Menu
2020-07-31T12:42:27-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
nova na b3

Dono das marcas Farm e Animale estreia nesta sexta na bolsa, após movimentar R$ 1,8 bilhão

Grupo Soma apresentou um prejuízo líquido de R$ 43,5 milhões no primeiro trimestre deste ano, mas promete forte atuação no digital – área que crescia antes da pandemia

30 de julho de 2020
9:54 - atualizado às 12:42
adorofarm_96823966_298923194441934_3547850474970009078_n
Imagem: Divulgação

A varejista de moda Grupo Soma estreia nesta sexta-feira (31) na bolsa brasileira após movimentar R$ 1,8 bilhão em uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). A companhia planejava abrir capital no primeiro semestre, mas a pandemia postergou os planos da empresa.

Dona de grifes como Farm, Animale e Maria Filó, a varejista agora considera a covid-19 um fator de risco para o investidor que embarcar na ideia de comprar as ações da companhia, conforme documento divulgado ao mercado.

O novo coronavírus mexe com o setor varejista, mas de forma desigual: microempreendedores penam para manter os negócios por conta das lojas fechadas e o receio de consumo por parte da população, mas grandes empresas têm no digital uma forma de até expandir os negócios.

O quanto uma empresa está bem estruturada para vender on-line é o que tem em grande parte calibrado as expectativas do mercado. É esperado que o consumo pela internet seja um dos legados da crise - tendência já vista antes da pandemia, mas que se aprofundou a partir de março.

Buscando a confiança do mercado, o Grupo Soma se vende como uma empresa com forte presença no digital. "O e-commerce apresentou grande crescimento nos últimos anos e possui participação significativa nos resultados da companhia", diz em documento ao mercado.

A empresa afirma que a plataforma digital da companhia é lucrativa e rentável a nível operacional e financeiro. "A participação do e-commerce nas vendas totais do varejo (varejo físico e online) passou de 14% no exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2017 para 22% em 31 de dezembro de 2019",

Ainda segundo o Grupo Soma, no período de três meses encerrado em 31 de março de 2020, a participação do e-commerce nas vendas totais do varejo ultrapassou 38% comparativamente a 20% no mesmo período de 2019.

Acionalmente, a companhia fala em estratégia multicanal 100% implementada, processo que ocorreu em cinco anos com iniciativas como "Código Vendedor". A ferramenta possibilita aos vendedores das lojas físicas estimularem a venda on-line por meio da divulgação de um código promocional individualizado, sendo comissionados tal qual uma venda em loja física.

Por ora, a proposta de se apresentar como forte em operação on-line funcionou: as ações saíram na oferta a R$ 9,90 - a faixa indicativa de preço era entre R$ 8,80 e R$ 11. A coordenação foi de Itaú BBA, JP Morgan, Bank of America e XP Investimentos. O ticker da empresa é o GSOM3.

Prejuízo na crise, dinheiro no caixa

Segundo a empresa, R$ 1,35 bilhão da oferta vai para o caixa da companhia. Sem grandes pendências, o Grupo Soma terá dinheiro para comprar outras varejistas em um momento de natural rearranjo do mercado, típico de épocas de crise.

Em documento, a companhia fala em usar o dinheiro para aquisições de novas marcas, pagamento de dividendos, amortização ou liquidação de dívidas, investimentos em tecnologia e abertura de novas lojas físicas.

A empresa tem 282 lojas - 257 são próprias e 25 franquias. Ao todo, o Soma tem oito marcas sob seu guarda-chuva.

No primeiro trimestre deste ano, a empresa apresentou um prejuízo líquido de R$ 43,5 milhões - um ano antes a empresa havia lucrado R$ 23,9 milhões. A receita líquida no mesmo período chegou a R$ 294,5 milhões.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

seu dinheiro na sua noite

Petróleo, minério e tudo que há de bom

Entre o fantasma do Orçamento com pedaladas, a besta da PEC “fura-teto”, o gigante da CPI da Covid e o monstro da pandemia, o Ibovespa conseguiu hoje engatar a terceira alta seguida e fechar acima dos simbólicos 120 mil pontos, marca que o índice não via desde fevereiro. Mas como pode? Bem, mais uma vez […]

hoje não

Hering rejeita proposta da Arezzo para potencial fusão

Segundo a Cia. Hering, a proposta “não atende ao melhor interesse dos acionistas e da própria companhia”

Polêmica na privatização

CVM vai investigar CEEE por suposta omissão na divulgação de informações

A autarquia começará a apuração de uma denúncia de omissão de fatos relevantes sobre a privatização da estatal gaúcha

FECHAMENTO

Commodities em alta levam o Ibovespa acima dos 120 mil pontos pela primeira vez desde fevereiro; dólar recua

O clima incerto em Brasília segue assombrando os investidores, mas ainda assim a bolsa brasileira consegue fôlego com as commodities para se manter no azul

Combinação promete

Aura Minerals (AURA33): ouro e dividendos no mesmo investimento

Max Bohm, sócio e analista de Empiricus, enxerga um potencial enorme de crescimento na combinação oferecida pela mineradora

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies