Menu
2020-05-23T15:46:08-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
3-2-1... decolar!

SpaceX, do bilionário Elon Musk, vai lançar a primeira espaçonave tripulada dos EUA desde 2011

A SpaceX, do bilionário Elon Musk, se prepara para fazer a primeira viagem tripulada na próxima quarta-feira, com destino à Estação Espacial Internacional

23 de maio de 2020
15:46
Aeronave Dragon, da SpaceX
Aeronave Dragon, da SpaceX - Imagem: SpaceX/Flickr

A corrida espacial já foi mais disputada. Pense bem: qual foi a última vez que o lançamento de um foguete e uma missão espacial esteve nas manchetes? Pois a SpaceX e o bilionário Elon Musktambém dono da Tesla — querem colocar a Nasa de volta aos holofotes — e já nesta semana.

Se tudo der certo, o foguete Falcon 9 decolará da base da Nasa na Flórida na próxima quarta-feira (27), às 17h33 (horário de Brasília). Em sua ponta, estará o módulo Dragon de transporte espacial de passageiros, construído pela SpaceX. E, dentro dele, estarão dois astronautas da Nasa, com destino à Estação Espacial Internacional.

Será um dos momentos pivotais para a companhia de Musk, que já fez diversos lançamentos e testes com foguetes no passado, mas nunca esteve envolvida numa viagem espacial tripulada. A missão também marca a volta dos EUA ao espaço: o país não faz uma operação do tipo desde 2011.

A missão, batizada de Demo-2, ainda não tem um prazo definido — os astronautas Bob Behnken e Doug Hurley vão pilotar ao módulo Dragon até a Estação Espacial, num deslocamento que deve durar cerca de 24 horas.

"Uma vez em órbita, a tripulação e o controle em terra vão verificar se a espaçonave está tendo o desempenho desejado, testando o controle de ambiente, os comandos de pilotagem e o motores de manobra", diz a Nasa.

Por mais que o prazo da operação ainda não esteja fechado, há uma duração máxima estabelecida: 110 dias, tempo que o módulo Dragon pode permanecer em órbita. Ao deixar a Estação Espacial, a nave irá reentrar na atmosfera terrestre, mergulhando na costa atlântica da Florida.

"A missão Demo-2 será o último passo antes de o programa comercial da Nasa certificar o módulo Dragon para missões operacionais e de longa duração", diz a agência do governo americano. Caso as condições climáticas não permitam a decolagem no dia 27, uma nova tentativa será feita no sábado (30).

E Elon Musk, o que tem a dizer? Em sua conta no Twitter, o bilionário postou apenas um trecho de Bohemian Rhapsody, clássico do Queen — e que parece apropriado para a tarefa da SpaceX:

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

seu dinheiro na sua noite

Em fevereiro não tem Carnaval

Moro num país tropical, que eu já não sei se é abençoado por Deus, mas que é bonito por natureza. Mas no próximo mês de fevereiro, ao contrário do que diz a canção do Jorge Ben, não tem Carnaval. A festa foi cancelada pela pandemia. Mas tem outro evento muito aguardado, pelo menos para os […]

JOINT VENTURE

Wiz cria corretora de seguros com a distribuidora de veículos Caoa

Nova companhia terá direito de comercializar com exclusividade, na rede de distribuição controlada pela Caoa, produtos e serviços de seguridade por 20 anos

rodovias estaduais

BNDES aprova R$ 3 bi para lote PiPa, maior concessão rodoviária do País

Banco de fomento informou que o empréstimo cobrirá 58% do total de investimentos previstos nos sete primeiros anos de concessão

Fechamento

De novo ele! Risco fiscal não dá trégua e Ibovespa tem queda firme; dólar sobe a R$ 5,36

Lá fora, o dia foi misto, com os investidores pesando o entusiasmo com Biden e a cautela com a situação econômica na Europa

na justiça

Última audiência de mediação com a Vale no caso Brumadinho termina sem acordo

Segundo o TJMG, mineradora propôs um valor da ordem de R$ 29 bilhões em indenização por danos materiais e morais, abaixo do pedido pelo governo e instituições

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies