Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-03-24T09:43:08-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
segundo mês de queda

Ainda sem efeitos do coronavírus, vendas no varejo caem 1% em janeiro

Recuo apresentado pelo indicador foi o mais intenso para o mês desde 2016, quando o setor registrou -2,6%; queda é maior que a esperada pelo mercado

24 de março de 2020
9:14 - atualizado às 9:43
Shopping center
Imagem: Shutterstock

O comércio varejista abriu o ano de 2020 com queda de 1% no volume de vendas em janeiro, em comparação com dezembro, segundo a Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgada nesta terça-feira (24), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O recuo é pior do que a expectativa do mercado de queda de 0,40%, segundo mediana de pesquisa Broadcast. É também a baixa mais intensa para janeiro desde 2016, quando o setor registrou -2,6%. O instituto revisou de -0,1% para -0,5% o índice de dezembro de 2019.

Segundo o analista da pesquisa, Cristiano Santos, o resultado voltou a mostrar um quadro de perda de ritmo.

“É um crescimento [em relação a janeiro do ano passado], mas a taxa permanece 5,4% abaixo do nível recorde alcançado em outubro de 2014."

Cristiano Santos, analista de pesquisa do IBGE

O especialista descartou, por enquanto, qualquer impacto da pandemia global do novo coronavírus. “Precisamos esperar os resultados dos próximos meses para avaliar”.

Na comparação com dezembro, duas atividades que puxaram o resultado para baixo foram hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo, com recuo de 1,2%; e combustíveis e lubrificantes, com -1,4%. Além delas, móveis e eletrodomésticos (-1,9%); equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (-1,6%); e outros artigos de uso pessoal e doméstico (-0,2%) foram outras três em queda das oito pesquisadas. Para Cristiano, “o recuo em janeiro é natural, por conta do rescaldo de datas comerciais do fim do ano, como a Black Friday e o Natal”.

Dentre as atividades que tiveram resultados melhores frente a dezembro estão tecidos, vestuário e calçados (1,3%); livros, jornais, revistas e papelaria (0,2%); e artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (0,1%).

O recuo nas vendas, na comparação com dezembro, foi acompanhado por 16 das 27 unidades da federação, com destaques para o Amapá (-10,4%), a Bahia (-6,9%) e o Tocantins (-5,6%).

Por outro lado, entre as 11 altas registradas no mês, as maiores foram verificadas em Rondônia (5,2%), Roraima (3,4%) e no Acre (3,2%).

Já o comércio varejista ampliado, que contempla veículos e material de construção, teve trajetória de alta tanto no volume de vendas (0,6%), após dois meses de recuos consecutivos, quanto na receita nominal (0,8%).

Em relação a janeiro do ano passado, a alta foi mais intensa, de 3,5%, a décima taxa positiva seguida.

O volume de vendas de veículos, motos, partes e peças cresceu 8,5% frente a dezembro, enquanto material de construção variou -0,1%. Frente a janeiro de 2019, o comercio de veículos subiu 10,2%.

De acordo com Cristiano, o aumento se explica pela queda dos juros na aquisição de veículos para pessoas físicas a partir do segundo semestre de 2019. Ele lembra que a taxa de juros média foi de 19,7% para janeiro de 2020, enquanto em janeiro do ano passado era de 22,4%.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

parecer do relator da reforma

Dividendos recebidos por fundos de investimento; veja novas mudanças em 4 pontos

Relator da reforma do Imposto de Renda inseriu em seu parecer a previsão de que os lucros e dividendos recebidos por fundos de investimento serão tributados em 5,88%

seu dinheiro na sua noite

Com alta da Petrobras, Ibovespa fecha terça no azul; veja os destaques

Dia teve tanto o Ibovespa quanto o dólar em uma verdadeira montanha-russa, mas altas de Vale e Petrobras garantiram fechamento no azul

FECHAMENTO DO DIA

Vale puxa o Ibovespa e garante alta do dia, mas dólar avança com temores fiscais na véspera do Copom

Em Nova York, a volatilidade foi mais comedida. No Brasil, o conturbado cenário interno trouxe dor de cabeça e tensão para o Ibovespa e o câmbio

Chama o Max!

Como ter renda extra através de ações? Max Bohm explica os diferentes tipos de proventos!

Já pensou viver de renda? É o sonho de muitos brasileiros. Max Bohm, analista da Empiricus, explica quais são os diferentes tipos de proventos recebidos por um acionista. Confira agora!

Com preço no piso da faixa indicativa, Raízen movimenta R$ 6,9 bilhões no IPO; veja o que vem a seguir para esta ação

Ação da produtora de açúcar e álcool e dona dos postos Shell é precificada a R$ 7,40 e começará a ser negociada no próximo dia 5

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies