Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-08-30T07:32:15-03:00
Nicolas Gunkel
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP) com Nanodegree em Marketing Digital pela Udacity. Foi editor de Redes Sociais e repórter do site Exame, além de repórter no jornal Metro São Paulo.
MAU PRESSÁGIO

Bilionário Warren Buffett pode estar dando um recado aos investidores

A gestora Berkshire Hathaway, do qual o investidor lendário é sócio, tinha guardado no fim de junho nada menos que US$ 122 bilhões em caixa. Mesmo fenômeno ocorreu em outros momentos anteriores a crises

27 de agosto de 2019
13:10 - atualizado às 7:32
Warren Buffett, investidor americano
Warren Buffett: bilionário segue fiel a suas tesesImagem: Shutterstock

O bilionário investidor Warren Buffett tem chamado a atenção no mercado por uma postura aparentemente defensiva. Digo “aparentemente” porque o Oráculo de Omaha pode tirar um coelho, digo uma aquisição, da cartola a qualquer momento.

A gestora Berkshire Hathaway, do qual Buffett é sócio, tinha guardado no fim de junho nada menos que US$ 122 bilhões em dinheiro. O valor representa 60% dos US$ 208 bilhões investidos pela empresa em ações de companhias listadas em bolsa, um recorde em seu histórico.

Na prática, o dinheiro em caixa permite duas interpretações complementares entre si. A primeira, confirmada por Buffett recentemente, é de que a gestora estaria se capitalizando enquanto avalia aquisições. A última vez que isso aconteceu foi em 2015, quando a Berkshire comprou a Precision Castparts, fabricante de bens industriais e peças do setor aéreo.

Porém, como ressaltou o próprio bilionário, os valores estratosféricos das empresas em seu radar estão empurrando esse plano para frente.

A segunda interpretação, de caráter um pouco mais macro, é a de que Buffett está considerando as ações dos índices americanos muito caras - o que, em sua visão, pode mudar em breve...

Os números mentem?

Um elemento que sustenta uma tendência baixista no mercado americano é um dos termômetros preferidos do bilionário: a razão entre o valor total do mercado de ações e o PIB americano. O aumento desse índice seria um sinalizador de que o mercado está distorcido e pode migrar do bullish (mercado de alta) para o bearish (de baixa).

Como aponta a agência Bloomberg, as duas últimas fortes quedas do mercado acionário americano foram antecedidas por picos desse indicador. No auge da chamada bolha da internet (dot-com bubble), em 2000, essa razão atingiu 146%, um recorde até então. No pré-crise de 2008, escalou novamente para 137%.

O último valor divulgado pelo Banco Mundial, referente a 2017, foi de 154%, quase o dobro da média histórica de 88%. Desde então, o rali no mercado americano indica que essa razão apenas subiu.

Nos últimos 32 anos, o período em que o grupo administrado por Buffett mais guardou dinheiro em caixa foi o que precedeu a crise de 2008. Para um fundamentalista incurável como ele, uma queda generalizada das ações seria uma grande oportunidade de comprá-las por seu valor real. "Tenha medo quando os outros estiverem gananciosos e ganância quando tiverem medo", disse o guru em uma de suas frases mais famosas.

A carteira bilionária de Buffett

Hoje, parte do portfólio da Berkshire está alocado em gigantes de tecnologia como Apple e Amazon, e a fabricante de bebidas e alimentos Coca-Cola. Porém, 8 dos 12 principais papéis da carteira seguem no setor financeiro, em instituições como Bank of America Corp., Wells Fargo e American Express. Trata-se de uma aposta criticada, já que o segmento tem sofrido na última década entre disrupções e quedas de juros.

Desde o início do ano, os papéis da gestora de Buffett têm andado de lado, bem atrás dos principais índices americanos. Há quem possa dizer que o desempenho modesto do bilionário em 2019 deponha contra sua posição mais conservadora. Porém, as palavras “dessa vez será diferente” não se consagraram à toa como as quatro mais perigosas do mundo dos investimentos.

Quer saber mais sobre a trajetória e as lições de Warren Buffett? Vale a pena ler seu perfil completo na série Rota do Bilhão.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Alta da Selic, bons números da Weg, IPO do Nubank e dividendos da Gerdau: veja o que marcou o mercado hoje

Há cerca de um mês, o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, afirmou que a autoridade não mudaria o “plano de voo” a cada novo dado da economia brasileira. Mas, veja só, a realidade obrigou a instituição a recalcular a rota: há pouco, o Copom elevou a Selic em 1,50 ponto percentual, ao […]

Referência em SP

Na corrida do setor de saúde, Rede D’Or (RDOR3) garante fôlego com a compra do Hospital Santa Isabel

O ativo está avaliado em R$ 280 milhões. Porém, conforme explica a empresa, seu endividamento líquido será deduzido na conta final da transação

Ser conservador compensa

Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 7,75%

Agora até a poupança ganha da inflação projetada. Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras de renda fixa agora que o Banco Central elevou a Selic mais uma vez

MUDANÇA NOS JUROS

COMPARATIVO: Veja o que mudou no novo comunicado do Copom sobre a Selic

Veja o que ficou igual e o que mudou no comunicado do Copom a respeito da Selic; a taxa básica de juros foi elevada ao patamar de 7,75% ao ano

CRYPTO NEWS

Sobrevivendo aos altos e baixos do bitcoin: veja sete ensinamentos para os ciclos de criptomoedas

Manter a saúde mental e financeira é um desafio para os investidores do mundo cripto, especialmente em meio ao bull market atual

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies