Menu
2020-06-30T13:30:05-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
de olho na varejista

Via Varejo levanta R$ 4,45 bilhões em oferta de ações

Ação foi precificada a R$ 15; recursos serão usados em investimentos em tecnologia e logística, inovação e desenvolvimento

16 de junho de 2020
6:10 - atualizado às 13:30
Fachada da loja Casas Bahia, rede pertencente à Via Varejo
Casas Bahia é uma das redes de lojas operadas pela Via Varejo - Imagem: Shutterstock

A Via Varejo anunciou nesta segunda-feira (15) que definiu o preço da ação em nova oferta a R$ 15,00, emitindo 297 milhões de novos papéis — com isso, a empresa levantou R$ 4,45 bilhões.

A operação, uma das poucas registradas desde o início da crise do novo coronavírus, foi realizada apenas para investidores qualificados.

Inicialmente, a expectativa era que a companhia movimentasse entre R$ 2,9 bilhões e R$ 4 bilhões, considerando a cotação do dia em que a oferta foi anunciada, a R$ 13,48. Nesta segunda, os papéis da Via Varejo (VVA3) valiam R$ 15,62, depois de subirem 6,7% no dia.

Segundo a empresa, foi determinado que, do preço por ação, R$ 7,50 será destinado à conta de capital social da companhia, totalizando a quantia de R$ 2,2 bilhões em aumento do capital. A outra metade será destinada à formação de reserva de capital.

O novo capital social da Via Varejo passa a ser de R$5.131.712.284,78, dividido em 1.597.016.941 ações ordinárias, todas nominativas, escriturais e sem valor nominal. As ações emitidas na oferta passam a ser negociadas na B3 em 17 de junho.

Segundo a empresa, os recursos da oferta serão usados em investimentos em tecnologia e logística, inovação e desenvolvimento. Otimização da estrutura de capital da companhia, incluindo reforço de capital de giro, também está entre os destinos do dinheiro.

A oferta foi coordenada por Bradesco BBI, BTG Pactual, BB Investimento, Bank of America Merrill Lynch, Santander Brasil, Safra e XP Investimentos.

A Via Varejo registrou lucro líquido de R$ 13 milhões no primeiro trimestre deste ano, revertendo o prejuízo de R$ 50 milhões no mesmo período de 2019, após um período de reestruturação da empresa.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Decisão cautelar

TCU proíbe governo Bolsonaro de anunciar em sites que exerçam atividades ilegais

Indícios de irregularidades na veiculação de propagandas do governo federal levaram o TCU a tomar a decisão cautelar, concedida pelo ministro Vital do Rêgo

PGR

Aras recomenda a Guedes mais transparência em gastos no combate à pandemia

A pedido de procuradores do MPF-PE, o procurador-geral da República, Augusto Aras, enviou recomendações para Guedes dar transparência aos gastos federais

Setor em destaque

Estatais de saneamento querem flexibilizar regras para contratar empréstimos

Com regras mais fáceis para a entrada do setor privado, as estatais de saneamento querem que a concessão de empréstimos ao segmento seja menos rigorosa

Preocupação ambiental

Para empresários, discurso do governo sobre desmatamento mudou

Após reunião com o vice-presidente Hamilton Mourão, empresários parecem satisfeitos quanto aos compromissos firmados pelo governo a respeito do desmatamento

O melhor do Seu Dinheiro

MAIS LIDAS: O canto da sereia

Uma matéria alertando para os riscos do day trade foi a mais lida desta semana no Seu Dinheiro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements