Menu
2019-08-19T16:17:33-03:00
Estadão Conteúdo
Expectativas

Vice-presidente da Toyota Brasil diz que venda direta deve chegar a 50% no país em 2019

Vendas diretas são como o setor chama os veículos vendidos pelas montadoras diretamente para os clientes

19 de agosto de 2019
16:17
Toyota
Imagem: Shutterstock

O vice-presidente da Toyota no Brasil, Miguel Fonseca, afirmou nesta tarde de segunda-feira que a participação das vendas diretas no mercado de carros deve chegar a 50% no fim do ano.

As vendas diretas são como o setor chama os veículos vendidos pelas montadoras diretamente para os clientes, sem passar pelas concessionárias.

Em geral, são consumidores pessoa jurídica que por meio da venda direta compram das montadoras com descontos.

Segundo Fonseca, a participação dos clientes corporativos, que estava abaixo dos 30% em 2014, e em 2019 já chegou a 46%, tem aumentado por uma conjunção de vários fatores, entre eles a crise econômica, que fez cair a fatia do consumidor pessoa física, e o enfraquecimento do desejo dos mais jovens de comprar o primeiro carro, favorecendo negócios como o do Uber.

"No Brasil já são mais de 200 mil carros comprados para utilização de motoristas da Uber", estimou o executivo, que participa de evento do setor automotivo, realizado pela revista Automotive Business.

Apesar do aumento da venda para pessoa jurídica nos últimos anos, a venda de carros para pessoa física, que ficou estagnada em 2018 e começou 2019 oscilante, deu sinais de aceleração nos últimos dois meses, em meio a descontos maiores oferecidos pelas concessionárias para liberar estoque.

No ano passado, enquanto a venda para pessoa física ficou estável, ainda como consequência da crise econômica, o mercado para consumidores corporativos cresceu 23%.

Em 2019, o ano começou com taxas positivas de dois dígitos para a venda direta, e a venda para pessoa física oscilando entre altas e quedas de um dígito.

Em junho, porém, o mercado para o consumidor comum ganhou tração e o crescimento voltou a dois dígitos, a uma taxa de 17,5% ante igual mês do ano passado. Em julho, teve expansão de 6%, retornando a um dígito, mas na segunda maior variação mensal do ano.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Esquenta dos mercados

Será que vai sextar? ‘Otimismo cauteloso’ nos mercados sugere abertura em alta no Ibovespa

Bons resultados de bancos e montadoras na Europa, aprovação do remdesivir pela FDA e debate civilizado nos EUA aliviam pressão sobre ativos de risco

INICIATIVA

Governo revoga normas trabalhistas e apresenta eSocial simplificado

Foram revogadas 48 portarias trabalhistas consideradas obsoletas e assinada nova norma regulamentadora de saúde e segurança na área rural

BOLETIM OFICIAL

Covid-19: Brasil tem 24,8 mil novos casos e mais 497 mortes em 24h

Depois de São Paulo, Estados com mais mortes provocadas pelo novo coronavírus são Rio de Janeiro, Ceará, Minas Gerais e Pernambuco

Sextou com o Ruy

Quem precisa de shopping centers? E como ficam as ações do setor?

Tem gente dizendo que os shoppings estão com os dias contados e que 2020 pode ser o último ano que eles nos serão úteis para as compras de fim de ano. Será que isso é verdade?

QUESTIONAMENTOS

Frente parlamentar aciona STF para suspender reforma administrativa

A Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público acionou o Supremo Tribunal Federal (STF) para pedir a suspensão imediata da tramitação da reforma administrativa. No mandado de segurança, deputados e senadores argumentam que não é possível analisar a proposta por falta de informações técnicas. Segundo os parlamentares, a imposição de sigilo nos documentos que […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies