Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-12-21T19:57:37-03:00
Estadão Conteúdo
títulos à venda

BNDES lança edital para venda de parte de créditos inadimplentes

Lista de créditos à venda inclui 323 operações envolvendo 251 diferentes devedores, com saldo total contábil de R$ 160 milhões

21 de dezembro de 2020
20:10 - atualizado às 19:57
BNDES
Imagem: Shutterstock

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai vender parte dos créditos inadimplentes que compõem sua carteira. O edital para o leilão, previsto para o dia 31 de março, foi lançado nesta segunda-feira (21). A lista de créditos à venda inclui 323 operações envolvendo 251 diferentes devedores, com saldo total contábil de R$ 160 milhões.

Os títulos serão vendidos pelo maior valor de oferta. Os interessados deverão se habilitar até o dia 15 de janeiro e as informações sobre a carteira serão disponibilizadas aos investidores qualificados entre fevereiro e março. As propostas serão apresentadas entre 25 e 30 de março.

Segundo o BNDES, os títulos de crédito à venda estão há mais de 13 anos na carteira do banco e, nesse período, houve diversas tentativas infrutíferas de recuperação das dívidas, seja por meio de renegociação ou de ações judiciais.

Todos os créditos são oriundos de operações indiretas originadas em bancos que tiveram interrupção em suas atividades por intervenção ou liquidação extrajudicial. Por lei, eles foram sub-rogados ao BNDES, ou seja, tiveram sua titularidade transferida ao banco de fomento.

Pelo período de inadimplência, os créditos foram lançados no balanço do BNDES a prejuízo. O objetivo do banco com a cessão é otimizar o alto custo de manutenção desses ativos de difícil recuperação e com retorno limitado.

O edital dispõe que o valor mínimo estimado para a cessão da carteira terá caráter sigiloso e que o pagamento deverá ser feito à vista. O BNDES aposta no interesse de empresas especializadas em aumentar a capacidade de recuperação dos títulos.

Na última década, segundo o banco, a quantidade de novos títulos desse tipo em sua carteira caiu drasticamente, para apenas 15, em função de medidas que permitiram a redução de exposição a agentes repassadores problemáticos.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Fusão cheia de travas

Na Omega Geração (OMGE3), um grupo importante de acionistas está descontente — e quer barrar os planos da empresa

Fundos detentores de 28,6% da Omega Geração (OMGE3) se uniram e dizem que não vão aprovar a fusão com a Omega Distribuição nos termos atuais

Potencial de 36% de alta

Como fica a XP após a separação do Itaú? Para o JP Morgan, é hora de comprar as ações da corretora

A equipe do JP Morgan vê as pressões vendedoras nas ações da XP após a separação com o Itaú se dissipando; assim, a recomendação é de compra

Digitalização

A hora e a vez do e-commerce: com pandemia, comércio online mais que dobra e já chega a 21% das vendas do varejo

O fechamento das lojas físicas promovido pela pandemia fez o setor de varejo acelerar a aposta no e-commerce e nas vendas digitais

A bolsa como ela é

Stone, Inter e Méliuz caem forte na bolsa. É o fim das fintechs como as conhecemos?

Muito desse movimento tem a ver com a subida dos juros. Mas alguns fatores específicos também pesaram sobre as ações. Em alguns casos, pesaram com razão; em outros, nem tanto

Ajuste seu relógio

Pregão terá uma hora a mais a partir de novembro; entenda a mudança e veja a nova agenda da bolsa

As alterações começam a valer a partir do dia 8 de novembro; a B3 vai ajustar a bolsa para refletir o fim do horário de verão nos EUA

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies