Menu
2020-04-26T23:38:46-03:00
após suspensão de decretos

Brasil tem 43 shoppings reabertos

Até semana passada, todos os 577 centros de compras permaneciam fechados

23 de abril de 2020
8:11 - atualizado às 23:38
Consumidores andam em shopping center
Consumidores em shopping center - Imagem: Shutterstock

O relaxamento das medidas de isolamento social em várias regiões do País já se reflete no setor de varejo. Na quarta-feira, 22, o setor contabilizava 43 shopping centers reabertos em 19 cidades. Até semana passada, todos os 577 centros de compras permaneciam fechados.

A mudança se dá por conta da suspensão de parte dos decretos publicados por prefeituras e governos estaduais proibindo o funcionamento do comércio a fim de reduzir a circulação de pessoas e a transmissão do coronavírus nas últimas semanas.

"O cenário está mudando rapidamente", relata o presidente da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), Glauco Humai. "Ainda há muita confusão e incerteza porque a suspensão dos decretos não acontece de maneira organizada. Em cada região é uma realidade", explica.

O presidente da Abrasce estima que, em maio, a maioria ou todos os shoppings já estejam abertos.

A brMalls, líder do mercado de shopping centers no País, reabriu duas das 31 unidades de sua rede acompanhando a suspensão dos decretos que proibiam o funcionamento durante a pandemia em Campo Grande (MS) e Caxias do Sul (RS). Mas nas outras praças, o clima ainda é de incerteza.

"Não faremos nenhuma reabertura sem estarmos alinhados com as determinações de prefeituras e governos estaduais. Então, infelizmente, não temos como precisar quando será a continuação desta reabertura. Depende do poder público", afirma a diretora comercial da brMalls, Jini Nogueira.

A grande expectativa dos comerciantes é de voltar a atender o público antes do Dia das Mães, no fim de semana de 10 de maio. Na quarta-feira, 22, a Federação das Associações Comerciais do Estado São Paulo (Facesp) e a Associação Comercial de São Paulo (ACSP) divulgaram comunicado em que pedem para que o comércio seja parcialmente reaberto a partir do dia 1º de maio. Na semana passada, o governador, João Doria (PSDB), anunciou que só a partir de 11 de maio será feito o relaxamento da quarentena no Estado.

Nos shoppings reabertos, o funcionamento segue regras específicas dos decretos locais, como funcionamento em horário reduzido (entre 12h e 20h), praça de alimentação com menos mesas, e fechamento dos cinemas por enquanto. "As pessoas foram aos shoppings que reabriram. Temos tido relatos de que o movimento é positivo. É um fluxo bem menor que o normal, como esperado, mas positivo", disse Humai.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Retomando a pauta

Votação do marco do saneamento deve ser retomada no Senado

O novo marco do saneamento — projeto que facilita a atuação da iniciativa privada no setor — tende a voltar à pauta no Senado em julho

Atrasou demais

Conselho diz que não há tempo hábil para privatizar Cedae

Um estudo aponta que a Cedae, a companhia de água e esgoto do Rio de Janeiro, deverá parar nas mãos do governo federal por falta de tempo para conclusão do processo de privatização

Pouco atraente

Participação do Brasil na carteira do investidor estrangeiro cai a 0,3%

Os diversos riscos associados à alocação de recursos no Brasil fizeram o peso do Brasil na carteira dos investidores estrangeiros — a incerteza política e a fraqueza econômica aparecem como importantes fatores

SEU DINHEIRO NO SÁBADO

MAIS LIDAS: Crise? Que crise?

O recente rali da bolsa pegou todo mundo de surpresa — e, não à toa, a matéria elencando cinco razões que explicam essa onda de otimismo foi a mais lida do Seu Dinheiro nesta semana

Crise setorial

Indústria deve deixar de vender mais de 1,3 milhão de veículos neste ano

A crise do coronavírus afetou as linhas de produção de veículos e também diminuiu as vendas em todo o país. Como resultado, o setor prevê uma queda de 40% no total vendido no ano

Seu mentor de investimentos

Um filme de terror: inflação volta a ter destaque no cenário brasileiro

Ivan Sant’Anna faz um paralelo entre a inflação galopante do fim dos anos 80 e o atual cenário de virtual estabilidade na variação dos preços — e mostra preocupação com o comportamento do mercado nesse novo panorama

Recuperação na bolsa

Até onde vai o Ibovespa? Para a XP, o índice voltará aos 112 mil pontos ao fim de 2020

A XP Investimentos revisou para cima sua projeção para o Ibovespa ao fim de 2020, passando de 94 mil pontos para 112 mil pontos — um patamar que implica num potencial de alta de mais de 18% em relação aos níveis atuais da bolsa

COLUNA DO PAI RICO PAI POBRE

Como se preparar para a nova Era do Empreendedorismo

Quando as coisas mudam tão drasticamente quanto nos últimos meses, pode ser difícil perceber, mas esses momentos criam as maiores oportunidades.

Dados atualizados

Mortes por coronavírus no Brasil vão a 34.973; infectados são 643.766

Na quinta-feira, havia 34.021 mortes registradas, segundo o Ministério da Saúde. O balanço diário totalizava 614.941 infectados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements