Menu
2020-03-06T14:55:26-03:00
Estadão Conteúdo
negócio fechado

De olho em imóveis, OLX Brasil compra Grupo Zap por R$ 2,9 bi

Com a aquisição, as duas empresas terão mais de 12 milhões de anúncios de imóveis e cerca de 40 mil agentes imobiliários parceiros no Brasil

4 de março de 2020
8:13 - atualizado às 14:55
Imóveis
Imagem: Shutterstock

A empresa de classificados on-line OLX Brasil anunciou ontem um acordo para adquirir 100% das ações da startup de imóveis online Grupo Zap. O negócio, que envolverá R$ 2,9 bilhões em dinheiro, ainda depende da aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) - até lá, as duas empresas funcionarão de forma completamente independente. Com a aquisição, as duas empresas terão mais de 12 milhões de anúncios de imóveis e cerca de 40 mil agentes imobiliários parceiros no Brasil.

Em comunicado enviado à imprensa, a OLX afirma que fechou o negócio para aumentar sua posição no mercado de imóveis, em um momento especial para o setor no País, com "a queda na taxa de juros e muito potencial de crescimento". "Estamos na vanguarda para que a cadeia de valor de imóveis seja mais digital. Com a transação, vamos tornar os processos de compra, venda e aluguel de imóveis mais seguros, simples e eficientes", diz Andries Oudshoorn, presidente executivo da OLX no País.

Fundada em 2006 na Argentina por Fabrice Grinda e Alejandro Oxenford, a OLX hoje é controlado pelo Prosus, grupo com sede em Amsterdã, na Holanda e pela sul-africana Naspers. Em todo o mundo, a OLX tem mais de 20 marcas diferentes e cerca de 300 milhões de usuários. Aqui, a OLX Brasil é uma joint venture entre o Prosus e a Adevinta, da norueguesa Schibsted.

Já o Grupo Zap é o resultado da fusão entre o Zap Imóveis e o Viva Real, dois serviços de classificados de imóveis brasileiros - fundado em 2000, com participação do jornal O Estado de S. Paulo e do Grupo Globo, o Zap Imóveis hoje é controlado indiretamente por acionistas da Globo. O Estado vendeu sua participação no negócio em 2012. Em 2018, o Grupo Zap teve receitas de R$ 217 milhões. Há alguns anos, a empresa era cotada para se tornar um novo unicórnio brasileiro - startup avaliada em pelo menos US$ 1 bilhão. O valor da aquisição, porém, não foi suficiente para o Zap alcançar tal status. Segundo comunicado, o JPMorgan e a Allen & Company foram os assessores financeiros da OLX e do Zap na transação.

Setor movimentado

O setor de imóveis tem sido bastante movimentado no mundo das startups brasileiras. Ao longo dos últimos 12 meses, duas empresas do ramo se tornaram unicórnios - o QuintoAndar, que intermedeia aluguéis residenciais, e a Loft, que faz compra, reforma e revenda de apartamentos em cidades como São Paulo e Rio de Janeiro.

As duas empresas receberam rodadas de investimentos na casa das centenas de milhões de dólares e chamam a atenção por seu crescimento expressivo.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

NA CARA DO GOL

Ibovespa tem nova chance de voltar aos 120 mil pontos; será que agora vai?

Enquanto agenda de balanços perde força, investidores voltam suas atenções para o payroll, o IGP-DI e as vendas no varejo

IR 2021

Imposto de Renda: Qual CNPJ informar para declaração de fundos imobiliários?

A repórter Julia Wiltgen conversou com o advogado tributarista Samir Choaib e respondeu às principais dúvidas dos leitores do Seu Dinheiro

pandemia

Covid-19: Brasil tem mais de 15 milhões de casos acumulados

Total de vidas perdidas para a pandemia subiu para 416.949, segundo o Ministério da Saúde

balanço

Lojas Americanas mais do que triplica prejuízo no 1º trimestre

Número de transações realizadas nas plataformas alcançou 104 milhões entre janeiro e março, um crescimento de 37,4%

SEXTOU COM RUY

Como se aproveitar de uma falha grotesca do mercado para se expôr a ganhos assimétricos

Guarde essa dica para sempre: o momento de comprar seguro é justamente quando ninguém está preocupado. É por esse motivo que faz sentido colocar um pouquinho de dinheiro em puts (opções de venda)

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies