Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-12-03T17:27:35-03:00
Estadão Conteúdo
Topo da lista

Ricardo Barros diz que reforma tributária é prioridade do governo

“É desejo do presidente uma reforma tributária que simplifique e modernize os impostos sem aumento de carga tributária”, afirma Barros.

3 de dezembro de 2020
17:27
26903707058_e04295dc5b_c
(Brasília - DF, 12/03/2018) Discurso do então ministro de Estado da Saúde, Ricardo Barros. Foto: Marcos Corrêa/PR -

O líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), declarou em nota que a aprovação da reforma tributária é uma das prioridades do governo Bolsonaro e disse que o Executivo aguarda a publicação do relatório do deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) para emitir seu parecer oficial.

Leia também:

"A assessoria do Ministério da Economia vem acompanhando os trabalhos realizados pelo relator, encaminhando as informações solicitadas e emitindo opiniões a respeito dos temas em discussão", diz a nota.

"É desejo do presidente uma reforma tributária que simplifique e modernize os impostos sem aumento de carga tributária", afirma ainda.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), está empenhado em tentar aprovar a reforma ainda durante seu mandato, que termina em fevereiro do ano que vem. Na semana passada, ele afirmou ter 320 votos favoráveis para aprovar na Casa, em dois turnos, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC), com o relatório de Ribeiro.

O relator tem participado de uma maratona de reuniões tentando azeitar o texto final. Na noite de ontem, ele conversou com algumas lideranças da Câmara para tratar de detalhes do texto.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Fusão cheia de travas

Na Omega Geração (OMGE3), um grupo importante de acionistas está descontente — e quer barrar os planos da empresa

Fundos detentores de 28,6% da Omega Geração (OMGE3) se uniram e dizem que não vão aprovar a fusão com a Omega Distribuição nos termos atuais

Potencial de 36% de alta

Como fica a XP após a separação do Itaú? Para o JP Morgan, é hora de comprar as ações da corretora

A equipe do JP Morgan vê as pressões vendedoras nas ações da XP após a separação com o Itaú se dissipando; assim, a recomendação é de compra

Digitalização

A hora e a vez do e-commerce: com pandemia, comércio online mais que dobra e já chega a 21% das vendas do varejo

O fechamento das lojas físicas promovido pela pandemia fez o setor de varejo acelerar a aposta no e-commerce e nas vendas digitais

A bolsa como ela é

Stone, Inter e Méliuz caem forte na bolsa. É o fim das fintechs como as conhecemos?

Muito desse movimento tem a ver com a subida dos juros. Mas alguns fatores específicos também pesaram sobre as ações. Em alguns casos, pesaram com razão; em outros, nem tanto

Ajuste seu relógio

Pregão terá uma hora a mais a partir de novembro; entenda a mudança e veja a nova agenda da bolsa

As alterações começam a valer a partir do dia 8 de novembro; a B3 vai ajustar a bolsa para refletir o fim do horário de verão nos EUA

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies