Menu
André Franco
Crypto News
André Franco
É engenheiro e especialista em criptomoedas da Empiricus
2020-04-01T18:17:07-03:00
Crypto News

O dólar pode ser destronado como reserva de valor pelo bitcoin?

O dólar é a pior moeda para reserva mundial, exceto por todas as outras. Nem o bitcoin nem nenhuma cripto está preparada para servir como reserva internacional. E nem precisa

1 de abril de 2020
18:16 - atualizado às 18:17
Montagem com notas de dólares e simbolo do bitcoin
Imagem: Shutterstock

Dado que é 1º de abril, você já deve esperar alguma piadinha, pegadinha ou lorota dos seus amigos e familiares, certo?

Mas dado o contexto atual, qualquer tentativa nesse sentido pode atuar como fake news e se propagar sem controle.

Além disso, não sei se temos clima e não vou ser o primeiro a testar isso com você.

Nossa conversa de hoje mantém o tom cauteloso e incerto de como será esse mundo novo pós-Covid-19.

Temos mais perguntas que respostas e, toda vez que respondemos a alguns questionamentos, outros dez aparecem.

O dólar tem chances de perder sua característica de reserva de valor mundial?

A impressão de dinheiro nessa velocidade e de forma coordenada pelos bancos centrais pode causar inflação de igual magnitude?

A estocagem de petróleo até o fim da crise não pode gerar deflação e nos jogar em uma recessão econômica?

Para todas essas perguntas, uma única resposta: não sabemos.

São totalmente desconhecidos os efeitos que o distanciamento social pode causar na nossa economia.

Mesmo assim, temos que navegar. O tempo vai passar inexoravelmente e as decisões tomadas hoje para o seu dinheiro serão as mais importantes do ano.

Mas não espere melhoras no cenário mundial nas próximas duas semanas no quesito avanço da doença.

A principal economia do mundo vai sentir, talvez pela primeira vez, a sensação de impotência diante dos desdobramentos futuros, com cidades em quarentena e número de casos aumentando.

Para conter as catastróficas consequências para o mercado financeiro, o Fed, banco central americano, vai seguir comprando ativos, distorcendo mais ainda o mercado, que de livre não tem mais nada.

Na verdade, isso já está acontecendo. Veja a imagem abaixo que mostra o valor dos ativos no balanço do Fed.

A soma em ativos no balanço ultrapassa a marca dos US$ 5,2 trilhões.

Isso distorce o mercado e, se não existe uma desvalorização dos ativos, ocorre uma desvalorização da moeda. E não estamos falando de qualquer moeda, mas do dólar, que é a principal reserva de valor do mundo.

Isso não deveria destroná-lo do posto de reserva de valor mundial? Não, porque não temos nada para substituí-lo.

O dólar é a pior moeda para reserva mundial, exceto por todas as outras.

Todos os países possuem reservas em dólar e retirar essa moeda e os EUA do centro da economia global teria implicações catastróficas para todas as nações.

Por isso o Fed ainda pode confiar em imprimir dólares na casa dos trilhões que vai ter demanda.

Mas é aquela velha história, isso é verdade até não ser mais.

E não, nem o bitcoin nem nenhuma cripto está preparada para servir como reserva internacional. E nem precisa.

Basta que uma parcela da população ou alocadores percebam o risco, por mais que pequeno, de o dólar falhar como reserva de valor que o ouro e o bitcoin se beneficiam.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

fique de olho

Petrobras reajusta gasolina em 7,6%; aumento vale a partir da terça-feira, dia 19

Esse é o primeiro aumento do ano; empresa tem sido criticada por um grupo de concorrentes, acusada de praticar valores abaixo da paridade internacional

indo às compras

XP vê setor de supermercados melhor que antes da pandemia e escolhe ação favorita

Analistas avaliam que segmento apresenta dinâmica de resultados favorável e papéis baratos em termos históricos

na b3

Bemobi, clube de assinatura de aplicativos, pode levantar R$ 1 bi em IPO

Empresa precifica os papéis no dia 8 de fevereiro; companhia, que faz parte de grupo norueguês, vende assinaturas de apps, soluções de “micro finanças”, entre outros

OUÇA DE GRAÇA

Do zero ao R$ 1 bilhão: como a Empiricus usa tecnologia para vender produtos digitais

Na edição dessa semana do Tela Azul, recebemos o Rodrigo Gianotto head de e-commerce da Empiricus.

Prepare o bolso

ANP: preço médio do etanol sobe em 12 Estados na semana

A cotação do biocombustível caiu em outros 13 Estados e no Distrito Federal, enquanto no Amapá não houve apuração.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies