Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-02-20T12:11:39-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
olho no balanço

Gol tem lucro de R$ 648 milhões em 2019 e redução no endividamento

Empresa informou um lucro depois da participação minoritária e de ajustes cambial e monetário de R$ 344,7 milhões no quarto trimestre

20 de fevereiro de 2020
12:11
Avião da Gol
Avião da Gol - Imagem: Shutterstock

A Gol apresentou lucro líquido depois da participação minoritária e de ajustes cambial e monetário de R$ 344,7 milhões no quarto trimestre de 2019 comparado a um prejuízo de R$ 350,8 milhões em igual período do ano anterior. A empresa divulgou ainda que o lucro antes da participação minoritária foi de R$ 436,3 milhões, queda de 42,1% em igual comparação.

Os resultados foram sustentados pelo ganho de receita frente ao maior volume de passageiros. Já o Yield médio por passageiro de 33,17 centavos (R$), um aumento de 13,8% ante igual período do ano anterior.

Em 2019, o lucro líquido depois da participação minoritária foi de R$ 648 milhões (excluindo variações cambial e monetária), revertendo o prejuízo de R$ 834,6 milhões em igual período do ano anterior.

A margem líquida em 2019 chegou a 4,7%, crescimento de 12 pontos porcentuais na comparação anual.

Já o Ebitda fechou em R$ 1,465 bilhão, crescimento de 180% na comparação com igual período do ano anterior. Em 2019, o Ebitda fechou em R$ 4,373 bilhões, crescimento de 91,9% ante 2018.

A margem Ebitda alcançou 38,5% no trimestre, aumento de 22,2 pontos porcentuais na comparação anual. No fechamento de 2019, a margem Ebitda foi de 31,5%, um crescimento de 11,5 p.p. frente o ano anterior. Segundo a empresa, a projeção para 2020 para margem Ebitda é da ordem de 30%.

A empresa apontou que a receita líquida atingiu R$ 3,8 bilhões, a maior já registrada pela aérea, um crescimento de 18,8% em relação a igual trimestre de 2018.

No ano de 2019, a receita líquida chegou a R$ 13,9 bilhões, um aumento de 21,5% comparativamente a 2018. A projeção de receita líquida para 2020 é de aproximadamente R$ 15,4 bilhões - revisada nesta quinta-feira dos R$ 15,5 bilhões anteriores.

Alavancagem

A Gol divulgou que sua alavancagem, medida pela relação dívida líquida sobre o Ebitda, caiu para 2,4 vezes no quarto trimestre de 2019 na comparação com 3,2 vezes em igual período do ano anterior. A dívida líquida da empresa caiu 9,8% no trimestre, para R$ 9,089 bilhões.

Segundo balanço divulgado, a Gol disse ter aumentado o seu nível de liquidez e reduzido o seu custo de endividamento no trimestre.

"Em 31 de dezembro de 2019, a companhia atingiu uma posição de liquidez total de R$ 4,3 bilhões, incremento de R$ 1,3 bilhão em relação a 31 de dezembro de 2018", afirmou.

Ainda conforme a empresa, o prazo médio de vencimento da dívida de longo prazo da companhia no trimestre, incluindo os leasings e financiamentos de aeronaves, é de 3,5 anos.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

seu dinheiro na sua noite

Ibovespa recupera mais um degrau – e outros destaques do dia

Os monstros que assombravam o mercado financeiro no começo da semana foram ficando mais dóceis e domesticados com o passar dos dias. E isso graças à atuação dos bancos centrais ao redor do mundo. O Banco do Povo da China (PBoC, o BC chinês) segue injetando bilhões de dólares na economia para minimizar os impactos […]

RH do governo

Reforma administrativa deslanchou? Confira destaques do texto-base aprovado em comissão da Câmara

A proposta traz alguns pontos polêmicos, como a possibilidade de parcerias entre governo e iniciativa privada para a execução de serviços públicos

fique de olho

Dividendos: Equatorial Pará (EQPA3) define data e Marfrig (MRFG3) altera valor

Além disso, Equatorial Maranhão definiu data do pagamento dos proventos e Banco Modal definiu valores para juros sobre capital próprio; confira

Eletrobras, Correios e mais

Ativos na mesa: nova proposta para precatórios pode incluir ações de estatais em acordos de pagamento

Além das estatais, na lista de ativos que poderiam entrar na negociação estão imóveis, barris de petróleo do pré-sal e concessões de rodovias e ferrovias, por exemplo

fala, vale

Vale (VALE3): a receita para a queda das ações, segundo a própria empresa

Empresa teve de emitir um comunicado em resposta a um ofício da B3 que solicitava justificativas para a oscilação das ações da mineradora entre os dias 6 e 20 de setembro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies