⚠️ DIVIDENDOS EM RISCO? Lula e Bolsonaro querem taxar seus proventos e podem atacar sua renda extra em 2023. Saiba mais aqui

2020-02-19T06:46:10-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
o estopim da greve

Justiça do Trabalho suspende demissões em fábrica da Petrobras no Paraná

Decisão sobre a Fafen-PR terá validade até 6 de março, quando nova audiência de conciliação será realizada

19 de fevereiro de 2020
6:46
Prédio da Petrobras no Rio de Janeiro, PETR4
Fachada da Petrobras (PETR4). - Imagem: Shutterstock

A Justiça do Trabalho em Curitiba determinou nesta terça-feira (18) a suspensão das demissões dos empregados da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados do Paraná (Fafen-PR), que deve ser fechada pela Petrobras. A decisão terá validade até 6 de março, quando nova audiência de conciliação será realizada.

A decisão foi tomada durante a primeira audiência do dissídio de greve dos empregados. Diante do impasse, não houve acordo com a empresa e as demissões foram suspensas temporariamente, inclusive as 144 efetivadas.

Na audiência, segundo o Tribunal Regional do Trabalho (TRT), o sindicato da categoria se comprometeu a encerrar a greve temporariamente e encaminhar a proposta nacionalmente. Além dos funcionários da Fafen, 21 mil petroleiros da Petrobras entraram em greve em todo o país há 18 dias.

As demissões dos funcionários da Fapen começaram a ser efetivadas nas últimas semanas. A Petrobras alega que a fábrica foi comprada da mineradora Vale em 2013, mas, depois da aquisição, os "resultados da subsidiária demonstram a falta de sustentabilidade do negócio e que sua continuidade operacional não se mostra viável economicamente". O prejuízo anual é de R$ 400 milhões, segundo a empresa.

Segundo a Federação Única dos Petroleiros (FUP), a suspensão das atividades vai provocar a demissão de mil trabalhadores. Além disso, a entidade afirma que a Petrobras não cumpriu o acordo coletivo.

Na segunda-feira (17), o ministro Ives Gandra Martins Filho, do Tribunal Superior do Trabalho (TST), considerou ilegal a greve dos petroleiros da Petrobras. Após a decisão, a Petrobras pediu que todos os empregados voltassem ao trabalho imediatamente.

*Com Agência Brasil

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

DE OLHO NA BOLSA

Esquenta dos mercados: Ibovespa acompanha corrida eleitoral enquanto bolsas no exterior realizam lucro antes da reunião da Opep+

5 de outubro de 2022 - 7:51

Os investidores aguardam os números de emprego nos Estados Unidos antes do payroll de sexta-feira

PLANO DE VOO

Azul (AZUL4) sonha com expansão em Congonhas, mas alta nos custos pode ser vilã no pós-pandemia

5 de outubro de 2022 - 6:45

Hoje, a Azul (AZUL4) já não sofre com problemas de oferta ou demanda, mas cotações do dólar e do petróleo afetam balanço da empresa afirma Alex Malfitani, co-fundador e CFO da companhia, em entrevista ao Seu Dinheiro

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Quem apoia Lula e Bolsonaro no segundo turno, Elon Musk de volta ao Twitter e as ações mais indicadas para outubro; confira os destaques do dia

4 de outubro de 2022 - 18:55

Se ontem (03) a forte alta do Ibovespa foi muito além dos ganhos vistos em Wall Street, hoje o dia foi marcado pelo movimento contrário.  Em Nova York, os investidores seguiram otimistas com a possibilidade de que os mais recentes dados da economia americana possam levar o Federal Reserve a diminuir o ritmo do seu […]

FECHAMENTO DO DIA

Peões se movimentam no xadrez político e Ibovespa tem alta limitada; dólar cai a R$ 5,16

4 de outubro de 2022 - 18:37

O principal índice da bolsa brasileira teve alta de 0,08%, enquanto o dólar à vista caiu 0,11%, a R$ 5,1680. Isso porque as atenções dos investidores estão de volta ao tabuleiro político do país.

Alívio no bolso

Pensão alimentícia agora é isenta de IR, e quem pagou o imposto nos últimos anos pode reaver a bolada; veja como

4 de outubro de 2022 - 18:21

Plenário do STF confirmou decisão de junho que isenta pensão alimentícia de imposto de renda; veja se você já pode parar de pagar o carnê-leão e como pleitear o ressarcimento dos valores pagos nos últimos cinco anos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies