Menu
2020-09-11T12:45:27-03:00
Estadão Conteúdo
Termômetro da crise

Pnad Covid: taxa de desemprego fica em 13,2% na 3ª semana de agosto, diz IBGE

A população ocupada e não afastada do trabalho foi estimada em 75,9 milhões de pessoas, ante um total de 75,1 milhões de trabalhadores na semana anterior

11 de setembro de 2020
12:26 - atualizado às 12:45
Carteira de trabalho e bandeira do Brasil
Imagem: Shutterstock

A taxa de desemprego no País foi de 13,2% na terceira semana de agosto, um leve recuo frente aos 13,6% da segunda semana do mês, segundo os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Covid (Pnad Covid-19), divulgados nesta sexta-feira, 11, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A população desempregada foi estimada em 12,6 milhões de pessoas na semana de 16 a 22 de agosto, cerca de 300 mil a menos que o registrado na segunda semana do mês.

Já o total de ocupados foi de 82,7 milhões no período, cerca de 600 mil a mais que o patamar da segunda semana do mês, quando havia 82,1 milhões de pessoas ocupadas. O nível de ocupação foi de 48,6% na terceira semana de agosto, ante um patamar de 48,2% na semana anterior.

Cerca de 4 milhões de trabalhadores, o equivalente a 4,8% da população ocupada, estavam afastados do trabalho devido ao distanciamento social na terceira semana de agosto. O resultado representa cerca de 300 mil pessoas a menos que na semana anterior, quando esse contingente somava 4,3 milhões - ou 5,2% da população ocupada.

A proxy da taxa de informalidade ficou em 33,4% no período, estável em relação à segunda semana do mês de agosto.

A população ocupada e não afastada do trabalho foi estimada em 75,9 milhões de pessoas, ante um total de 75,1 milhões de trabalhadores na semana anterior. Entre essas pessoas, 8,3 milhões trabalharam remotamente, contingente estável em relação à semana anterior.

A população fora da força de trabalho - que não estava trabalhando nem procurava por trabalho - somou 75 milhões na terceira semana de agosto, ante um total de 75,4 milhões na semana anterior. Entre os inativos, cerca de 26,9 milhões de pessoas, ou 35,9% da população fora da força de trabalho, disseram que gostariam de trabalhar.

Aproximadamente 17,1 milhões de inativos que gostariam de trabalhar alegaram que não procuraram trabalho por causa da pandemia ou por não encontrarem uma ocupação na localidade em que moravam.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Vilões da inflação

Preços dos combustíveis pressionam todas as faixas de renda em março, diz Ipea

Além da alta de 11,2% nos combustíveis, o reajuste nas passagens de ônibus e trens também pesou para as famílias mais pobres

RADIO CASH

‘O Banco Central não parece estar comprometido em atingir a meta de inflação’, diz Rogério Xavier, fundador da SPX Capital

Em entrevista ao podcast RadioCash, Rogério Xavier critica o ajuste parcial da Selic e comenta a estratégia por trás dos resultados expressivos que fundos da SPX obtiveram no primeiro trimestre do ano, confira:

destravando valor

Pão de Açúcar lidera altas do Ibovespa com mercado vendo ganhos em venda de participação em e-commerce

Casino, controlador da empresa, estuda fazer oferta de ações de unidade de e-commerce, em que Pão de Açúcar detém participação de 34,17%

Mercados hoje

Ibovespa sobe apoiado no setor de commodities e deixa político-fiscal de lado; dólar recua

Com o cenário político-fiscal pesado, o mercado brasileiro pega carona no bom desempenho das empresas do setor de varejo e commodities. No exterior, inflação dos Estados Unidos é destaque

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies