⚠️ DIVIDENDOS EM RISCO? Lula, Bolsonaro, Ciro e Tebet querem taxar seus proventos e podem atacar sua renda extra em 2023. Saiba mais aqui

2020-02-14T16:58:27-03:00
Estadão Conteúdo
Melhora desigual

Pico de carteira assinada do final de 2019 ficou concentrado especialmente em SP, avalia IBGE

Dados de emprego divulgados pelo instituto sinalizam que a melhora no mercado de trabalho no Brasil ainda não é disseminada

14 de fevereiro de 2020
16:58
Carteira de trabalho
Imagem: Shutterstock

A melhora na geração de vagas com carteira assinada no País ficou concentrada em poucos locais, especialmente em São Paulo, sinalizando que a melhora no mercado de trabalho ainda não é disseminada, avaliou Adriana Beringuy, analista da Coordenação de Trabalho e Rendimento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

"O pico de carteira que a gente teve no final do ano não foi algo disseminado pelo País", resumiu Adriana. "O leve aumento da carteira no quarto trimestre não foi difundido, ficou concentrado em quatro Estados, principalmente em São Paulo."

Na passagem do terceiro trimestre de 2019 para o quarto trimestre do ano, foram abertas 593 mil vagas com carteira assinada no setor privado, sendo mais da metade delas em São Paulo, 324 mil postos formais no Estado.

Em todo o País, apenas quatro Estados tiveram avanço significativo na carteira assinada no período: São Paulo, Rondônia, Paraíba e Sergipe.

O Estado de São Paulo abriu 473 mil vagas formais em relação ao quarto trimestre de 2018. "Olhando para o quadro sintético de São Paulo, a gente não vê nenhuma atividade se destacando. Tudo indica que foi uma soma de pequenas reações setoriais. Não foi a indústria que reagiu em São Paulo e começou a contratar com carteira na região. Não parece ser isso."

No quarto trimestre, a maior proporção de trabalhadores com carteira assinada no setor privado estava em Santa Catarina (87,7%), seguido por Paraná (81,2%) e Rio Grande do Sul (80,7%). A menor proporção de formais era a do Maranhão (47,6%), seguido por Piauí (52,5%) e Pará (52,6%).

No sentido oposto, o maior porcentual de trabalhadores sem carteira assinada no setor privado estava no Maranhão (52,4%), única Unidade da Federação em que essa fatia superou a metade do total dos empregados no setor privado.

"O ano de 2019 é importante, porque é o terceiro ano seguido com aumento na ocupação. Mas outros indicadores mostram que a qualidade desse trabalho que está sendo gerado ainda carece de uma melhora", lembrou Adriana Beringuy.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

ELEIÇÕES 2022

Padre Kelmon é chamado de “laranja, mentiroso e impostor”, irrita Lula e até Bonner no debate da Globo

30 de setembro de 2022 - 1:12

Além de entrar em atrito com outros candidatos — com exceção de Jair Bolsonaro —, Kelmon desrespeitou as regras do debate ao interromper as respostas dos adversários

ELEIÇÕES 2022

Lula e Bolsonaro trocam acusações no debate da Globo: “mentiroso, traidor da Pátria, tome vergonha na cara”

29 de setembro de 2022 - 23:10

Início do debate foi marcado por uma série de pedidos de resposta entre o petista e o presidente que tenta a reeleição; confira os principais trechos

Market Makers

Seja Lula ou Bolsonaro, política fiscal é principal preocupação da Faria Lima com o próximo governo

29 de setembro de 2022 - 20:06

O Market Makers fez seu primeiro episódio ao vivo e ouviu as visões de sete gestores diferentes sobre as Eleições 2022

Questões contábeis

Problemas na decolagem: Eve, dos carros voadores da Embraer (EMBR3), precisará refazer o balanço do 2º trimestre

29 de setembro de 2022 - 19:59

Questões contábeis envolvendo os bônus de subscrição geraram inconsistências no balanço da Eve; a Embraer (EMBR3) também será impactada

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

A bolsa antes do debate da Globo, motivos para deixar o Magazine Luiza (MGLU3) de lado e Pix fora do ar no Nubank; confira os destaques do dia

29 de setembro de 2022 - 19:03

Faltam poucas horas para o último debate presidencial antes do pleito do próximo domingo (02), mas o principal evento do dia foi a confirmação de que a economia americana se encontra em recessão técnica.  A divulgação dos números do Produto Interno Bruto (PIB) americano piorou o humor em Nova York. Antes disso, os investidores já […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies