Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-05-13T18:01:21-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Caça às pendências

BNDES quer viabilizar privatização da Eletrobras e refazer leilão de bloco da CEDAE ainda este ano

Além disso, o banco de fomento trabalha em outros 120 projetos de desestatização que podem chegar a um investimento total de R$ 243 bilhões em obras

13 de maio de 2021
18:00 - atualizado às 18:01
Fachada da Eletrobras
Brasil, Rio de Janeiro, RJ. 21/11/2012. Fachada da Eletrobras, no centro do Rio de Janeiro. - Imagem: WILTON JUNIOR/ESTADÃO CONTEÚDO/AE

Executivos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) revelaram que a empresa trabalha na estruturação da capitalização da holding estatal Eletrobras, com o objetivo de "viabilizar a privatização" da empresa.

Além disso, a instituição de fomento também cuida de ajustes no bloco 3 da Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro (CEDAE), o único sem interessados no leilão realizado no final de abril, para a relicitação ainda neste ano.

Eletrobras privada

Conforme indicou o diretor de privatizações do BNDES, Leonardo Cabral, a instituição não avalia, no momento, vender suas ações na Eletrobras junto da operação.

"O nosso foco é realizar o aumento de capital da empresa para que ela pague a sua descotização", afirmou Cabral nesta quinta-feira (13), em apresentação online para comentar os resultados financeiros do primeiro trimestre.

O diretor reforçou que a continuidade do trabalho de estruturação da operação da Eletrobras depende da conversão em lei da Medida Provisória (MP) que autoriza a venda do controle da holding pela União e lembrou que o prazo final para esse processo termina em 22 de junho.

É para quando?

O executivo também reafirmou as perspectivas de cronograma. Com a aprovação da MP em junho, é possível chegar ao fim do ano com a operação estruturada.

Segundo Cabral, o BNDES mira a "janela de mercado" entre dezembro de 2021 e fevereiro de 2022 para fazer a capitalização. Sobre o modelo da privatização, Cabral apontou que a União seguirá com participação na Eletrobras, mas será diluída.

O executivo disse que a equipe do BNDES entende que o uso de uma "golden share" seria, sim, um veículo para a União ter poderes especiais nas decisões da empresa, mas ressaltou que esse ponto está em discussão na conversão da MP em lei no Congresso.

Reestruturação do ‘patinho feio’

Já o diretor de Infraestrutura, Concessões e PPPs do BNDES, Fábio Abrahão, contou que o bloco 3 de concessão dos serviços prestados pela Cedae deverá ser relicitado ainda este ano.

O banco de fomento foi responsável pela estruturação do projeto de concessão e, segundo Abrahão, vem se reunindo com técnicos do governo estadual do Rio para fazer ajustes no certame.

Como já anunciado, uma das possibilidades é que o bloco 3 passe a incluir mais cidades na prestação de serviços. "A ideia é que consigamos, sim, levar a mercado este ano", reafirmou o diretor.

Não faltam projetos

Abrahão também comemorou o amadurecimento da carteira de projetos de desestatização do BNDES, que chegou a 120 mandatos, com um investimento total de R$ 243 bilhões em obras.

O executivo citou ainda licitações próximas, como a privatização da Codesa, a Companhia Docas do Espírito Santo, e a concessão de saneamento em Porto Alegre e no Estado do Amapá. 

"O que percebemos agora, na sequência de leilões, é a entrada de 'players' cujo principal negócio é a prestação de serviços de infraestrutura, com foco na satisfação do cliente", finalizou.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

PEC DOS COMBUSTÍVEIS

Tesouro pode perder até R$ 240 bilhões com PEC dos Combustíveis e inflação pode ir para 1% — mas gasolina ficará só R$ 0,20 mais barata; confira análise

Se todos os estados aderirem à desoneração, a perda seria de cifras bilionárias aos cofres públicos, de acordo com a XP Investimentos

Seu Dinheiro no Sábado

E a bolsa ainda pulsa: os grandões do Ibovespa brilham e puxam o índice — mas e as demais empresas?

Além do ciclo aquecido das commodities e da entrada de recursos estrangeiros, também vale lembrar o desconto nos ativos domésticos

BITCOIN (BTC) HOJE

Bitcoin (BTC) aprofunda queda da semana e é negociado aos US$ 35 mil hoje pela primeira vez em seis meses; criptomoeda já caiu 17% em sete dias

Especialista dá dicas de como sobreviver ao momento de “sangria” do mercado de criptomoedas — e o que não fazer no desespero

Dê o play!

A bolsa ainda pulsa, mas será um último suspiro? O podcast Touros e Ursos discute o cenário para o Ibovespa

No programa desta semana, a equipe do Seu Dinheiro discute o cenário para o Ibovespa e os motivos que fazem a bolsa brasileira subir

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

O respiro da bolsa brasileira, o tropeço do bitcoin e o vazamento de dados do PIX: confira as principais notícias do dia

Para quem não aguentava mais ver a bolsa brasileira apanhando enquanto Wall Street renovava recordes, este início de ano está sendo o momento da revanche. Ou melhor, de o Ibovespa “correr atrás do prejuízo”. Nesta terceira semana de janeiro, o principal índice da B3 mais uma vez contrariou o exterior e enfileirou altas, enquanto as […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies