Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-11-13T08:07:48-03:00
Estadão Conteúdo
CONCORRÊNCIA PESADA

Toyota investe R$ 1,1 bilhão em serviço de gestão de frotas

Serviço oferecido por meio da filial de soluções de mobilidade da montadora colocará à disposição de empresas uma frota de 12,3 mil veículos

13 de novembro de 2020
8:07
Toyota
Imagem: Shutterstock

Atentas às mudanças no modo como os consumidores deverão usar os automóveis no futuro, e principalmente buscando alternativas para ganhar rentabilidade, cada vez mais montadoras do Brasil se voltam a serviços de compartilhamento, assinatura e locação dos veículos.

Nesta quinta-feira (12), ao anunciar a entrada da marca no serviço de gestão de frotas, Masahiro Inoue, presidente da Toyota para a América Latina, disse que o grupo quer se transformar em uma empresa global de mobilidade.

"A Toyota, que no ano passado vendeu 10 milhões de veículos no mundo sempre baseada em posse por pessoas físicas e jurídicas, sabe que a motorização vai acabar e a que as novas gerações vão querer usar o carro e não possuí-lo", disse o executivo, repetindo um mantra seguido por toda a indústria automobilística nos últimos anos.



O serviço que a Toyota vai oferecer por meio de sua filial de soluções de mobilidade Kinto receberá investimento de R$ 1,1 bilhão ao longo de cinco anos para colocar à disposição de empresas uma frota de 12,3 mil veículos, incluindo modelos híbridos e de sua marca de luxo Lexus.

Por uma mensalidade, o cliente terá acesso aos carros que escolher, documentação, seguro, gestão de multa, manutenção preventiva e corretiva, logística, troca de pneus, assistência 24 horas e serviço de telemetria (controle da frota a distância).

Segundo estudos da montadora, a empresa que utilizar o serviço chamado de Kinto One terá ganhos em eficiência operacional de até 30% e redução de custos com manutenção.

O serviço começa com frota de 330 automóveis que será ampliada gradualmente até atingir 12,3 mil unidades em 2025. Roger Armellini, diretor de Mobilidade da Toyota, informou que o grupo já tem 34 clientes, entre os quais Mangels e até o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.

A montadora já tinha lançado, há um ano, o Kinto Share, serviço de locação para pessoas físicas feito por meio das concessionárias. Hoje há 20 mil inscritos no aplicativo que contabiliza mais de 7,5 mil diárias de locação. A empresa pretende ter 3 mil carros voltados a esse serviço nos próximos anos.

"Temos em outros países diversos serviços como car sharing (compartilhamento) e car pulling (serviço de carona) e estamos sempre avaliando a possibilidade de trazê-los para o Brasil", disse Armellini.

Assinatura

Na semana passada a Volkswagen lançou seu serviço de assinatura de veículos. Chmado de Sign&Drive, inicialmente é para o Estado de São Paulo e com dois modelos, os utilitários-esportivos T-Cross e Tiguan.

Para o T-Cross, a assinatura pode ter validade de até um ano com mensalidades de R$ 1,9 mil. O Tiguan pode ser alugado por até dois anos a R$ 3,6 mil ao mês. Todo o processo pode ser feito on line.



"O Sign&Drive é mais uma opção de mobilidade que trazemos para os clientes desfrutarem dos nossos modelos", disse Pablo Di Si, presidente da Volkswagen América Latina.

Em setembro a Audi também lançou um programa piloto de assinatura dos modelos premium A6, A7 Sportback, Q8 e Audi e-tron, primeiro carro 100% elétrico da marca. O Audi Luxury Signature permite que o cliente faça assinatura de um serviço pelo qual terá direito a rodar até 2 mil km por mês, com vários serviços incluídos. A mensalidade varia de R$ 9,6 mil a R$ 13,3 mil, dependendo do modelo.

Nenhuma fabricante admite que seus serviços vão competir diretamente com as locadoras que atuam no mercado e que são suas principais clientes, para quem vendem carros com elevados descontos. "A tendência é desse tipo de serviço acelerar no Brasil e o consumidor poderá escolher", afirmou Di Si.

* As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

RAIO-X DO ORÇAMENTO

Fundo eleitoral, emendas do relator e reajuste dos servidores: 3 pontos do Orçamento para 2022 que mexem com a bolsa esta semana

Entre emendas parlamentares superavitárias e reajuste dos policiais federais, o Orçamento deve ser publicado no Diário Oficial na segunda-feira (24)

PEC DOS COMBUSTÍVEIS

Tesouro pode perder até R$ 240 bilhões com PEC dos Combustíveis e inflação pode ir para 1% — mas gasolina ficará só R$ 0,20 mais barata; confira análise

Se todos os estados aderirem à desoneração, a perda seria de cifras bilionárias aos cofres públicos, de acordo com a XP Investimentos

Seu Dinheiro no Sábado

E a bolsa ainda pulsa: os grandões do Ibovespa brilham e puxam o índice — mas e as demais empresas?

Além do ciclo aquecido das commodities e da entrada de recursos estrangeiros, também vale lembrar o desconto nos ativos domésticos

BITCOIN (BTC) HOJE

Bitcoin (BTC) aprofunda queda da semana e é negociado aos US$ 35 mil hoje pela primeira vez em seis meses; criptomoeda já caiu 17% em sete dias

Especialista dá dicas de como sobreviver ao momento de “sangria” do mercado de criptomoedas — e o que não fazer no desespero

Dê o play!

A bolsa ainda pulsa, mas será um último suspiro? O podcast Touros e Ursos discute o cenário para o Ibovespa

No programa desta semana, a equipe do Seu Dinheiro discute o cenário para o Ibovespa e os motivos que fazem a bolsa brasileira subir

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies