Menu
2020-07-07T14:55:56-03:00
retomada em breve?

Mercado de trabalho parou de piorar; melhora depende do ritmo da recuperação, diz FGV

Forte alta no Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp), de 14 pontos na passagem de maio para abril, aponta mais para uma “redução no pessimismo”, segundo especialista da instituição

7 de julho de 2020
14:46 - atualizado às 14:55
Carteira de trabalho brasileira
Carteira de trabalho brasileira - Imagem: Shutterstock

A forte alta no Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp), de 14 pontos na passagem de maio para abril, informado mais cedo pela Fundação Getulio Vargas (FGV), aponta mais para uma "redução no pessimismo", num quadro que "parou de piorar", na avaliação de Rodolpho Tobler, pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre/FGV). "O que temos analisado é que é uma redução do pessimismo, parou de piorar. Abril parece ter sido o pior momento", afirmou o pesquisador do Ibre/FGV.

No caso do IAEmp, que mede a percepção do empresariado em contratar mais ou menos funcionários a partir de uma combinação de séries extraídas das Sondagens da Indústria, de Serviços e do Consumidor da FGV, a parada na piora pode estar relacionada tanto ao fato de que o próprio ciclo da atividade econômica pode ter atingido o fundo do poço em abril quanto ao efeito das medidas emergências de manutenção de empregos lançadas pelo governo federal.

Por causa do segundo aspecto, Tobler alerta que o IAEmp poderá passar por novas rodadas de piora, indicando demissões por parte das empresas, em função do ritmo da recuperação da economia nos próximos meses. Se a velocidade da recuperação ratear, quando passarem os efeitos das medidas temporárias, as empresas poderão chegar à conclusão de que seus quadros de pessoal estão maiores do que o necessário para dar conta da demanda, e promoverem novas rodadas de demissões.

O ritmo da recuperação da economia nos próximos meses também ditará os rumos da percepção dos consumidores, medida pela FGV com o Indicador Coincidente de Desemprego (ICD). O ICD caiu 2,2 pontos em junho ante maio, primeira queda após avançar 7,7 pontos no acumulado de março a maio.

Com 97,4 pontos em maio, o ICD está abaixo do pico, de 103,6 pontos, registrado em dezembro de 2016, quando a recessão de 2014 a 2016 chegava ao seu fundo do poço. Naquela ocasião, o mercado de trabalho foi piorando aos poucos, mês a mês.

Agora, segundo Tobler, a queda de junho parece ter sido uma "acomodação" após as altas de março a maio. Por isso, é difícil imaginar que haja uma "reversão de tendência" no movimento de alta do ICD. Se a velocidade da recuperação ratear, novas pioras do mercado de trabalho tenderão a elevar o desemprego, impactando negativamente a percepção dos consumidores.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

de olho nos números

Cemig registra lucro líquido de R$ 1 bilhão no 2º tri, queda de 50,6% em um ano

A receita líquida caiu para R$ 5,93 bilhões, de R$ 7,0 bilhões no mesmo trimestre do ano anterior.

balanço do coronavírus

Covid-19: Brasil registra 106.523 mortes e 3,27 milhões de casos

Nas últimas 24 horas, foram notificados 1.060 novos óbitos pela doença

seu dinheiro na sua noite

Quatro passos para escolher uma ação na bolsa

Os detratores da bolsa gostam de comparar o investimento em ações a um cassino, com apostas viciadas em favor da banca (ou dos bancos). Eu mesmo faço essa referência em tom de ironia no meu livro Os Jogadores — já fica a dica de leitura. Não há como negar que muitos investidores realmente encaram o mercado como […]

Sob nova direção

Banco do Brasil confirma indicação de André Brandão para presidência

O Banco do Brasil confirmou agora à noite a indicação de André Brandão para assumir o cargo de presidente da instituição financeira. Após a comunicação formal, via ofício do Ministério da Economia, iniciou-se no âmbito do BB os procedimentos de governança necessários à confirmação da elegibilidade do executivo para o cargo. Brandão faz parte do […]

Mercados hoje

Balanços trazem alívio ao Ibovespa e dólar sobe no fim de uma semana tensa nos mercados locais

Investidores avaliam sinais contraditórios do governo e aumento da popularidade do presidente em meio a cenário de recessão técnica

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements