Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-08-25T22:05:45-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
compra do magalu

Magazine Luiza anuncia aquisição da Stoq e mira médio varejista

Compra deve complementar o Parceiro Magalu, levando a digitalização para empresas menores que usam a plataforma da companhia

24 de agosto de 2020
9:21 - atualizado às 22:05
Fachada do Magazine Luiza, concorrente de Via e Americanas
Imagem: Divulgação

O Magazine Luiza anunciou nesta segunda-feira (24) a aquisição da Stoq, uma startup de tecnologia, com sede em São Carlos/SP. A empresa é especializada em soluções para pequenos e médios varejistas.

A companhia não infomou valores. É a primeira compra que o Magalu anuncia depois de revelar um forte avanço nas operações digitais durante o segundo trimestre deste ano. Na ocasião, a empresa disse que poderia realizar qualquer tipo de aquisição.

Fundada em 2015, a Stoq desenvolve sistemas de ponto de vendas (PDV) no modelo SaaS (Software as a Service), que em tese melhoram o atendimento para varejistas físicos e seus funcionários ao reduzir filas e eliminar fricções no processo de compra.

Com a aquisição, os produtos da Stoq passam a integrar o pilar estratégico Magalu as a Service (MaaS) - iniciativa da empresa que opera como fornecedora de serviços para o varejo.

A compra da startup deve complementar o Parceiro Magalu, levando a digitalização também para os médios varejistas que usam a plataforma da companhia. A empresa fala em alcançar categorias como bares e restaurantes, moda, supermercado e saúde e beleza.

Segundo Magazine Luiza, um dos principais produtos da Stoq é o SmartPOS, que permite que os atendentes façam o pedido e recebam o pagamento onde o cliente estiver.

Outros destaques da startup incluiriam um totem de auto-atendimento (Stoq Self-Checkout) - que daria autonomia para o cliente fazer o pedido e o pagamento sem pegar filas ou passar por um atendente. Além de um sistema de PDV, que permite o gerenciamento de pedidos de food delivery diretamente no caixa.

Ainda de acordo com o Magazine Luiza, os canais de venda são integrados em um único sistema. Em 2019, foram transacionados mais de R$ 250 milhões por meio dos produtos Stoq.

Lista de compras

Apesar de ser a primeira compra do Magazine Luiza após a divulgação do balanço do segundo trimestre, a aquisição da Stoq já faz parte de uma lista que cresceu nos últimos meses.

No início de agosto, o Magazine Luiza já tinha divulgado a compra da Unilogic Media, a Canal Geek (conhecida como Canaltech) - que produzem conteúdo sobre tecnologia - e a InLoco Media, divisão de publicidade da startup pernambucana InLoco.

A empresa mira um "ecossitema de varejo", aos moldes de gigantes internacionais como a americana Amazon e a chinesa Alibaba. A ambição da companhia reverbera na bolsa, com uma alta das ações de 160% só no último ano.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

De volta ao jogo

Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 6,25%

Renda fixa “voltou ao jogo”, mas ainda não dá para ficar rico. Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras agora que o Banco Central elevou a Selic mais uma vez

entrevista

BC briga para recuperar a credibilidade e poderia ter acelerado alta da Selic, diz economista-chefe da gestora Garde

Para Daniel Weeks, BC passou mais tempo do que o necessário com a sinalização de que manteria taxa de juros muito baixas; ele avalia que aumento poderia ter sido de 1,25 ponto e que discussão sobre fim do ciclo de ajustes ainda não acabou

Seu Dinheiro na sua noite

Seguindo a rota planejada

Decisão da Selic pelo Copom, juros nos Estados Unidos, dólar em alta e muitas outras notícias que mexeram com o mercado hoje

Vai mudar

Ultrapar (UGPA3): Marcos Lutz, ex-presidente da Cosan, assumirá como CEO em janeiro de 2022

Lutz já era membro do conselho de administração da Ultrapar (UGPA3) e, após o período como CEO, deve virar presidente do colegiado

Bota para subir

Após nova alta da Selic, FMI apoia aperto monetário adotado pelo Banco Central para combater inflação

Os diretores do órgão também aprovam o compromisso do BC intervenções limitadas para conter condições desordenadas de mercado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies