Menu
2020-08-21T14:06:30-03:00
varejo em discussão

Para Via Varejo, disputa pelo online não terá apenas um vencedor

CEO da empresa discordou da tese do “superapp” no Brasil e disse que em breve banco digital deve ser lançado para todo o público

21 de agosto de 2020
14:02 - atualizado às 14:06
via varejo
Presidente da Via Varejo, Roberto Fulcherberguer - Imagem: Reprodução/ Youtube Via Varejo

O CEO da Via Varejo, Roberto Fulcherberguer, disse que não acredita em apenas um vencedor na disputa pelo comércio online entre as gigantes varejistas. "O Brasil é um país gigante, tem muita capilaridade. Acho que tem espaço para vários players", afirmou em conferência online do Santander nesta sexta-feira (21).

A declaração foi em linha com a defesa do COO do Mercado Livre, Stelleo Tolda, de que não há espaço para um "super app" no Brasil. "O que aconteceu na China foi uma particularidade de um ambiente em que você tinha uma rede social abrangente que armou um guarda-chuva de serviços financeiros", disse.

O executivo do Mercado Livre se referia ao WeChat, que começou como um aplicativo de troca de mensagens, mas evoluiu para app de corrida, pagamento de contas, pedido de comida - tudo na mesma ferramenta. A iniciativa virou referência no mercado e algumas companhias de diversos setores começaram a anunciar seus próprios "super apps".

Apesar de concordar com Tolda, o CEO da Via Varejo lembrou que o banco digital do grupo, o Banqi, avançou na esteira da digitalização do consumo durante a pandemia. "Começamos com quatro milhões de clientes pré-aprovados, para agora estamos testando. Daqui a pouco vamos para mar aberto", disse.

O plano da Via Varejo é fazer do Banqi uma carteira digital do brasileiro, com o impulso da capilaridade da Casas Bahia. "A gente acha que vai ter um produto bastante diferenciado e democrático", opinou, lembrando do histórico de facilidade de acesso do carnê inventado pela companhia.

A companhia conclui a compra de 100% do Banqi em maio, seguindo os passos de outras varejistas: B2W, por exemplo, tem a Ame Digital, enquanto o Mercado Livre trabalha com o sistema Mercado Pago desde 2004.

Efeito pandemia

O CEO da Via Varejo ainda disse que a empresa deve chegar a 500 minihubs em 30 dias - hoje são 380 pequenos centros de distribuição. Em tese, a disponibilidade desses espaços agiliza e diminui os custos de entrega do produto. "A gente viu a oportunidade da logística virar um negócio, é para isso que estamos caminhando", afirmou.

As ações da Via Varejo (VVAR3) acumulam alta de 76% desde janeiro, justamente por conta das expectativas do mercado sobre a empresa em meio à crise e uma mudança de gestão na companhia de meados de 2019. Nesta sexta-feira eram negociadas a 19,73, em alta de 0,92%.

A expectativa foi cumprida em parte com o balanço divulgado há pouco mais de uma semana: as linhas que dizem respeito às operações foram justamente aquelas que chamaram a atenção dos analistas que cobrem o setor de varejo. Apesar do prejuízo operacional, o e-commerce da empresa cresceu 280% em um ano.

As vendas on-line da Via Varejo alcançaram 70% do total, contra 18,5% no segundo trimestre do ano passado, segundo o balanço. Já as vendas totais (GMV) da Via Varejo, considerando todos os canais, permaneceram estáveis em relação ao mesmo período do ano anterior.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

VEM DINHEIRO AÍ

B3 vai pagar R$ 1,3 bilhão em dividendos e R$ 302 milhões em JCP

Operadora da bolsa de valores vai pagar R$ 0,6483 por ação em dividendos e R$ 0,1256 em JCP em 7 de outubro

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

7 notícias para começar o dia bem informado

No primeiro romance de Jane Austen, as irmãs Dashwood ficam na pindaíba depois da morte do pai. O irmão mais velho ficou com toda a herança e às mulheres resta a esperança de conseguir um bom casamento. O próprio amor está sujeito a doses de razão e sensibilidade. Na coluna de hoje, o Matheus Spiess […]

ata do copom

Redução adicional da Selic pode gerar instabilidade no preço dos ativos, diz BC

Ata da última reunião do Copom mostra que grupo ponderou ainda sobre estímulos do governo e a chamada “prescrição futura”; taxa básica foi mantida em 2%

INCLUSÃO SOCIAL

Magazine Luiza, Ambev e P&G indicam tendência de inclusão

Companhias querem ampliar a diversidade dos novos funcionários e, principalmente, prepará-los para que ocupem cargos de direção

Mercados hoje

Mercados ensaiam recuperação, mas segunda onda da covid-19 e ata do Copom ficam no radar

Ata do Copom deve trazer novidades sobre o forward guidance da instituição e renovar as apostas para a Selic

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements