Menu
2020-05-28T17:33:50-03:00
Estadão Conteúdo
EFEITOS DA CRISE

Suspensão de pagamento de empréstimos já soma R$ 9 bilhões, diz BNDES

Cerca de 27 mil empresas, que empregam em torno de 2 milhões de trabalhadores, aderiram à suspensão, segundo o BNDES.

28 de maio de 2020
13:47 - atualizado às 17:33
BNDES
Imagem: Agência Brasil

A suspensão temporária de pagamentos de parcelas de empréstimos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), adotada em março no bojo das medidas para mitigar os efeitos da crise provocada pela pandemia de covid-19, já acumula em torno de R$ 9 bilhões que deixaram de ser pagos, informou a instituição de fomento. Cerca de 27 mil empresas, que empregam em torno de 2 milhões de trabalhadores, aderiram à suspensão, segundo o BNDES.

Em nota, o banco de fomento lembrou que a suspensão da amortização de empréstimos tem vigência de seis meses e vale tanto para financiamentos contratados diretamente com o BNDES quanto para operações indiretas, contratadas por meio de instituições financeiras credenciadas.

As operações indiretas respondem pela maioria das operações - "26,5 mil clientes, num valor total que supera os R$ 3 bilhões", informa o BNDES.

"Dentre as empresas beneficiadas, 21,5 mil são micro (cuja renda anual é de até R$ 360 mil) e pequenas (renda anual entre R$ 360 mil e R$ 4,8 milhões). O setor de comércio e serviços responde por 80% do valor total das suspensões, seguido pelo setor de indústria de transformação (19%). Estima-se que as empresas beneficiadas respondam por, aproximadamente, 1,7 milhão de empregos", diz a nota do banco de fomento.

Já as operações diretas, que normalmente têm valor maior, respondem pela maior parte dos valores que deixaram de ser pagos.

"Em operações diretas, o valor total de suspensões alcança R$ 6 bilhões, beneficiando 349 empresas. O setor de infraestrutura concentra 57% do valor total suspenso, seguido pelo setor industrial (32%) e de comércio e serviços (9%). Estima-se que essas empresas empreguem cerca de 338 mil pessoas", diz a nota do BNDES.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

segunda onda

Hapvida vê aumento de atendimentos de urgência e internações por covid-19

Apesar da alta, empresa informa que está conseguindo realizar normalmente procedimentos cirúrgicos eletivos

Esquenta dos mercados

Investidores amanhecem cautelosos após decisão do BC de retirar o forward guidance

Além disso, o mercado aponta seus holofotes para a decisão da taxa de juros da Europa e os pedidos de seguro-desemprego nos Estados Unidos.

finalmente vai sair

CSN acerta preço para viabilizar IPO de unidade de mineração

Oferta será apenas secundária, com a empresa vendendo sua participação na subsidiária para reduzir endividamento

ESG

Vale começa a dar primeiros passos para sair do negócio de carvão

Mineradora assina acordo para adquirir participação da Mitsui em projeto em Moçambique, para depois vender ativos a outro interessado

Fundos imobiliários

Fundos de CRI brilharam em 2020, e o melhor deles rendeu 59%; conheça sua estratégia

Em um ano difícil para os fundos imobiliários, os chamados fundos de recebíveis conseguiram resistir, e em alguns casos deram retornos formidáveis; conheça o Hectare Crédito Estruturado (HCTR11), o FII mais rentável de 2020

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies