Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-12-23T07:02:17-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
atenção, acionista

Magazine Luiza paga R$ 170 milhões em juros sobre capital próprio

Proventos têm como base de cálculo a posição acionária final do dia 29 de dezembro e passam por dedução de Imposto de Renda

23 de dezembro de 2020
7:02
Fachada do Magazine Luiza, concorrente de Via e Americanas
Imagem: Divulgação

O Magazine Luiza anunciou nesta terça-feira (22) que vai pagar R$170, milhões em juros sobre capital próprio aos seus acionistas. O montante corresponde a R$ 0,0263019985 por ação.

Segundo a empresa, o valor será imputado no cálculo dos dividendos do exercício 2020 e pagamento será efetuado até 30 dias após a efetiva realização da Assembleia Geral Ordinária de 2021.

Os proventos têm como base de cálculo a posição acionária final do dia 29 de dezembro, sendo que a partir do dia 30 de dezembro as ações do Magazine Luiza passam a ser negociadas ex-juros sobre o capital próprio.

"O valor por ação do juros sobre capital próprio pode variar por eventual alteração na quantidade de ações em tesouraria até a data base de cálculo", informa a empresa.

O pagamento é feito pelo valor líquido, após deduzido o imposto de renda retido na fonte de acordo com a legislação vigente, exceto àqueles acionistas pessoas jurídicas imunes ou isentas, que comprovarem tal condição até o dia 31 de janeiro, mediante envio de documentação.

As ações do Magazine Luiza subiram mais de 100% no último ano, com o avanço das operações digitais da empresa em meio à pandemia. A companhia teve lucro de R$ 206 milhões no trimestre mais recente.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Fusão cheia de travas

Na Omega Geração (OMGE3), um grupo importante de acionistas está descontente — e quer barrar os planos da empresa

Fundos detentores de 28,6% da Omega Geração (OMGE3) se uniram e dizem que não vão aprovar a fusão com a Omega Distribuição nos termos atuais

Potencial de 36% de alta

Como fica a XP após a separação do Itaú? Para o JP Morgan, é hora de comprar as ações da corretora

A equipe do JP Morgan vê as pressões vendedoras nas ações da XP após a separação com o Itaú se dissipando; assim, a recomendação é de compra

Digitalização

A hora e a vez do e-commerce: com pandemia, comércio online mais que dobra e já chega a 21% das vendas do varejo

O fechamento das lojas físicas promovido pela pandemia fez o setor de varejo acelerar a aposta no e-commerce e nas vendas digitais

A bolsa como ela é

Stone, Inter e Méliuz caem forte na bolsa. É o fim das fintechs como as conhecemos?

Muito desse movimento tem a ver com a subida dos juros. Mas alguns fatores específicos também pesaram sobre as ações. Em alguns casos, pesaram com razão; em outros, nem tanto

Ajuste seu relógio

Pregão terá uma hora a mais a partir de novembro; entenda a mudança e veja a nova agenda da bolsa

As alterações começam a valer a partir do dia 8 de novembro; a B3 vai ajustar a bolsa para refletir o fim do horário de verão nos EUA

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies