Menu
2019-06-27T18:31:30-03:00
Redução de danos?

Twitter vai restringir alcance de tuítes ‘abusivos’ publicados por políticos

Rede social passará a limitar o alcance de conteúdo que viole suas regras, publicado por políticos e membros de governo

27 de junho de 2019
18:31
Tema provoca guerra de hashtags no Twitter
Imagem: Shutterstock

O Twitter anunciou nesta quinta-feira, 27, que vai passar a restringir o alcance de conteúdos publicados por políticos ou membros do governo que violem as regras da rede social. Além da restrição do alcance pelo algoritmo do Twitter, haverá também um aviso de "comportamento abusivo" que precisa ser visualizado antes que o usuário opte por ter acesso ao conteúdo.

Os perfis sujeitos à nova medida devem se encaixar nos seguintes critérios: de políticos ou funcionários do governo que tenham mais de 100 mil seguidores e tenham o selo de conta verificada. "Pela natureza dos cargos que ocupam, esses líderes têm grande influência e muitas vezes dizem coisas que podem ser consideradas controversas ou geram debates e discussões", diz a nota divulgada pelo Twitter.

A rede social, amplamente utilizada por líderes como o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (PSL), e dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que a aplicação das restrições será decidida caso a caso por suas equipes de Trust and Safety, Jurídica e de Políticas Públicas, além de times regionais. Se for considerado como "comportamento abusivo", o tuíte terá menor destaque e não será exibido em buscas seguras e nas abas de notificações e de exploração, por exemplo.

Além de serem prejudicados em seu alcance pelo algoritmo, os conteúdos enquadrados na nova política serão precedidos pelo aviso "As Regras do Twitter sobre comportamento abusivo aplicam-se a esse Tweet. No entanto, o Twitter determinou que pode ser do interesse público que o Tweet continue disponível". Para ter acesso ao tuíte, o usuário terá que clicar ou arrastar o botão "ver" para visualizar a postagem.

O Twitter deixou claro que a nova política só será aplicada a tuítes publicados a partir desta quinta-feira, ou seja, não incluirá postagens antigas - como foi o caso do vídeo postado por Bolsonaro durante o carnaval de 2019 no qual um homem aparece urinando em outro. Na ocasião, usuários denunciaram o tuíte. Segundo a rede social, "é pouco provável que você encontre o aviso com frequência".

"Com o tempo, o conceito de interesse público e como ele é definido no Twitter podem mudar à medida que observarmos diferentes tipos de comportamento. Continuaremos avaliando como nossas regras e sua aplicação podem ser mais claras, e trabalhando para tornar nossas tomadas de decisão mais simples de entender", encerra a nota.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

De volta à pauta

Deputados apresentam projeto de Lei para manter emissão da carteirinha digital

Medida Provisória assinada pelo governo e que tratava sobre o tema digital perdeu a validade

Para conter o dólar

BC tem perda de R$ 4,539 bilhões com swap cambial em fevereiro até dia 21

Autoridade monetária registrou prejuízo de R$ 7,615 bilhões com sua posição em swap cambial em janeiro

Em alta

Brasil tem quarta gasolina mais cara da América do Sul, mostra ranking

Preço da gasolina brasileira só não é mais cara que do Uruguai, do Peru e do Chile

De casa nova

Datena vai se filiar ao quarto partido e mantém dúvida sobre candidatura em 2020

Ideia é fazer um ato discreto de filiação na liderança do MDB na Câmara

No azul

Balança comercial tem superávit de US$ 520 milhões na 3ª semana de fevereiro

No mês, saldo é positivo em US$ 1,105 bilhão até o dia 23, 64,5% menor do que o registrado em todo o mês de fevereiro do ano passado

Olho no câmbio

BC: Fluxo cambial total em fevereiro até dia 21 é negativo em US$ 2,321 bi

Brasil encerrou janeiro com saídas líquidas de US$ 384 milhões

Dívida

Tesouro: Dívida Pública Federal fecha janeiro em R$ 4,229 trilhões

Dados foram divulgados nesta quinta-feira; em dezembro, o estoque estava em R$ 4,248 trilhões

Não desceu redondo

‘Sem brilho’: confira como os analistas reagiram ao balanço da Ambev

Apesar de registrar lucro trimestral e anual, resultado demonstra que desafio à frente é grande

mudança no bancão

Brasileiro Sergio Rial é indicado para o conselho da matriz do Santander

Rial faz parte do grupo Santander desde 2015 e deve manter o cargo de presidente do banco no Brasil

após medidas do bc...

Aposta do governo, setor imobiliário tem alta de 16,2% nas concessões em 12 meses

Presidente do BC tem destacado a importância do setor imobiliário para a recuperação da economia brasileira

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements