Menu
2019-03-21T19:50:39-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Perspectiva é negativa

S&P livra rating da Vale de observação e reafirma sua nota em BBB-

Agência levou em consideração os esforços da empresa para reparos sobre o desastre de Brumadinho e o “colchão de liquidez” para choques futuros

21 de março de 2019
19:44 - atualizado às 19:50
A mineradora Vale
Imagem: Shutterstock

A agência de classificação de risco S&P anunciou nesta quinta-feira, 21, que retirou o rating da Vale de uma observação negativa e reafirmou a nota da mineradora em "BBB-". A perspectiva é negativa.

De acordo com a S&P, no momento da avaliação da nota foram considerados os esforços da companhia para reparar os danos causados pelo rompimento da barragem em Brumadinho (MG), fato que ocorreu em janeiro deste ano.

A agência cita que a Vale implementou medidas para descomissionar outras unidades com características semelhantes às da barragem do Fundão.

A S&P avalia também que, mesmo com os problemas que enfrenta, a Vale possui um colchão de liquidez, fator que dá margem para a empresa administrar possíveis consequências jurídicas e diminuição de volumes.

Tudo tem um porém

O comunicado da S&P ressalta, no entanto, que os dois desastres envolvendo barragens da Vale (Brumadinho e Mariana) "colocam em dúvida a habilidade da mineradora em compreender, mapear, controlar e mitigar riscos em barragens".

Desse modo, a perspectiva negativa para o rating foi justificada pelas incertezas em relação às multas e indenizações que a Vale deverá pagar no futuro. A S&P espera impactos nos resultados financeiros da empresa.

A S&P rebaixou o rating do perfil de crédito individual (SACP) de "bbb" para "bbb-".

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Novo competidor

Grupo catarinense que fatura R$ 8,8 bi vai abrir 1º atacarejo no estado de SP

O Grupo Pereira vai abrir uma unidade da Fort Atacadista, sua bandeira de atacarejo, na cidade de Jundiaí; forte competição em SP é desafio

Tensão em Brasília

Racha no Congresso põe reformas em xeque

A decisão do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), de fatiar a reforma tributária foi vista como a pá de cal nas chances de avanço das reformas no Congresso até o fim do atual governo. Embora Lira tenha prometido abrir o diálogo com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para definir os próximos passos, […]

Rapidinhas da semana

BLINK: Itaúsa, B2W, Eletrobras e mais recomendações rápidas

Felipe Miranda, sócio-fundador e CIO da Empiricus, fala sobre Alpargatas, Eletrobras, Itaúsa, Lojas Americanas e muito mais no Blink

Reserva de emergência

Jeff Bezos, o homem mais rico do mundo, vende ações da Amazon e põe US$ 5 bi na conta

O bilionário Jeff Bezos vendeu cerca de 1,5 milhão de ações da Amazon nos últimos dias e pode vender outros 500 mil papéis em breve

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies