Menu
2020-05-23T15:46:08-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
3-2-1... decolar!

SpaceX, do bilionário Elon Musk, vai lançar a primeira espaçonave tripulada dos EUA desde 2011

A SpaceX, do bilionário Elon Musk, se prepara para fazer a primeira viagem tripulada na próxima quarta-feira, com destino à Estação Espacial Internacional

23 de maio de 2020
15:46
Aeronave Dragon, da SpaceX
Aeronave Dragon, da SpaceX - Imagem: SpaceX/Flickr

A corrida espacial já foi mais disputada. Pense bem: qual foi a última vez que o lançamento de um foguete e uma missão espacial esteve nas manchetes? Pois a SpaceX e o bilionário Elon Musktambém dono da Tesla — querem colocar a Nasa de volta aos holofotes — e já nesta semana.

Se tudo der certo, o foguete Falcon 9 decolará da base da Nasa na Flórida na próxima quarta-feira (27), às 17h33 (horário de Brasília). Em sua ponta, estará o módulo Dragon de transporte espacial de passageiros, construído pela SpaceX. E, dentro dele, estarão dois astronautas da Nasa, com destino à Estação Espacial Internacional.

Será um dos momentos pivotais para a companhia de Musk, que já fez diversos lançamentos e testes com foguetes no passado, mas nunca esteve envolvida numa viagem espacial tripulada. A missão também marca a volta dos EUA ao espaço: o país não faz uma operação do tipo desde 2011.

A missão, batizada de Demo-2, ainda não tem um prazo definido — os astronautas Bob Behnken e Doug Hurley vão pilotar ao módulo Dragon até a Estação Espacial, num deslocamento que deve durar cerca de 24 horas.

"Uma vez em órbita, a tripulação e o controle em terra vão verificar se a espaçonave está tendo o desempenho desejado, testando o controle de ambiente, os comandos de pilotagem e o motores de manobra", diz a Nasa.

Por mais que o prazo da operação ainda não esteja fechado, há uma duração máxima estabelecida: 110 dias, tempo que o módulo Dragon pode permanecer em órbita. Ao deixar a Estação Espacial, a nave irá reentrar na atmosfera terrestre, mergulhando na costa atlântica da Florida.

"A missão Demo-2 será o último passo antes de o programa comercial da Nasa certificar o módulo Dragon para missões operacionais e de longa duração", diz a agência do governo americano. Caso as condições climáticas não permitam a decolagem no dia 27, uma nova tentativa será feita no sábado (30).

E Elon Musk, o que tem a dizer? Em sua conta no Twitter, o bilionário postou apenas um trecho de Bohemian Rhapsody, clássico do Queen — e que parece apropriado para a tarefa da SpaceX:

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Retomando a pauta

Votação do marco do saneamento deve ser retomada no Senado

O novo marco do saneamento — projeto que facilita a atuação da iniciativa privada no setor — tende a voltar à pauta no Senado em julho

Atrasou demais

Conselho diz que não há tempo hábil para privatizar Cedae

Um estudo aponta que a Cedae, a companhia de água e esgoto do Rio de Janeiro, deverá parar nas mãos do governo federal por falta de tempo para conclusão do processo de privatização

Pouco atraente

Participação do Brasil na carteira do investidor estrangeiro cai a 0,3%

Os diversos riscos associados à alocação de recursos no Brasil fizeram o peso do Brasil na carteira dos investidores estrangeiros — a incerteza política e a fraqueza econômica aparecem como importantes fatores

SEU DINHEIRO NO SÁBADO

MAIS LIDAS: Crise? Que crise?

O recente rali da bolsa pegou todo mundo de surpresa — e, não à toa, a matéria elencando cinco razões que explicam essa onda de otimismo foi a mais lida do Seu Dinheiro nesta semana

Crise setorial

Indústria deve deixar de vender mais de 1,3 milhão de veículos neste ano

A crise do coronavírus afetou as linhas de produção de veículos e também diminuiu as vendas em todo o país. Como resultado, o setor prevê uma queda de 40% no total vendido no ano

Seu mentor de investimentos

Um filme de terror: inflação volta a ter destaque no cenário brasileiro

Ivan Sant’Anna faz um paralelo entre a inflação galopante do fim dos anos 80 e o atual cenário de virtual estabilidade na variação dos preços — e mostra preocupação com o comportamento do mercado nesse novo panorama

Recuperação na bolsa

Até onde vai o Ibovespa? Para a XP, o índice voltará aos 112 mil pontos ao fim de 2020

A XP Investimentos revisou para cima sua projeção para o Ibovespa ao fim de 2020, passando de 94 mil pontos para 112 mil pontos — um patamar que implica num potencial de alta de mais de 18% em relação aos níveis atuais da bolsa

COLUNA DO PAI RICO PAI POBRE

Como se preparar para a nova Era do Empreendedorismo

Quando as coisas mudam tão drasticamente quanto nos últimos meses, pode ser difícil perceber, mas esses momentos criam as maiores oportunidades.

Dados atualizados

Mortes por coronavírus no Brasil vão a 34.973; infectados são 643.766

Na quinta-feira, havia 34.021 mortes registradas, segundo o Ministério da Saúde. O balanço diário totalizava 614.941 infectados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements