Menu
Marina Gazzoni
O melhor do Seu Dinheiro
Marina Gazzoni
É CEO do Seu Dinheiro
2020-05-29T09:30:53-03:00
Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

18 notícias para começar o dia bem informado

29 de maio de 2020
9:26 - atualizado às 9:30
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Os tempos incertos exigem uma avaliação bem apurada de risco e probabilidade. Na coluna de hoje, Alexandre Mastrocinque deixa um alerta para não confundir uma coisa com outra. 

Quer um exemplo? Michael Jordan sofreu uma lesão aos 22 anos e, depois de ficar um bom tempo no banco, decidiu voltar às quadras parcialmente recuperado. Na ocasião, tinha 10% de chance de sofrer uma segunda lesão e acabar com a sua carreira. A alternativa era ficar mais tempo no banco e só voltar quando estivesse 100% recuperado. 

Para o Alexandre, o dilema de Jordan se aplica a decisões de investimento neste momento de grande incerteza. Dá para apostar em um cenário para buscar ganhos elevados e correr o risco de perder tudo? O Alê acha que não. 

Em vez disso, ele sugere na coluna de hoje um investimento que, a seu ver, é um porto seguro. Além disso, é uma forma prática de comprar dezenas de fundos imobiliários com um clique. O texto é exclusivo para leitores Premium. Você pode virar Premium aqui. PS: caso não goste do conteúdo, você pode cancelar em 30 dias sem custos.

MERCADOS

O Ibovespa caiu 1,13% ontem, aos 86.949,09 pontos, e o dólar à vista subiu 1,97%, para R$ 5,3832. O dia foi marcado pelo aumento da percepção de risco político. 

O que mexe com os mercados hoje? A cautela predomina nos negócios internacionais, com os investidores aguardando a coletiva de Donald Trump. A expectativa é de que Trump anuncie medidas de retaliação contra a China. As bolsas asiáticas fecharam de forma mista. Tanto os índices futuros em Nova York quanto o pregão europeu começam o dia no vermelho. No Brasil, a expectativa é pelo número do PIB do primeiro trimestre, que deve trazer os primeiros impactos do coronavírus na economia. 

INVESTIMENTOS

 Você sabia que os pequenos investidores têm algumas vantagens que os gigantes não podem aproveitar? Ruy Hungria dá um exemplo na coluna de hoje de oportunidades que estão fora do radar dos grandes investidores.

SEU DINHEIRO PREMIUM
• O colunista Alexandre Mastrocinque fala sobre os riscos em meio à crise do coronavírus e recomenda uma dose de diversificação. Ele sugere um fundo de fundos imobiliários para comprar. Você pode destravar seu acesso neste link.

EMPRESAS

 As varejistas Hering e Marisa, além da estatal Eletrobras, registraram forte baixa no balanço do primeiro trimestre deste ano. 

 A Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp) reduziu as tarifas da Comgás, maior distribuidora de gás do Brasil. A variação da taxa de câmbio pesou na decisão.

O presidente dos EUA, Donald Trump, assinou um decreto que questiona o poder de empresas de tecnologia. A medida foi anunciada na semana em que o Twitter passou a exibir uma mensagem que sugeria que o conteúdo de um tweet de Trump poderia ser falso.

ECONOMIA

 O Brasil tem 438,2 mil casos de coronavírus, segundo o Ministério da Saúde. São 26,7 mil mortes.

 O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse que a instituição não deve adotar medidas menos ortodoxas para conter os efeitos da crise, como “imprimir dinheiro”, enquanto não se esgotar a possibilidade de atuação via cortes da Selic. 

 O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, defendeu a tramitação do projeto de lei das fake news no Congresso. O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, prevê a votação da matéria na Casa na próxima semana.

 Alcolumbre se reuniu com o presidente Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto ontem, em uma tentativa de esfriar os ânimos entre os Poderes. No encontro o senador disse ser preciso "pacificar o País" e ouviu que o presidente exige "respeito", segundo o Estadão.

 O Senado aprovou um projeto de lei que concede linha de crédito especial para profissionais liberais que atuem como pessoa física. O texto destina, a princípio, R$ 5 bilhões em condições facilitadas, sendo até R$ 100 mil para cada um, com juros de 2,5% ao ano. 

 O presidente Jair Bolsonaro disse que pode indicar o atual procurador-geral da República, Augusto Aras, para uma vaga no STF

 A desaprovação ao governo de Bolsonaro chegou ao nível recorde de 43%, segundo o Datafolha. Já a parcela da população que avalia o gestão como ótima ou boa é de 33%.

 França e Itália divulgaram uma queda de 5,3% do PIB no primeiro trimestre deste ano, em meio aos efeitos do coronavírus na economia europeia.

IMPOSTO DE RENDA

 A Receita Federal paga hoje as restituições do primeiro lote do Imposto de Renda de Pessoa Física 2020. Serão depositados R$ 2 bilhões para 901.077 contribuintes

 Quem declara o Imposto de Renda antes, recebe primeiro a restituição. Ainda não declarou? O Seu Dinheiro tem um projeto para ajudar os leitores na hora do acerto com o Leão. PS: Você pode acessar por 7 dias gratuitos.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

coronavírus

Covid-19: Brasil tem 8,4 milhões de casos e 61 mil novos diagnósticos nas últimas 24h

Segundo ministério, 7.388.784 pacientes recuperaram-se da doença

Melou

Carrefour e Couche-Tard anunciam encerramento das negociações

O Couche-Tard e o Carrefour, contudo, destacaram que estenderão as discussões para avaliar “eventuais oportunidades na área de parcerias operacionais”

Estrada do futuro

Como as empresas mentem para você sobre o crescimento exponencial

A palavra “exponencial” está batida. Todo mundo se diz exponencial. O Google é exponencial, a Amazon é exponencial… então toda empresa de tecnologia é exponencial? Não. Entenda as diferenças

Mais uma opção

Empresa protocola na Anvisa pedido para uso emergencial da Sputnik V

Neste domingo, Anvisa se reunirá para tratar de pedidos para uso de vacinas CoronaVac e a da AstraZeneca/Oxford

Seguro obrigatório

Pagamento de indenizações do DPVAT passa a ser feito pela Caixa

Banco agora é o responsável pela gestão dos recursos do seguro e pelo pagamento das indenizações. A medida começa a valer a partir desta segunda-feira

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies