestre?

Felipe Miranda, sócio-fundador e CIO da Empiricus, fala sobre Magalu, ViaVarejo e muito mais no Blink

Virando a chavinha

Agibank traça estratégia para abandonar imagem de ‘financeira’

Banco gaúcho quer alcançar marca de 35 milhões de clientes em 6 anos

O melhor do Seu Dinheiro

O dragão à solta, Elon Musk, bitcoin e outras notícias que mexeram com seus investimentos

O temor com o retorno da inflação nos EUA, as falas de Elon Musk sobre o bitcoin, as ações de empresas em recuperação judicial e outros destaques da semana

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies