Menu
André Franco
Crypto News
André Franco
É engenheiro e especialista em criptomoedas da Empiricus
2020-02-19T16:59:44-03:00
Crypto News

Não vai dar mais pra ficar parado no bitcoin

Mesmo que você tenha mais perguntas que respostas, alguma ação tem que ser tomada quando o assunto é criptomoedas

20 de fevereiro de 2020
5:53 - atualizado às 16:59
Bitcoin
Bitcoin - Imagem: Shutterstock

Um mercado, qualquer que seja, vive de ciclos, de momentos de alta e de baixa, que se ligam continuamente como se não houvesse divisão — e não há mesmo.

Howard Marks ilustrou esse movimento como um pêndulo que vai e volta, mas se move em torno de um ponto comum.

Quando mais ele vai para a direita, mais forte ele volta para a esquerda, a exemplo de um processo de ação e reação. Isso serve tanto para mercado quanto para pautas políticas.

Se o pêndulo se move muito em uma direção, em algum momento ele vai voltar com uma reação proporcional a essa ação, tão simples quanto a ilustração de Marks.

O grande problema é que, mesmo que você entenda esse movimento, é muito difícil saber até onde o pêndulo vai para voltar novamente.

Em que ponto estamos do ciclo mundial de crescimento? Já estamos no final, no meio ou apenas no começo?

Paralelamente a essa discussão, ainda temos questões pertinentes sobre mudanças de conceito do que é normal ou anormal no mercado.

O maior ciclo de alta (em anos) do mercado mundial deveria significar que, logo, logo, o pêndulo vai mudar de direção ou que estamos vivendo uma nova realidade econômica?

Será que um ciclo eterno de alta com quedas suavizadas é o nosso admirável mundo novo?

Ninguém sabe ao certo, mas é preciso tomar uma posição quando se trata do seu dinheiro. Mas não estou falando de uma aposta unidirecional com todo o seu capital.

O que quero dizer é que, mesmo que você tenha mais perguntas que respostas, alguma ação tem que ser tomada, pois ficar em cima do muro será ainda pior que tomar uma decisão ruim.

Isso porque a decisão ruim ainda vai te ensinar algo que fará você acertar uma próxima, mas a indecisão só tornará você covarde.

Em março de 2016, tomei a decisão de escolher um lado e comprar bitcoin a aproximadamente US$ 400.

Sempre acumulei bitcoin desde então e nunca zerei minha posição, apesar de ter feito vendas parciais posteriores à data da imagem.

Lembro que, em um mercado de marasmo total e fora da grande mídia, fui um dos primeiros no círculo de amigos a falar do ativo.

Como você pode adivinhar, ninguém me deu bola até 2017.

Foi então que muita gente com quem eu não falava há anos veio me perguntar sobre o assunto.

Também em 2017 eu podia falar no que trabalhava que com certeza as pessoas me viam diferente.

Verdade seja dita, ninguém entendia bitcoin nem com o que eu trabalhava, mas a aura de ter se dado bem e ser um gênio existia no imaginário de várias pessoas.

Novamente a oportunidade de viver um ciclo de alta dos criptoativos está sendo dada aos investidores.

O preço do bitcoin gira em torno dos US$ 10 mil e o tamanho do mercado cripto é de aproximadamente US$ 300 bilhões.

Números muito parecidos com os de novembro de 2017, quando a mídia no mundo todo não parava de falar do ativo e de cripto em geral.

No entanto, hoje não temos alguns minutos no Jornal Nacional para o Samy Dana falar sobre a variação do preço do bitcoin, nem você está ouvindo falar do termo na rua como ocorria três anos atrás.

Outro fato que deve ser pontuado é que, dentro do top 10 dos criptoativos em 2020, o bitcoin foi o que rendeu menos.

Esse contexto parece muito com o que vivemos no começo de 2017 e nenhuma euforia ainda tomou conta do mercado.

O que se desenha é um bull market de cripto com maior rentabilidade em ativos diferentes do bitcoin, as altcoins.

É o bull market com tempero de altseason.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Medidas anticrise

Bolsonaro sanciona MP da renda básica emergencial

Nova lei prevê pagamento de R$ 600 a trabalhadores informais

Sem JCP

Localiza adia pagamento de R$ 67 milhões em juros sobre capital próprio para 2021

Adiamento é uma resposta aos impactos do coronavírus nos negócios da companhia

Previsões impactadas

Ultrapar cancela projeções para 2020 em razão do coronavírus

Volatilidade e velocidade de mudança de cenários não permitem, neste momento, que seja estabelecida nova projeção, diz empresa

Seu Dinheiro na sua noite

De volta à bolsa aos 80 anos

Caro leitor, Muitas vezes você já deve ter ouvido que bolsa é investimento de longo prazo. Por esta razão, o investimento em ações tende a ser muito associado com o objetivo de construção de patrimônio, para quem ainda está formando as reservas para a aposentadoria e tem um horizonte de acumulação de uns 20 ou […]

Ministério atualiza dados

Número de casos de coronavírus no Brasil chega a 6.836 e mortes somam 241

Governo atualizou dados sobre avanço da pandemia no país

Efeito coronavírus

Governo adia prazo de entrega da declaração do IR 2020 para 30 de junho

Cerca de 32 milhões de pessoas físicas ganharam mais dois meses para entregarem a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física. O prazo, que acabaria em 30 de abril, foi estendido para 30 de junho, anunciou há pouco o secretário da Receita Federal, José Barroso Tostes Neto. Segundo o secretário, apesar de a entrega das […]

Crypto News

O dólar pode ser destronado como reserva de valor pelo bitcoin?

O dólar é a pior moeda para reserva mundial, exceto por todas as outras. Nem o bitcoin nem nenhuma cripto está preparada para servir como reserva internacional. E nem precisa

Mau começo

Ibovespa abre o mês com o pé esquerdo e cai 2,81%, acompanhando o pessimismo externo

O Ibovespa passou a sessão desta quarta-feira no campo negativo, mas ao menos conseguiu sustentar o nível dos 70 mil pontos. Ações de empresas ligadas ao setor de viagens — como companhias aéreas e de turismo — voltaram a reportar perdas expressivas hoje

Menos exportações e importações

Balança comercial tem superávit de US$ 4,713 bilhões em março

Com queda nas exportações e nas importações, a balança comercial brasileira registrou saldo positivo de US$ 4,713 bilhões em março. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira, 1º, pela Secretaria de Comércio Exterior, do Ministério da Economia

Sobe sem parar

Quebrando recordes: dólar fecha em alta e chega a R$ 5,26, nova máxima nominal de encerramento

O dólar à vista renovou mais uma vez os recordes de fechamento, pressionado pela cautela vista no exterior em relação aos impactos do coronavírus nos EUA

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu