Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-05-15T11:44:36-03:00
Estadão Conteúdo
ECONOMIA

BNDES registra lucro líquido de R$ 5,5 bi no 1º trimestre

O resultado foi impulsionado pela venda de R$ 22 bilhões em ações da Petrobras, em oferta pública no início de fevereiro.

15 de maio de 2020
11:44
BNDES
Imagem: Agência Brasil

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) registrou lucro líquido de R$ 5,5 bilhões no primeiro trimestre, informou nesta sexta-feira, 15, a instituição de fomento, sem comparar o desempenho com igual período de 2019. O resultado foi impulsionado pela venda de R$ 22 bilhões em ações da Petrobras, em oferta pública no início de fevereiro.

Por outro lado, o lucro não foi maior porque os provisionamentos para créditos duvidosos somaram R$ 1,7 bilhão, por causa do aumento de risco de calote em função da crise econômica causada pela pandemia de covid-19.

Com destaque para a oferta de ações na Petrobras, na qual o BNDES se desfez da totalidade de sua participação em papéis ordinários (ON, com voto) da petroleira, houve ganho de R$ 8,5 bilhões com participações societárias, dos quais R$ 8,1 bilhões decorreram dos desinvestimentos, informou o banco. Ao anunciar os resultados fechados de 2019, em 11 de março, o BNDES já havia informado que lucrou R$ 4,6 bilhões com a venda das ações.

Com as vendas de ações e com a desvalorização dos papéis por causa da turbulência nos mercados, a carteira de participações societárias encerrou o primeiro trimestre avaliada em R$ 59,2 bilhões, ante R$ 111,9 bilhões no fechamento de 2019. Segundo o BNDES, a redução se deveu a R$ 23,8 bilhões em vendas e a R$ 28,8 bilhões em desvalorização.

Já o lucro com intermediação financeira, ou seja, com os financiamentos feitos pelo BNDES, atingiu R$ 4,1 bilhões, "o que equivale a um aumento de 10,1% em comparação com o primeiro trimestre de 2019", segundo o banco. "Mesmo com o cenário de menor demanda por empréstimos no período, houve resultado positivo com disponibilidades no exterior", diz a nota divulgada pelo banco.

Apesar da provisão de R$ 1,7 bilhão, já de olho num aumento dos calotes por causa da crise, a inadimplência (atrasos superiores a 90 dias), desconsiderando operações com garantia da União, "recuou de 0,84% em 31 de dezembro de 2019 para 0,37% em 31 de março, abaixo do índice do Sistema Financeiro Nacional (3,17%)".

O Índice de Basileia encerrou o primeiro trimestre em 35,4%, bastante acima dos 9,25% exigidos pelo Banco Central (BC).

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Ele está de volta?

Setores fazem pressão por volta do horário de verão

Criado com a finalidade de aproveitar o maior período de luz solar durante a época mais quente do ano, o horário de verão foi instituído no Brasil em 1931 pelo então presidente Getúlio Vargas e adotado em caráter permanente a partir de 2008.

MANOBRAS

Juiz põe no banco dos réus ex-gestores do banco Máxima por gestão fraudulenta

O Banco Máxima S.A. informa que seus atuais acionistas assumiram a administração do banco em 2018, após aprovação pelo Banco Central, e que os integrantes da antiga gestão não têm mais qualquer relação com a instituição financeira

Foguete? Tô fora!

Warren Buffet: o bilionário que não quer conhecer as estrelas

Enquanto Bezos, Musk e Branson protagonizam a nova corrida especial, o Oráculo de Omaha prefere apenas observar

O melhor do Seu Dinheiro

O seu momento Sherlock Holmes

Na adolescência, ouvia que quem buscasse por romance policial brasileiro deveria ler algo do Rubem Fonseca. Era uma vontade minha achar uma história desse gênero que fosse mais próxima da minha realidade — e o filtro nacionalidade me pareceu o mais adequado.  A ideia surgiu depois de ter conhecido parte das histórias criadas por Agatha […]

Mesa Quadrada

Comentarista da ESPN Paulo Antunes fala da sua paixão por futebol americano e experiência no mercado financeiro

Ele conta sobre suas aventuras na cobertura de futebol americano e basquete e ainda revela seus investimentos na Bolsa em novo episódio do podcast Mesa Quadrada

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies