⚠️ DIVIDENDOS EM RISCO? Lula e Bolsonaro querem taxar seus proventos e podem atacar sua renda extra em 2023. Saiba mais aqui

2020-02-19T18:14:14-03:00
Estadão Conteúdo
O impasse continua

Após TRT suspender demissões, Petrobras quer negociar desligamentos em fábrica

Encerramento da operação da Ansa é o principal motivo da greve dos petroleiros

19 de fevereiro de 2020
18:14
Petrobras PETR4
Imagem: shutterstock

A Petrobras está disposta a negociar as condições do programa de desligamento de 396 empregados da fábrica de fertilizantes Araucária Nitrogenados (Ansa), após o Tribunal Regional do Trabalho do Paraná (TRT-PR) determinar a suspensão das demissões até 6 de março. Em nota oficial, a empresa não faz menção a uma possível desistência das demissões.

O encerramento da operação da Ansa, e a consequente demissão dos seus empregados e de centenas de outros indiretos, é o principal motivo da greve dos petroleiros, que nesta quarta-feira entra no 19º dia. A paralisação é liderada pela Federação Única dos Petroleiros (FUP).

Na decisão do TRT-PR, a desembargadora Rosalie Batista indicou que a direção da Ansa e também do Sindiquímica-PR, representante dos empregados da fábrica de fertilizantes, restabeleçam negociações. Mas, para isso, os grevistas do Paraná devem deixar a greve iniciada no dia 1º deste mês. Nova audiência com o tribunal está marcada para 6 de março.

"A Ansa discutirá com o Sindiquímica-PR as condições do pacote de benefícios para os desligamentos dos seus 396 empregados dentro do cronograma de hibernação (da fábrica) previsto", informou a empresa em comunicado oficial, acrescentando que o plano de desligamento proposto inclui o pagamento de até R$ 210 mil, de acordo com a remuneração e o tempo de trabalho dos trabalhadores demitidos; a manutenção da contribuição da empresa nos planos médico e odontológico; benefício farmácia e auxílio educacional por dois anos ou até o trabalhador demitido iniciar em novo emprego.

Além disso, a empresa oferece assessoria especializada em recolocação profissional. O Ministério Público do Trabalho cobra da empresa que se manifeste também sobre os empregados indiretos, que, segundo a FUP, somam 600 pessoas. Uma das cobranças é que a empresa estenda essa assessoria a esses trabalhadores.

No comunicado, a companhia reiterou que a Ansa está sendo fechada porque gerava prejuízos sucessivos e não foi encontrado comprador para ela.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

CAÇADOR DE TENDÊNCIAS

Day trade na B3: Oportunidade de lucro acima de 4% com ações da Vivo – Telefônica Brasil (VIVT3); veja a recomendação

4 de outubro de 2022 - 8:34

Identifiquei uma oportunidade de swing trade baseada na análise quant – compra dos papéis da Vivo – Telefônica Brasil (VIVT3). Saiba os detalhes

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Entre o alívio e a recuperação: Bons ventos do exterior, Elon Musk mais ‘pobre’, eleições e outras notícias que mexem com o seu bolso

4 de outubro de 2022 - 8:32

Por aqui, a expectativa é de que o Ibovespa acompanhe os bons ventos vindos de fora e siga repercutindo os números das eleições de domingo.

CENTRAL DAS ELEIÇÕES

Eleições 2022: Confira a agenda de campanha de Lula e Bolsonaro nesta terça-feira

4 de outubro de 2022 - 8:08

Acompanhe a cobertura ao vivo das eleições 2022 com as principais notícias sobre os principais candidatos à Presidência e nos Estados

DE OLHO NA BOLSA

Esquenta dos mercados: Bolsas internacionais estendem rali de alívio e Ibovespa reage às eleições mais um dia

4 de outubro de 2022 - 7:25

Os investidores acompanham as falas de representantes de Bancos Centrais hoje; Christine Lagarde e Janet Yellen, secretária de Tesouro dos EUA são destaque

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

Menos de um mês ou uma eternidade? As tendências para a bolsa e os ativos brasileiros de hoje até o segundo turno das eleições

4 de outubro de 2022 - 6:04

O resultado primeiro turno da eleição dilui o risco de cauda e impulsiona os ativos locais de maneira consistente

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies