Menu
2019-04-24T12:00:48-03:00
Estadão Conteúdo
Só elogios

CCJ deu passo importante, mas outras iniciativas são necessárias, diz Levy

Levy mencionou o esforço do novo governo na venda para o setor privado das participações do BNDES e da Caixa

24 de abril de 2019
11:59 - atualizado às 12:00
Joaquim Levy
Joaquim Levy - Imagem: André Dusek/Estadão Conteúdo

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Joaquim Levy, elogiou a aprovação da admissibilidade, pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, da proposta de reforma da Previdência, mas comentou que outras iniciativas são necessárias, citando as que o governo tem feito para enxugar o escopo de atuação dos bancos públicos.

"Ontem, a CCJ deu um grande passo na reforma da Previdência, o que é muito importante, mas além da reforma da Previdência, há várias outras iniciativas que estimularão a economia. Há uma visão de uma economia mais livre, em que os negócios podem crescer mais", disse Levy, durante Congresso de Fundos de Investimento da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

Nesse sentido, Levy mencionou o esforço do novo governo na venda para o setor privado das participações do BNDES e da Caixa.

Levy reiterou que a reforma da Previdência será muito importante para fortalecer a confiança do mercado. "Tenho certeza que a bolsa irá ultrapassar os 100 mil pontos (Ibovespa) com o andamento da reforma", citou. O presidente do BNDES observou também que a "indústria de fundos agrega valor para as pessoas e a economia."

Momento de expectativa

O presidente do BNDES reconheceu que a economia atravessa um momento de muita expectativa. "A economia está num momento de expectativa. Empresas aguardam para tomar decisões. O número de consultas ao banco ainda é modesto", disse.

Ele observou, contudo, que a tomada de decisões deve aumentar a partir de eventos, "como o de ontem, na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça)", que aprovou a admissibilidade da proposta de reforma da Previdência apresentada pelo governo.

Antes de encerrar sua apresentação na abertura do evento, Levy reiterou que o banco "está na trajetória de transformação" e que seu papel deve ser mais de parceiro do mercado nesse momento.

Levy disse ainda que o banco está sendo mais pró ativo e "fazendo atividade de fomento, visitando empresas, em vez de ficar em seu 'castelo' esperando ser procurado".

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Meta ambiental

Vale triplica para até US$ 6 bi previsão de investimentos para reduzir emissões de carbono

O objetivo da empresa é reduzir 33% das emissões diretas e indiretas de carbono até 2030

Conheça a proposta

Biden anuncia acordo com republicanos para investir US$ 1,2 trilhão em infraestrutura

O valor final é menor do que a soma proposta pelo presidente democrata, mas marcará o maior investimento de longo prazo em infraestrutura em quase um século

novo sistema operacional

Microsoft apresenta o Windows 11 — aqui estão 7 novidades que você precisa conhecer

Nova versão do sistema operacional para computadores tem aplicativos de Android, novo design e Microsoft Teams melhorado; confira

Quem não arrisca...

Jive Investments aposta em agentes autônomos e educação para atingir varejo após aporte da XP

Sócio da gestora de investimentos alternativos, Guilherme Ferreira revela os motivos da preferência por operação privada ao invés de abrir capital

Aperto nas contas

Gastos extras vão reduzir ‘folga’ do teto de gastos em 2022, prevê governo

O avanço nas despesas obrigatórias, estimado em R$ 105,2 bilhões, é o que limita o “espaço livre” do governo para novos gastos no próximo ano

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies