Menu
2020-02-16T11:49:27-03:00
Ganhando terreno

Carrefour anuncia aquisição de 30 lojas do Makro por R$ 1,95 bilhão

O plano da varejista é converter as bandeiras das unidades para Atacadão dentro de até um ano após fechar a transação

16 de fevereiro de 2020
11:49
https://www.seudinheiro.com/desemprego-abril-2019/
Imagem: Shutterstock

O grupo francês Carrefour anunciou há pouco a aquisição de 30 lojas do atacadista Makro por R$ 1,95 bilhão. Segundo o comunicado, as unidades adquiridas têm vendas brutas totais de aproximadamente R$ 2,8 bilhões, e o plano da varejista é converter as bandeiras das unidades para Atacadão, dentro de um período de 12 meses após o fechamento da transação.

A negociação entre as partes havia sido antecipada pelo jornal "O Estado de S. Paulo" há duas semanas, mas o valor final da operação ficou abaixo dos valores indicados da época, de R$ 5 bilhões. A empresa confirmou dias depois que estava na fase final das negociações.

Ao adotar o modelo do Atacadão, o Carrefour projeta aumentar as vendas das 30 lojas em 60% e otimizar a estrutura de custos das unidades, possibilitando o alcance gradual de níveis de rentabilidade similares aos existentes nas lojas atuais do Atacadão. Das 30 unidades compradas, localizadas em 17 estados, 22 são próprias e oito alugadas. O comunicado informa que a operação envolveu a aquisição de 14 postos de combustíveis dentro das unidades.

Segundo o Carrefour, as unidades adquiridas têm grande complementaridade geográfica com as 187 lojas existentes do Atacadão, que continuarão a crescer também organicamente - em 2019, 20 novas lojas do Atacadão foram abertas. A aquisição permitirá a expansão da bandeira Atacadão no Rio de Janeiro (sete lojas) e Nordeste (oito unidades).

"Essa transação é o movimento mais importante do Grupo Carrefour no Brasil desde a aquisição do Atacadão em 2007. Isso evidencia nosso comprometimento com a expansão de nossos formatos de crescimento e está em linha com o Plano de Transformação do Carrefour 2022", afirmou o Presidente do Conselho de Administração e CEO do Grupo Carrefour, Alexandre Bompard, no comunicado enviado ao mercado. O executivo destacou que o Brasil, hoje, é o segundo maior mercado do Grupo depois da França, sede da companhia.

De acordo com o CEO do Grupo Carrefour Brasil, Noël Prioux, "esta transação é um acelerador de crescimento para o Carrefour no Brasil. Com essa aquisição, o Atacadão vai fortalecer sua presença geográfica e consolidar ainda mais sua presença nacional. Essa aquisição, juntamente com nosso ritmo de crescimento orgânico, com 20 lojas Atacadão abertas em 2019, vai representar uma aceleração equivalente a um ano e meio de expansão, marcando um importante passo para o Grupo Carrefour Brasil".

A conclusão da operação está condicionada ao cumprimento de determinadas condições, incluindo, especialmente, o acordo dos proprietários das lojas alugadas e a aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Seu Dinheiro na sua noite

La bolsa de papel

O roteiro dramático da bolsa nesses tempos de crise do coronavírus muitas vezes me lembra o da série espanhola La Casa de Papel. Para quem não conhece, trata-se da história de um grupo de ladrões que invade a Casa da Moeda para produzir e roubar o próprio dinheiro. A quarta temporada, aliás, acaba de estrear […]

Atualização do covid-19

Brasil registra 667 mortes por coronavírus e 13,7 mil casos

O número representa um aumento de 20% em relação a ontem

Flexibilização de regras

B3 suspende prazo para Oi e outras ‘penny stocks’ ajustarem cotação

Devido ao estado de calamidade pública decretado por conta do coronavírus, a bolsa anunciou uma série de suspensões e prorrogações de prazos para que empresas listadas façam ajustes de forma a se readequar às regras do mercado

Pisando fundo

Mini-rali: Ibovespa desacelera na reta final, mas fecha em alta e acumula 10% de ganhos em dois dias

O Ibovespa ganhou terreno pelo segundo dia consecutivo, amparado pela menor percepção de risco político e pelos dados econômicos domésticos mais animadores — fatores que compensaram o viés mais cauteloso visto no exterior

Precisa ser mais rápido

Luiza Trajano diz que medidas foram adequadas, mas precisam chegar na ponta

Medidas adotadas pelo governo para combater o coronavírus foram adequadas, disse a presidente do Conselho do Magazine Luiza, a empresária Luiza Trajano

Ajuda de emergência

Caixa já tem 10 milhões de cadastros finalizados, diz presidente

Presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães atualizou na tarde desta terça-feira, 7, as informações sobre a procura por trabalhadores informais, autônomos e microempreendedores individuais (MEIs) ao cadastro para o recebimento do auxílio emergencial

Mais crédito

BCE anuncia medidas que flexibilizam garantias necessárias para empréstimos

Banco Central Europeu (BCE) anunciou nesta terça-feira, 7, um pacote de medidas que flexibiliza garantias necessárias para empréstimos, com o objetivo de ampliar a tomada de crédito em meio à crise trazida pelo novo coronavírus

Efeito covid-19

S&P muda perspectiva de positiva para estável de instituições financeiras do Brasil

S&P informou em comunicado que a revisão da perspectiva, de positiva para estável, dos ratings de 15 instituições do setor financeiro do Brasil

Efeitos negativos

Com coronavírus, setor de telecom e TI deve perder US$ 15 bilhões na América Latina

Setor de telecomunicações e tecnologia da informação vai interromper o ciclo de crescimento e encerrar o ano em queda devido à crise do coronavírus, de acordo com projeção da consultoria IDC

o baque da pandemia

Covid-19 faz comércio perder R$ 53,3 bi em faturamento, diz CNC

Estimativa sinaliza uma queda de 46,1% no faturamento do comércio varejista desde a introdução de medidas restritivas até esta terça-feira

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements