⚽️ Jogos das quartas-de-final começam a se desenhar; confira os dias da próxima fase

Cotações por TradingView
2020-03-13T07:58:14-03:00
Estadão Conteúdo
nova frente

Rappi lança ‘shopping’ com entrega em 1 hora

App da empresa vai oferecer aos usuários o Rappi Mall, um serviço que promete colocar um “shopping center” na palma da mão do consumidor

13 de março de 2020
7:58
Imagem do aplicativo de entregas Rappi
Rappi, aplicativo promete delivery de tudo - Imagem: Shutterstock

A startup colombiana Rappi vai inaugurar uma nova frente de negócios no Brasil nesta semana. A partir da próxima atualização, o aplicativo da empresa vai oferecer aos usuários o Rappi Mall, um serviço que promete colocar um "shopping center" na palma da mão do consumidor, com entregas feitas em até uma hora. Segundo a empresa, que revelou a novidade com exclusividade ao jornal O Estado de S. Paulo, a vertical já nasce com mais de 50 parceiros, incluindo marcas como Fast Shop, Decathlon, Saraiva e L’Occitane.

"Estamos tentando mudar o comércio eletrônico. Muitas marcas oferecem entregas em até 24 horas, mas queremos fazer tudo em uma hora", diz Eduardo Sodero, diretor da Rappi no Brasil. Inicialmente, o serviço vai funcionar apenas em São Paulo, mas a meta da empresa é que ele esteja presente em breve em todas as 60 cidades do País em que a startup atua. Para ficar de pé, a operação vai se sustentar em dois pilares: os entregadores parceiros da colombiana e as lojas físicas das empresas que se associaram à iniciativa.

"Assim que o usuário fechar o pedido no aplicativo, mandamos uma mensagem para a loja preparar o pacote e o entregador já se dirigir ao local", explica o executivo. O modelo de negócios também será parecido com o que já é praticado pela Rappi com restaurantes parceiros: a startup colombiana cobra uma comissão sobre a venda dos produtos. Sodero não revelou qual será o porcentual praticado pela Rappi no Mall - com o negócio de entrega de refeições, esse valor costuma girar em torno de 25% do pedido do usuário.

Foco no produto

O sistema de organização do app, porém, vai ser diferente no Rappi Mall. Com restaurantes, o foco está nos estabelecimentos e depois nos pratos. Já no "shopping center", os produtos estarão no centro da experiência. "Primeiro, o usuário busca por um celular ou uma roupa, depois vai conferir as lojas", afirma Sodero. A previsão da Rappi é ter mil parceiros no fim do ano.

A empresa também está treinando os estabelecimentos parceiros para conseguir que os produtos sejam despachados de forma rápida. Segundo Sodero, há algumas lojas que já deixam tablets com o app do Rappi aberto, disponível aos vendedores. "Eles ficam numa fila, para atender tanto a quem entra na loja como os pedidos que chegam no tablet, e podem inclusive fazer sugestões pelo app. Se o consumidor busca uma bermuda, o vendedor pode sugerir uma camiseta que combina", afirma.

Na visão de Sodero, o Rappi Mall pode abrir "avenidas" para vários setores no e-commerce. "Muitas pesquisas mostram que alguns consumidores deixam de comprar online por conta do tempo e do custo da entrega", diz ele. Se o tempo será resolvido com ajuda dos 200 mil entregadores da companhia no País, o custo deixa de ser um entrave para quem assina o Rappi Prime, serviço da startup que, por R$ 19,90 ao mês, isenta do pagamento de taxas de entrega.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

DE OLHO NAS REDES

O que deu errado para o Nubank? Com tombo de 50%, fintech completa um ano na bolsa e analistas enxergam mais queda vindo aí; entenda

5 de dezembro de 2022 - 10:46

Há um ano, o Nubank estreava na bolsa valendo mais que o Itaú. Hoje a situação é bem diferente: o que deu errado?

AJUSTE APÓS O TOMBO

Mercado de criptomoedas se reorganiza após FTX e bitcoin (BTC) tenta sustentar patamar de US$ 17 mil; confira notícias do dia

5 de dezembro de 2022 - 10:19

A queda de um gigante como era a FTX voltou a levantar a questão sobre a custódia de ativos, o que exigiu uma movimentação dos investidores

CAÇADOR DE TENDÊNCIAS

Day trade na B3: Oportunidade de lucro acima de 7% com ações da Telefônica Brasil – Vivo (VIVT3); veja a recomendação

5 de dezembro de 2022 - 8:16

Identifiquei uma oportunidade de swing trade baseada na análise quant – compra dos papéis da Telefônica Brasil – Vivo (VIVT3). Confira os detalhes

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

A Copa, o Copom e a PEC: Brasil e Coreia do Sul, as melhores ações para lucrar em dezembro, dólar barato e as notícias que mexem com o seu bolso

5 de dezembro de 2022 - 8:12

Com o jogo do Brasil na Copa hoje, o Ibovespa deve ter um fim de sessão de baixíssima liquidez. Mas fortes emoções são esperadas para além dos gramados nesta semana

MERCADOS AGORA

Bolsa agora: Ibovespa abre em queda com cenário fiscal e exterior; dólar sobe

5 de dezembro de 2022 - 7:19

RESUMO DO DIA: O Ibovespa está diante de uma semana movimentada. Na quarta-feira (07), o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) se reúne pela última vez no ano. Na sexta-feira (09) serão conhecidos os números da inflação em novembro. Além disso, a PEC da Transição deve ser votada pelo Senado esta semana. […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies