Menu
Julia Wiltgen
O melhor do Seu Dinheiro
Julia Wiltgen
2020-04-17T20:06:35-03:00
Seu dinheiro na sua noite

Não vou dizer que foi ruim…

17 de abril de 2020
19:41 - atualizado às 20:06
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Caro leitor,

Também não foi tão bom assim. Falo do desempenho dos mercados nesta semana. Apesar de o Ibovespa ter acumulado alta pela segunda semana consecutiva, mantendo-se perto dos 80 mil pontos, bem que poderia ter sido melhor.

Lá fora, o otimismo com o início da flexibilização das políticas de isolamento em várias economias importantes, os dados econômicos melhores que o esperado na China e os avanços nas buscas por tratamentos para a covid-19 levaram os índices americanos para cima numa intensidade muito maior do que o que vimos na bolsa brasileira.

É que, por aqui, pesaram as tensões políticas em Brasília, que se refletiram na demissão do ministro da Saúde, na troca de farpas entre Executivo e Legislativo e em medidas que podem comprometer de vez o lado fiscal do país.

Num momento de pandemia, em que o brasileiro teme pela própria saúde e sustento, bem que poderíamos passar sem essa. E este fator complicador não apenas refreou uma recuperação mais forte nos preços das ações. Ele se refletiu sobretudo no dólar que, é claro, subiu.

O Victor Aguiar traz os detalhes do pregão de hoje e o balanço da semana na sua cobertura de mercados.

Bancos na berlinda

A agência de classificação de risco Moody’s baixou de estável para negativa sua perspectiva para os bancos brasileiros por conta da crise desencadeada pela pandemia de coronavírus. A agência prevê uma piora na qualidade dos ativos das instituições financeiras, devido à deterioração das condições econômicas no próximo ano e meio.

Redução na demanda

As refinarias da Petrobras reduziram a produção em meio à crise e agora priorizam o gás liquefeito de petróleo (GLP), único produto da petroleira que viu aumento na demanda. Os empregados da estatal, no entanto, protestam contra a queda na produção e a atual política de preços da Petrobras.

Coronavírus avança

No mesmo dia em que o Brasil bateu novo recorde de casos e mortes pela covid-19, o presidente Jair Bolsonaro voltou a defender a reabertura do comércio e das fronteiras brasileiras aos países vizinhos. Sua fala ocorreu durante a posse do novo ministro da Saúde, Nelson Teich.

Tensão política

Mesmo depois da demissão de Luiz Henrique Mandetta, as tensões em Brasília continuam. Em entrevista à revista “Veja”, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, acusou o ministro da Economia, Paulo Guedes, de passar informações falsas à sociedade sobre a crise de estados e municípios frente ao coronavírus. Na véspera, Maia já tinha sido alvo de críticas de Bolsonaro e seus aliados. Entenda em detalhes os conflitos.

Revés para o Executivo

As tensões entre Executivo e Legislativo se estenderam também para o Senado, que reagiu à demissão de Mandetta tirando da pauta a votação da Medida Provisória do contrato Verde e Amarelo. Se não for aprovada até segunda-feira, a MP, que é uma grande aposta do governo para a geração de empregos após a pandemia, vai caducar.

A economia real sangra

Os efeitos da pandemia de coronavírus já começaram a aparecer nos números da economia real. O varejo teve uma queda de 11,7% em março, descontada a inflação, segundo índice da Cielo. E o dado ainda foi ajudado pela base de comparação menor, já que em 2019 o Carnaval caiu em março, o que já havia reduzido as vendas naquele mês. A Cielo também listou os setores que perderam e ganharam no período.

Alerta, alívio, estresse e novidade

Esta foi uma semana cheia para os mercados. Menos pelos dados econômicos e corporativos e mais pela política, que roubou a cena. No podcast Touros e Ursos desta sexta, o Vinícius Pinheiro e o Victor Aguiar discutem a demissão de Mandetta e os avanços no combate ao coronavírus no mundo. E hoje trazemos uma novidade: a partir de agora, você pode conferir o nosso podcast também em vídeo. Vem ver — e ouvir — a gente agora!

Um abraço e um ótimo fim de semana para você!

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

ESTRADA DO FUTURO

Um pé no abismo e outro na casca de banana: como identificar ações de empresas decadentes

Excesso de otimismo, planos mirabolantes e desprezo pela inovação estão entre as receitas para uma empresa falhar, segundo o gestor que se dedicou a descobrir empresas terríveis

Novo competidor

Grupo catarinense que fatura R$ 8,8 bi vai abrir 1º atacarejo no estado de SP

O Grupo Pereira vai abrir uma unidade da Fort Atacadista, sua bandeira de atacarejo, na cidade de Jundiaí; forte competição em SP é desafio

Tensão em Brasília

Racha no Congresso põe reformas em xeque

A decisão do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), de fatiar a reforma tributária foi vista como a pá de cal nas chances de avanço das reformas no Congresso até o fim do atual governo. Embora Lira tenha prometido abrir o diálogo com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para definir os próximos passos, […]

Rapidinhas da semana

BLINK: Itaúsa, B2W, Eletrobras e mais recomendações rápidas

Felipe Miranda, sócio-fundador e CIO da Empiricus, fala sobre Alpargatas, Eletrobras, Itaúsa, Lojas Americanas e muito mais no Blink

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies