Menu
2020-02-03T16:02:00-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
ELEIÇÕES AMERICANAS

Super Bowl traz campanhas de Trump e Michael Bloomberg e dá ‘teaser’ da disputa eleitoral nos EUA

Nos intervalos da partida entre Kansas City Chiefs e San Francisco 49ers, os dois candidatos gastaram cerca de US$ 11 milhões, algo em torno de R$ 47 milhões, para veicular campanhas publicitárias por cerca de 60 segundos

3 de fevereiro de 2020
14:08 - atualizado às 16:02
trump e bloomberg
Imagem: YouTube

A final do campeonato de futebol americano, NFL, ontem (2) foi marcada uma batalha para além dos campos. De olho na corrida presidencial, o atual presidente norte-americano Donald Trump e o candidato à presidência, Michael Bloomberg duelaram nos televisores para defender suas candidaturas no maior evento do mercado publicitário americano.

Nos intervalos da partida entre Kansas City Chiefs e San Francisco 49ers, os dois candidatos gastaram cerca de US$ 11 milhões, algo em torno de R$ 47 milhões, para veicular campanhas publicitárias por cerca de 60 segundos. De acordo com o New York Times, nunca antes dois candidatos à presidência do país haviam exibido anúncios nacionais durante o Super Bowl.

E a disputa nas telas é apenas reflexo de que a corrida eleitoral será quente. Ao longo dos dois comerciais veiculados durante a partida, Trump preferiu destacar os primeiros anos no cargo e celebrou o aumento na segurança no país.

Para isso, ele apresentou temas e imagens ligados às mudanças feitas pelo governo que enfatizavam a queda no desemprego e o fato de que os Estados Unidos estariam mais "fortes, seguros e prósperos agora".

Já Michael Bloomberg optou por apresentar o outro lado da segurança americana. O candidato pelo partido democrata contou histórias de crianças e jovens que foram mortos pela violência armada.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Recurso da estatal

TRF-4 nega recurso da Petrobras e mantém Odebrecht fora de ação da Lava Jato

No recurso, a estatal buscava o prosseguimento dos réus na ação cível e a manutenção do bloqueio de bens dos executivos

Seu Dinheiro na sua noite

Guedes fora, alta do dólar

Você se lembra de quando o dólar a R$ 4,20 era o grande “patamar psicológico” da moeda americana? Não faz tanto tempo assim, mas esse nível de cotação ficou para trás, e agora parece até um pouco distante. Hoje, o dólar à vista bateu um novo recorde de fechamento. Eu sei que você já leu […]

Mais um recorde: dólar à vista sobe a R$ 4,36 e renova a máxima nominal de fechamento

O dólar à vista subiu mais um degrau nesta quarta-feira (19): pela primeira vez, terminou uma sessão acima dos R$ 4,36, cravando um novo recorde nominal. É a oitava vez em 2020 que a moeda renova as máximas de fechamento

Ainda na liderança

Vitor Hugo crê que permanece como líder do governo; Terra diz não receber convite

O deputado disse que não recebeu sinalizações do presidente Jair Bolsonaro de que poderá ser substituído pelo ex-ministro Osmar Terra

O impasse continua

Após TRT suspender demissões, Petrobras quer negociar desligamentos em fábrica

Encerramento da operação da Ansa é o principal motivo da greve dos petroleiros

Ponto polêmico

Relator mantém trabalho aos domingos na MP do contrato verde e amarelo

Deputado Áureo manteve a permissão para que todos os trabalhadores sejam convocados para trabalhar aos domingos e feriados

Novidade no IR

Programa do IR virá sem dedução da contribuição patronal sobre domésticos

Fim da dedução é a principal novidade para as declarações de IR em 2020

4 a 4

Com placar empatado, julgamento sobre decreto da Petrobras é suspenso no STF

Interrupção se deu diante da ausência dos ministros Celso de Mello e Cármen Lúcia na sessão

Fuga de estrangeiros

Investidor estrangeiro retira R$ 258,518 milhões da B3 no dia 17

Em fevereiro, o saldo acumulado de recursos estrangeiros na Bolsa está negativo em R$ 7,920 bilhões

Parou pelo caminho

Governo desiste de enviar ao Congresso projeto e ‘fast-track’ para privatização

Segundo o secretário Salim Mattar, com a ida do Programa de Parcerias de Investimentos para o Ministério da Economia, o projeto não será mais necessário

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements