🔴 EVENTO GRATUITO: COMPRAR OU VENDER VALE3? INSCREVA-SE

Caio Nascimento
Caio Nascimento
É repórter do Seu Dinheiro. Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP) e com passagens pelo Estadão e Jornal da USP.
Uma possível novata na Bolsa

Cruzeiro do Sul pretende captar até R$ 1,5 bilhão em IPO, diz jornal

Grupo educacional pretende usar 93% do valor captado para aquisições, fusões e crescimento orgânico

Caio Nascimento
Caio Nascimento
19 de outubro de 2020
13:25 - atualizado às 13:29
Imagem ilustrativa - Imagem: Shutterstock

A Cruzeiro do Sul Educacional visa captar de R$ 1,2 bilhão a R$ 1,5 bilhão em sua oferta inicial de ações (IPO), conforme apurou o jornal Valor Econômico nesta segunda-feira (19). O pedido de registro de companhia aberta à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) ocorreu no último dia 2 de setembro.

De acordo com o jornal, 93% dos recursos da oferta primária serão usados para aquisições, fusões e crescimento orgânico. O grupo também pretende realizar uma oferta secundária, mas não deu detalhes. 

Atualmente, as famílias Padovesi e Figueiredo possuem, juntas, 56,5% do capital da empresa. Os outros 43,4% estão nas mãos do fundo soberano de Cingapura (GIC). 

Crescimento

A Cruzeiro do Sul vislumbra o IPO desde 2017, mas adiou os planos para este ano. Em 2018, o diretor de planejamento da empresa, Fábio Figueiredo, afirmou, em entrevista ao Valor, que “a meta é tornar-se o terceiro maior grupo de ensino e, para chegar lá, estão analisando ativos em todo o país".

Atualmente, o conglomerado é o quinto na lista dos gigantes do ensino superior privado.

Em março de 2020, a Cruzeiro do Sul concretizou a compra da Universidade Positivo, pouco depois de adquirir o Centro Universitário Braz Cubas. Além disso, vem investindo na expansão da infraestrutura dos seus campi. 

Neste ano, a Cruzeiro do Sul inaugurou um campus de 20 mil metros quadrados em Guarulhos, região metropolitana de São Paulo. O prédio tem capacidade para atender a 8 mil alunos.

Com a expansão, o conglomerado chegou a cerca de 350 mil alunos, mais de 9 mil funcionários e mais de mil polos em todo o Brasil, figurando como o quinto maior grupo educacional do país.

O pedido de IPO do grupo educacional é liderado pelos bancos Bradesco BBI, BTG Pactual, Bank of America, Morgan Stanley e Santander. 

O Seu Dinheiro entrou em contato com a Cruzeiro do Sul para obter mais informações, mas a companhia informou que “não podem comentar nenhuma informação sobre o assunto neste momento”.

Compartilhe

EM LIBERDADE

Entenda por que o ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, e os pastores foram soltos por ordem de desembargador

23 de junho de 2022 - 16:15

Enquanto isso, o Senado consegue o número mínimo de assinaturas para a abertura de uma CPI sobre o caso; confira os próximos passos que devem ser tomados

MANDADO DA PF

Entenda por que o ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, foi preso — e saiba quem são os pastores envolvidos no caso

22 de junho de 2022 - 12:43

A operação conduzida pela Polícia Federal investiga a responsabilidade do ex-ministro no caso do gabinete paralelo do MEC e também tem como alvos os pastores Gilmar dos Santos e Arilton Moura

NA SAÚDE E NA DOENÇA

Parceria bilionária entre Dasa (DASA3) e Inspirali, da Ânima (ANIM3), sai do papel com foco em formação médica; confira detalhes do projeto

18 de maio de 2022 - 13:40

Iniciativa deve beneficiar os mais de 10 mil estudantes de Medicina da Inspirali assim como os médicos que fazem parte das mais de 900 unidades de medicina diagnóstica e hospitais da Dasa

DESTAQUES DO PREGÃO

Cogna (COGN3) dispara quase 20% após balanço surpreendente e puxa o setor de educação para o alto; Yduqs (YDUQ3) sobe 9,41%

25 de março de 2022 - 14:51

O prejuízo ajustado da Cogna (COGN3) caiu 87,3% no trimestre, para R$ 74,9 milhões; sem ajuste, a empresa teve lucro de R$ 65 milhões

NA FILA DA APROVAÇÃO

Será que a Cogna (COGN3) passou de ano? Goldman Sachs corta preço-alvo e agora vê potencial de alta de 11% para ação; confira as novas estimativas

31 de janeiro de 2022 - 14:06

Empresa do setor de educação vem sofrendo com a redução dos recursos do Fies e com o efeito da pandemia sobre seu público-alvo, o que leva a uma baixa anual acumulada de quase 50% dos seus papéis

DESFIBRILANDO VALOR

Aporte de R$ 1 bilhão destrava valor na Ânima; ação dispara quase 30% na B3, e XP recomenda compra

30 de novembro de 2021 - 12:39

Para analistas, aporte bilionário condicionado a reorganização societária deve destravar valor e diminuir alavancagem da instituição de ensino

Ações para ficar de olho

Cogna (COGN3), Yduqs (YDUQ3), Ser (SEER3) ou Ânima (ANIM3)? Qual a melhor ação para a sua carteira passar de ano?

2 de outubro de 2021 - 7:49

O setor de educação foi afetado pela Covid. Veja algumas ideias de investimento em Cogna (COGN3), Yduqs (YDUQ3), Ser (SEER3) e Ânima (ANIM3)

Cardápio de balanços

Reta final com IRB, Yduqs, Cruzeiro do Sul, Cemig e Gafisa – Os resultados que podem mexer com o mercado nesta terça

17 de agosto de 2021 - 7:55

Empresas que deixaram para apresentar seus números do segundo trimestre no último dia do prazo ficam no radar dos investidores

Mais uma prova

Vai animar o mercado? Ânima Educação (ANIM3) consegue melhorar resultados financeiros e operacionais no segundo trimestre

16 de agosto de 2021 - 7:23

Lucro, Ebitda e base de alunos cresceram na comparação com o ano passado, enquanto a proporção de desistências nos cursos de graduação recuou

Sem empolgação

Melhora muito aguardada: Cogna (COGN3) sobe com trimestre melhor que o esperado, mas futuro ainda inspira cautela

13 de agosto de 2021 - 14:37

Empresa diminuiu bastante seu prejuízo, mas analistas preferem esperar um ponto de inflexão mais claro na geração de caixa livre

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar