Menu
2020-01-10T07:16:13-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro

Petrobras fecha aditivo de termo de compromisso com a Petros; valor é de R$ 8,8 bi

Estatal explica que o aditivo estabelece as condições de pagamento pela estatal aos planos administrados pela Petros

10 de janeiro de 2020
6:43 - atualizado às 7:16
Petrobras
Imagem: shutterstock

A Petrobras fechou um aditivo de um termo de compromisso com a Petros, fundo de pensão dos funcionários da petroleira, referente a obrigações relativas a planos de empregados admitidos antes de 1º de julho de 1970, chamado de grupo Pré-70.

O valor total do pagamento a ser realizado pela Petrobras é de R$ 8,852 bilhões. A Petrobras explica que o aditivo estabelece as condições de pagamento pela estatal aos planos administrados pela Petros.

Em novembro, o Conselho Deliberativo do fundo de pensão aprovou a cisão dos planos onde estavam alocados estes funcionários ou ex-funcionários, e que se inscreveram como beneficiários até 1º de janeiro de 1996 e se mantiveram vinculados ininterruptamente.

Ficou estabelecido que, nesta mudança, a Petrobras ficaria responsável por eventuais desequilíbrios no passivo do Pré-70.

Essa cisão, segundo informou a Petros à época, é um dos primeiros passos para a implementação do novo PED, uma proposta de reequilíbrio para equacionar os déficits de 2015 e 2018. O grupo é formado também por funcionários que conseguiram na Justiça atender as condições retroativamente.

Segundo a Petrobras, foram concedidas garantias em óleo e derivados estocados no mesmo valor da transação. O prazo de término do compromisso é de 20 anos a partir da data de assinatura do termo de compromisso, realizada em outubro de 2008.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

SANGUE FRIO E CAPACITADO

‘Pessoa física deu show este ano’, diz presidente da B3

Investidor pessoa física aproveitou baixa do mercado e se posicionou para alta, enquanto institucionais e estrangeiros saíam do mercado, diz Finkelsztain

raio-x do setor

Lançamentos de imóveis no país caem no 3º tri, diz CBIC; vendas sobem

O estoque de imóveis disponíveis para venda chegou a 173.601 unidades em setembro, corte de 13% em relação ao mesmo período do ano passado.

Na briga pelo cliente

Na onda da taxa zero, Vitreo lança home broker com tarifa zerada

Isenção de taxa de corretagem é somente para aqueles que que executarem a ação utilizando uma boleta simplificada no site ou no aplicativo.

regulação dos aai

Estudo da CVM recomenda fim da exclusividade entre agentes autônomos e corretoras

Análise da xerife do mercado de capitais aponta necessidade de reavaliar exclusividade desse profissional, prevista em instrução da autarquia. Hoje, maioria absoluta dos agentes se encontra sob o guarda-chuva da XP

Ainda é hora de comprar

BTG Pactual aponta venda de florestas como positiva para Suzano e vê ação barata

Os analistas do BTG calculam o preço-alvo das ações da Suzano em R$ 59 nos próximos 12 meses, o que representa um potencial de alta de pouco mais de 15%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies