Menu
2020-09-16T15:05:20-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
retomada em pauta

Vale quer criar ‘buffers’ para aumentar produção de minério de ferro

Capacidade de produção de minério da empresa hoje soma 318 milhões de toneladas; antes de Brumadinho, empresa projetava superar marca dos 400 milhões em 2019

16 de setembro de 2020
14:59 - atualizado às 15:05
Vale minério mineração
Imagem: Shutterstock

A Vale planeja criar “buffers” de capacidade de produção de minério de ferro e fala em atingir 450 milhões de toneladas anuais no futuro - no entanto, sem especificar data -, segundo apresentação divulgada ao mercado nesta quarta-feira (16).

A capacidade de produção de minério da empresa hoje soma 318 milhões de toneladas. Antes do rompimento da barragem em Brumadinho (MG), a Vale estimava alcançar cerca de 400 milhões de toneladas de produção em 2019.

O plano de expansão da mineradora será estruturado em quatro sistemas, em diferentes regiões. Segundo a empresa, quando a produção atingir 450 milhões de toneladas, o Sistema Norte responderá por 260 milhões do total (hoje é 202 milhões).

Já o Sistema Sudeste chegaria a 106 milhões de toneladas (atualmente em 63 milhões), o Sistema Sul a 82 milhões de toneladas (contra os atuais 51 milhões) e o Centro-Oeste a 2 milhões de toneladas (o mesmo de hoje).

A Vale também fala, em um futuro não definido, em maior participação de produtos de minério premium - com maior teor de ferro (entre eles IOCJ, BRBF e GF88). A evolução seria de 84% neste ano para 90%.

A despeito do anúncio sobre aumento de produção, as ações da Vale (VALE3) registravam baixa de 2,64% nesta quarta-feira, negociadas a R$ 60,95, na esteira do recuo do minério de ferro. Veja a cobertura de mercados.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Temos vacina!

Por unanimidade, Anvisa aprova uso emergencial da CoronaVac e da vacina de Oxford/AstraZeneca

Primeiros profissionais de saúde já foram vacinados em pronunciamento do governador de São Paulo, João Doria

Mais uma recomendação

Técnicos da Anvisa recomendam uso emergencial da vacina de Oxford/AstraZeneca

Mais cedo, área técnica havia defendido aprovação da CoronaVac

Ainda falta...

Anvisa devolve pedido de uso emergencial da Sputnik

Laboratório russo não apresentou os requisitos mínimos para que o pedido de uso emergencial pudesse ser analisado pela agência

Quase lá

Área técnica da Anvisa recomenda uso emergencial da CoronaVac

Diretores da agência analisam pedidos de uso de vacinas. No momento, a área técnica ainda faz a apresentação. Em seguida, a relatora do tema, diretora Meiruze Freitas lerá seu voto, com os outros quatro diretores da agência votando depois

coronavírus

Covid-19: Brasil tem 8,4 milhões de casos e 61 mil novos diagnósticos nas últimas 24h

Segundo ministério, 7.388.784 pacientes recuperaram-se da doença

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies