Menu
2020-04-01T15:42:37-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
Sob pressão

Ibovespa cai mais de 2%, afetado pelo pessimismo nos EUA; dólar sobe a R$ 5,25

O Ibovespa opera em queda firme desde o início do dia e luta para manter os 70 mil pontos, em meio à visão mais pessimista da Casa Branca a respeito do surto de coronavírus nos EUA

1 de abril de 2020
10:31 - atualizado às 15:42
Selo Mercados AGORA Ibovespa dólar
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Mesmo após desabar quase 30% em março, o Ibovespa começou o mês de abril com o pé esquerdo: o índice iniciou a sessão desta quarta-feira (1) em queda firme e vai lutando para tentar se sustentar acima dos 70 mil pontos — e a bolsa brasileira não está sozinha nessa maré negativa.

Por volta de 15h45, o Ibovespa recuava 2,42%, aos 71.255,00 pontos, após chegar aos 69.568,56 pontos na mínima do dia (-4,73%). Assim, o índice brasileiro vai em linha com os demais mercados acionários do mundo: na Europa e nos Estados Unidos, as principais praças caem mais de 3%.

A situação é igualmente tensa no mercado de câmbio: no mesmo horário, o dólar à vista subia 1,21%, a R$ 5,2596 — na máxima, tocou os R$ 5,2741 (+1,49%). O dia é de valorização da moeda americana em relação às divisas de países emergentes.

  • Eu gravei um vídeo para explicar a dinâmica por trás dessa nova rodada de perdas nas bolsas globais. Veja abaixo:

Toda essa onda de cautela se deve às sinalizações preocupantes emitidas ontem pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Em pronunciamento, ele disse que as próximas semanas serão 'muito dolorosas' — a previsão da Casa Branca é de cerca de 240 mil mortos no país por causa do coronavírus.

Esse tom mais sombrio assumido pelo governo americano mexe com a confiança dos investidores, e nem mesmo os dados mais animadores da economia dos EUA serviram para injetar ânimo nas negociações.

Mais cedo, a ADP reportou um corte de 27 mil empregos no setor privado do país em março, resultado melhor que o projetado pelos analistas consultados pelo Wall Street Journal, de fechamento de 125 mil vagas no período.

Há pouco, foi a vez dos dados PMI de atividade do setor industrial superarem as expectativas: o indicador caiu de 50,7 em fevereiro para 48,5 em março — a projeção era de baixa mais acentuada, a 47,3.

Alívio e cautela no Brasil

O mau humor visto lá fora acaba ofuscando um eventual alívio causado pelo tom mais conciliador adotado pelo presidente Jair Bolsonaro. Ontem, em pronunciamento à nação, ele assumiu a existência da crise do coronavírus e reforçou os esforços do governo para prestar auxílio econômico emergencial.

Mas, apesar dessa fala mais amena, fato é que os ânimos em Brasília continuam bastante tensos. A medida de apoio aos trabalhadores informais aprovada pelo Senado, liberando o pagamento do auxílio de R$ 600, ainda precisa da sanção presidencial, o que provoca irritação em parte da classe política.

No ministério da Economia, faa-se em entraves para a disponibilização dos recursos, prevista para depois do dia 16 de abril. O próprio ministro Paulo Guedes chegou a condicionar a liberação do auxílio à aprovação de uma PEC, o que criou mal-estar.

Juros oscilam

Apesar do tom mais pressionado do dólar à vista, as curvas de juros futuros exibe um tom relativamente estável nesta quarta-feira. Os investidores dividem-se entre a cautela global e a percepção de que a Selic deverá ser cortada para dar sustentação à economia brasileira:

  • Janeiro/2021: de 3,23% para 3,27%;
  • Janeiro/2022: de 4,05% para 4,23%;
  • Janeiro/2023: de 5,41% para 5,57%;
  • Janeiro/2025: de 6,75% para 7,07%.

Top 5

As exportadoras voltam a aparecer entre s ativos de melhor desempenho do Ibovespa nesta quarta-feira. Veja abaixo:

CÓDIGONOMEPREÇO (R$)VARIAÇÃO
JBSS3JBS ON21,17 +4,08%
VIVT4Telefônica Brasil PN50,45 +2,18%
MRFG3Marfrig ON9,03 +2,03%
SUZB3Suzano ON36,38 +1,65%
BRFS3BRF ON15,21 +0,80%

No lado oposto, destaque para as ações ligadas ao setor de viagens — vale lembrar que, ontem, Donald Trump disse estar analisando uma suspensão nas viagens entre os EUA e diversos outros países, incluindo o Brasil:

CÓDIGONOMEPREÇO (R$)VARIAÇÃO
AZUL4Azul PN14,72 -16,13%
CVCB3CVC ON9,46 -14,77%
GOLL4Gol PN9,92 -12,75%
VVAR3Via Varejo ON4,69 -11,17%
BPAC11BTG Pactual units29,91 -10,02%
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Entrevista

‘Desemprego alto e déficit público nos deixam cautelosos’, diz presidente da Whirlpool

CEO da fabricante das marcas Consul e Brastemp diz estar cauteloso para investir em produção e em relação à sustentabilidade da demanda, por conta de desemprego e da situação fiscal

Mercadores da noite

Bolsa, dólar e juros subindo: qual dos três está mentindo?

Quando a Bolsa, o dólar e as taxas de juros estão subindo ao mesmo tempo, um dos três está mentindo – qual deles será e o que fazer?

Infraestrutura

Novo marco legal para ferrovias vai a votação no Senado na próxima semana

Legislação promete organizar regras do setor e permitir novos formatos para a atração de investimentos privados

Telecomunicações

Operadoras cobram transparência do governo na definição da tecnologia 5G

Teles se dizem preocupadas com as “incertezas” relativas ao processo, depois de governo sinalizar banimento da chinesa Huawei

Recorde

Estrangeiros põem R$ 30 bilhões na bolsa brasileira em novembro

Trata-se de recorde de entrada de recursos estrangeiros em um mês, impulsionado pela migração de recursos para bolsas emergentes; movimento por aqui, porém, pode ser passageiro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies