Menu
2020-04-29T09:43:48-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
de olho no ipg-m

Inflação do aluguel desacelera 0,80% em abril, diz FGV

Com o resultado, IGP-M acumula alta de 2,50% em 2020 e de 6,68% em 12 meses

29 de abril de 2020
9:43
prédio aluguel
Imagem: Shutterstock

O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), conhecido como "inflação do aluguel", desacelerou a 0,80% em abril, de 1,24% em março, informou nesta quarta-feira, 29, a Fundação Getulio Vargas. Com o resultado, o indicador acumula alta de 2,50% em 2020 e de 6,68% em 12 meses.

O resultado do IGP-M ficou em linha com a mediana das estimativas de mercado apurada pelo Projeções Broadcast, do sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, que indicava inflação de 0,82% no mês. Em 12 meses, o resultado também ficou próximo do que sinalizava a estimativa intermediária de mercado, de 6,73%.

A desaceleração do IGP-M foi puxada pelo arrefecimento do Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que arrefeceu para 1,12% em abril, de 1,76% em março. O indicador acumula alta de 3,23% em 2020 e de 8,54% em 12 meses.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) ficou praticamente estável, de 0,12% em março para 0,13% em abril, e acumula variação de 0,99% no ano e de 2,63% em 12 meses.

O Índice Nacional de Custos da Construção (INCC), divulgado na terça-feira, 28, pela FGV, teve queda de 0,38% em março para 0,18% em abril e acumula taxa de 1,16% em 2020 e de 4,02% em 12 meses.

IPAs

No Índice de Preços ao Produtor Amplo, houve alívio na inflação tanto de produtos agropecuários, quanto de produtos industriais. O IPA agropecuário desacelerou para 2,85% em abril, de 3,90% em março, enquanto o IPA industrial arrefeceu para 0,49% agora, de 1,01% na divulgação anterior.

Em 12 meses, a taxa do IPA chega a 8,54% (de 8,48% em março), enquanto os produtos agropecuários acumulam alta de 17,55% (de 14,8%) e os produtos industriais têm variação de 5,52% (ante 6,34%).

Entre os estágios de produção, a maior variação negativa partiu dos bens finais, que praticamente não variaram em abril (0,01%), após registrarem alta de 0,77% em março. A maior contribuição para o comportamento do grupo partiu dos combustíveis para o consumo, que aprofundaram a tendência deflacionária e recuaram 23,76% nesta divulgação, contra 4,82% na anterior.

Os bens intermediários tiveram leve aceleração e registraram variação nula (0,0%), após uma queda suave, de 0,03%, em março. A mudança foi puxada pelo comportamento do subgrupo materiais e componentes para a manufatura, que acelerou de 1,57% para 3,1%.

As matérias-primas brutas também perderam força e oscilaram de 4,77% em março para 3,44% em abril, puxadas pelo comportamento de bovinos (3,38% para -2,92%), aves (0,95% para -5,26%) e suínos (3,71% para -10,22%). No sentido oposto, os destaques são soja em grão (5,03% para 8,61%), arroz em casca (0,69% para 3,45%) e trigo em grão (4,74% para 8,59%).

Em 12 meses, os bens finais acumulam alta de 3,07%, os bens intermediários têm taxa de 3,01% e as matérias-primas brutas, de 21,5%. Em 2020, a variação acumulada dos grupos é de 0,24%, 0,85% e 9,04%, respectivamente.

Influências individuais

No IPA, as maiores pressões para baixo partiram dos combustíveis, com aceleração na queda da gasolina automotiva (-6,61% para -32,69%) e do óleo diesel (-9,26% para -15,77%). Além deles, também se destacam o comportamento da carne de aves (-2,11% para -5,08%), bovinos e aves.

Na outra ponta, as pressões para cima partiram do farejo de soja (6,44% para 20,69%), ovos (10,84% para 11,91%) e café em grão (10,6% para 10,07%), além da soja em grão.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

erros na crise

TCU vê irregularidades no pagamento do auxílio emergencial a 8,1 milhões

Por outro lado, 2,3 milhões de cidadãos que estão no Cadastro Único de programas sociais podem ter sido excluídos mesmo fazendo jus ao benefício

CPI das fake news

Governo anunciou reforma da Previdência até em canal de deputado do PT

Documento, produzido por consultores legislativos, tem como base informações da própria Secom

frente de preocupação do governo

Moraes autoriza a investigados por fake news acesso total a inquérito

Pelo fato do inquérito tramitar sob sigilo, os advogados terão de fazer agendamento junto ao gabinete de Moraes para ter acesso à cópia digitalizada dos autos

diante da crise

Pela primeira vez, UBS recomenda compra dos papéis da Vale

Especialistas do banco avaliam que a empresa deve ser beneficiada pela recuperação nos preços do petróleo, que puxam a curva nos preços do minério de ferro

exile on wall street

Cratera de Chicxulub

Acho que seria o único desastre natural com algum paralelismo pertinente, assumindo, claro, que os dinossauros também se organizassem por meio de um mercado de trabalho formal.

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quarta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Sem tempo ruim

A festa continua: dólar cai a R$ 5,04 e Ibovespa sobe forte com otimismo se sobrepondo à cautela

O dólar à vista segue em queda firme e já se aproxima dos R$ 5,00, enquanto o Ibovespa sobe e busca os 93 mil pontos. Novamente, os investidores mostram-se otimistas com as perspectivas para a economia global e deixam de lado os fatores de risco

IR 2020

Como a Receita calcula o imposto de renda devido e o valor das restituições

Jeito de calcular o imposto de renda devido e a eventual restituição varia de acordo com o modelo escolhido de declaração, se completo ou simplificado

"Eu voltei..."

Governo brasileiro vai voltar a captar recursos no mercado internacional

O Tesouro Nacional concedeu mandato para a emissão de dois novos papéis. O primeiro com vencimento em cinco anos, o Global 2025, e o outro de dez anos (Global 2030)

de olho no calendário

Caixa libera saque da 2ª parcela de auxílio emergencial para nascidos em abril

Amanhã (4), a liberação será para os nascidos em maio, e assim por diante até o sábado, dia 13 de junho, para quem nasceu em dezembro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements